Considerações sobre a relação de causalidade na conexão de orações: da tradição à descrição

Autores

  • Fabrício da Silva Amorim Doutorando em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP/IBILCE

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL12-v6n1a2012-26

Palavras-chave:

Linguística, Relação de causalidade, Conexão de orações, Gramáticas

Resumo

Através da análise de gramáticas tradicionais e descritivas, este artigo apresenta diferentes abordagens acerca da noção de causalidade estabelecida no nível interclausal. As análises evidenciam que o assunto em questão é geralmente abordado de maneira confusa pelas gramáticas de orientação tradicional. Entre as gramáticas descritivas consultadas, apenas em Neves (2000) é possível encontrar um tratamento mais acurado sobre o assunto. Apresenta-se, ainda, a proposta de Sweetser (1991), que, sob uma perspectiva semântico-pragmática, caracteriza a relação de causalidade em termos de domínios cognitivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabrício da Silva Amorim, Doutorando em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP/IBILCE

Licenciado em Letras:Português/Inglês pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB (2007)

Mestre em Letras: Língua e Cultura pela Universidade Federal da Bahia - UFBA (2012)

Doutorando em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP/IBILCE

 

Downloads

Publicado

03.07.2012

Como Citar

AMORIM, F. da S. Considerações sobre a relação de causalidade na conexão de orações: da tradição à descrição. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 6, n. 1, p. 500–515, 2012. DOI: 10.14393/DL12-v6n1a2012-26. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/14802. Acesso em: 16 abr. 2024.