Análise da estruturação de diálogos e monólogos na fala informal: quantificando as diferenças

Autores

  • Maryualê Malvessi Mittmann

Palavras-chave:

diálogo, monólogo, fala informal, pragmática

Resumo

Este trabalho utiliza dados de um corpus de fala informal para investigar as diferenças qualitativas entre as interações de tipo dialógico e monológico. Argumenta-se em favor de uma análise a partir de unidades de referência próprias da modalidade falada, definidas de acordo com critérios prosódicos e pragmáticos: enunciados e unidades entonacionais. A partir de exemplos procura-se demonstrar como a segmentação da fala em enunciados e unidades entonacionais está relacionada à realização de diferentes funções comunicativas, que podem ser a de veicular uma força ilocucionária, a de atuar na composição semântica do texto, ou a de regular a interação entre interlocutores. Demonstra-se a relação entre tais unidades e a tendência da estruturação textual/semântica em monólogos e ilocucionária/pragmática em diálogos. A análise de dois textos a partir do levantamento das frequências de unidades de referência próprias da fala demonstra a possibilidade de quantificar diferenças qualitativas encontradas nas tipologias dialógica e monológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maryualê Malvessi Mittmann

Doutora em Estudos LinguÍsticos pela UFMG. Atuação na linguística de corpus com pesquisa sobre a língua falada com ênfase na relação entre prosódia e estrutura da informação.

Downloads

Publicado

20.12.2013

Como Citar

MITTMANN, M. M. Análise da estruturação de diálogos e monólogos na fala informal: quantificando as diferenças. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 7, n. 2, p. 338–372, 2013. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/23760. Acesso em: 7 dez. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)