O jeito que a gente diz

convencionalidade e idiomaticidade

Autores

  • Raphael Marco Oliveira Carneiro Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL30-v11n3a2017-29

Palavras-chave:

Linguística Aplicada, Linguística Comparada, Palavras e Locuções Estrangeiras

Resumo

Resenha do livro: TAGNIN, S. E. O. O jeito que a gente diz: combinações consagradas em inglês e português. Barueri: Disal, 2013. 223p.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Marco Oliveira Carneiro, Universidade Federal de Uberlândia

Professor substituto, Assistente A, do Instituto de Letras e Linguística (ILEEL), área Língua Inglesa, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Mestre em Linguística e Linguística Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (PPGEL) da UFU. Graduado do Curso de Licenciatura Plena em Letras: Habilitação em Inglês e Literaturas de Língua Inglesa pela mesma universidade.

Referências

BARBOSA, M. A. A fraseologia no percurso gerativo de enunciação de codificação: no sistema, nas normas, no falar concreto. In: ORTIZ ALVAREZ, M. L. (Org.) Tendências atuais na pesquisa descritiva e aplicada em fraseologia e paremiologia. Anais...v.1, Campinas: Pontes Editores, 2012. p. 247-254.

CARNEIRO, R. M. O. Discurso literário de fantasia infantojuvenil: proposta de descrição terminológica direcionada por corpus. 2016. 281 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18082. Acesso em: 24 jul. 2017.

CARNEIRO, R. M. O.; NOVODVORSKI, A. VIANA, V.; TAGNIN, S. E. O. (Org.). Corpora na tradução. São Paulo: Hub Editorial, 2015. Cadernos de Tradução, Florianópolis, v. 35, n. 2, p. 430-440, ago. 2015. ISSN 2175-7968. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/traducao/article/view/2175-7968.2015v35n2p430. Acesso em: 24 jul. 2017. doi: http://dx.doi.org/10.5007/2175-7968.2015v35n2p430

LAKOFF, G.; JOHNSON, M. Metaphors we live by. Chicago: Chicago University Press, 1979.

SINCLAIR, J. Corpus, concordance, collocation. Oxford: Oxford University Press, 1991.

TAGNIN, S. E. O. O jeito que a gente diz: combinações consagradas em inglês e português. Barueri: Disal, 2013.

TOGNINI-BONELLI, E. Corpus linguistics at work. Amsterdam: John Benjamins, 2001. https://doi.org/10.1075/scl.6

Downloads

Publicado

01.10.2017

Como Citar

CARNEIRO, R. M. O. O jeito que a gente diz: convencionalidade e idiomaticidade. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 11, n. 3, p. 1075–1083, 2017. DOI: 10.14393/DL30-v11n3a2017-29. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/37156. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Retrospectiva