Análise de mesclas conceptuais em produções multimodais virtuais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL30-v11n3a2017-16

Palavras-chave:

Metáfora conceptual, Mesclagem conceptual, Textos multimodais

Resumo

Neste artigo, teremos a análise de três produções multimodais à luz dos pressupostos teóricos da Metáfora e da Mesclagem Conceptual. Primeiramente, buscam-se demonstrar a criatividade metafórica que está presente ao longo da vida acadêmica dos graduandos e nos acontecimentos ocorridos na cidade do Rio de Janeiro. A partir disso, descrevem-se os processos de mesclagem da interação texto-imagem na conceptualização dos significados acessados na interpretação de postagens extraídas da página virtual Uerj da depressão (UDD), considerando-se os contextos de uso e o conhecimento histórico-cultural compartilhado pelos usuários da língua. A fim de se evitar uma análise subjetiva e singular, adotaram-se os seguintes critérios: (a) contataram-se os responsáveis pelas publicações de conteúdos informativos e humorísticos vinculados na Uerj da Depressão (UDD); (b) as produções multimodais foram apresentadas a 15 sujeitos adultos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), solicitando-lhes que fornecessem uma interpretação escrita para as imagens apresentadas. Os resultados revelam que a criatividade metafórica está no uso da linguagem cotidiana. Concluímos que, em cada postagem, se ativam vários frames em nossa mente, atuando como facilitadores da compreensão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Fernanda Moreira Barbosa, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Doutoranda em linguística pela Universidade Federal do Rio  de Janeiro (UFRJ). Mestre em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2012). Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em morfologia e fonologia do português brasileiro, atuando, principalmente, nos seguintes temas: a aquisição de língua materna, com foco na emergência de morfologia derivacional, fronteiras internas da morfologia, interface morfologia-fonologia e processos de formação de palavras. Membro da Associação Internacional de Linguística do Português (AILP). ORCID orcid.org/0000-0002-0178-3380

Referências

EVANS, V.; GREEN, M. Cognitive Linguistics: An Introduction. Endinburgh, Endinburgh University Press, 2006.

FAUCONNIER, G.; TURNER, M. The Way We Think: Conceptual Blending and the Mind’s Hidden Complexities. New York, Basic Books, 2002.

FILLMORE, C. J. Frame Semantics. In: THE LINGUISTIC SOCIETY OF KOREA (org.). Linguistics in the morning calm. Seoul: Hanshin, 1982.

KÖVECSES, Z. Metaphor: A practical introduction. Oxford (2a ed.), Oxford University Press, 2010.

LAKOFF, G. Women, fire and dangerous things. Chicago: University of Chicago Press, 1987. https://doi.org/10.7208/chicago/9780226471013.001.0001

______; JOHNSON, M. Metáforas da vida cotidiana. (Coordenação da tradução Mara Sophia Zanotto). Campinas, SP: Mercado de Letras; São Paulo: EDUC, (2002]1980])

PÁGINA DE RELACIONAMENTO UERJ DA DEPRESSÃO (UDD). Disponível em: https://pt-br.facebook.com/uerjdadepressao . Acesso entre junho de 2013 e agosto de 2014.

Downloads

Publicado

02-08-2017

Como Citar

BARBOSA, M. F. M. Análise de mesclas conceptuais em produções multimodais virtuais. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 11, n. 3, p. 804–821, 2017. DOI: 10.14393/DL30-v11n3a2017-16. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/37270. Acesso em: 18 maio. 2022.