Equivalentes em inglês para o termo “reitor” no contexto universitário

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/Lex12-v6n2a2021-5

Palavras-chave:

Terminologia, Equivalência, Língua-inglesa, Reitor

Resumo

A comunicação internacional das instituições de Ensino Superior, diante do contexto de internacionalização, depende de diversos fatores, como o emprego adequado de termos em língua inglesa. No entanto, sites e documentos de universidades brasileiras apresentam diferentes equivalentes para o termo “reitor”, de grande importância no contexto universitário: “rector”, “chancellor” e “president”. Desse modo, o objetivo deste estudo é verificar o grau de equivalência entre o termo em português em relação aos três possíveis equivalentes em inglês. Para tanto, serão utilizados dicionários gerais de ambos os idiomas, bem como um glossário sobre terminologia universitária. Como referencial teórico, o trabalho tem base em Crystal (2003) e Jenkins (2014), sobre o inglês como língua franca e global; Szende (1996) e Dubuc (1980, 1985) sobre a equivalência, entre outros. Diante das discussões apresentadas, espera-se contribuir para uma comunicação internacional mais precisa das universidades brasileiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andressa Caroline Flamia Boveto, UNIOESTE

Mestranda em Letras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).

Rosemary Irene Castañeda Zanette, UNIOESTE

Doutora em Linguística  e pós-doutora em Estudos da Tradução pela Universidade de São Paulo (USP). Professora do Programa de Pós-graduação em Letras (PPGL) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).

Referências

AUBERT, F. H. Introdução à metodologia da pesquisa terminológica bilíngue. 2 ed. São Paulo, SP: FFLCH/CITRAT, 2001.

ABREU-E-LIMA, D. M. de; FILHO, W. B. de M.; BARBOSA, W. J. C.; BLUM, A. S. O programa inglês sem fronteiras e a política de incentivo à internacionalização do ensino superior brasileiro. In: SARMENTO, S.; ABREU-E-LIMA, D. M. de; FILHO, W. B. M.. Do inglês sem fronteiras ao Idiomas Sem Fronteiras: a construção de uma política linguística para a internacionalização. Belo Horizonte: UFMG, 2016. p. 19-47.

BARROS, L. A. Curso básico de terminologia. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2004.

BEN-GURION UNIVERSITY OF THE NEGEV. Rector's role and responsibilities. Berseba, Israel: [s.n.], 2016. Disponível em: encurtador.com.br/nopH9. Acesso em: 29 set. 2021.

BORTONI-RICARDO, S. M. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola, 2008.

BRITISH COUNCIL. Universidades para o mundo: desafios e oportunidades para a internacionalização. São Paulo, SP: British Council, 2018.

CABRÉ, M. T. La Terminología, una disciplina en evolución: pasado, presente y algunos elementos de futuro. Debate terminológico, Porto Alegre, n. 1., 2005. Disponível em: encurtador.com.br/fimnB. Acesso em: 29 set. 2021.

CHANUT, M. E. P. A noção de equivalência e a sua especificidade na tradução especializada. TradTerm, São Paulo, v. 19, p. 43-70, 2012. Disponível em: encurtador.com.br/lvLM3. Acesso em: 29 set. 2021. DOI https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.2012.47345

CAMBRIDGE UNIVERSITY PRESS. Cambridge dictionary. Cambridge, UK: Cambridge University Press, 2021. Disponível em: encurtador.com.br/aeyzG. Acesso em: 29 set. 2021. DOI https://doi.org/10.26226/morressier.60c8d83cbea1445efd9a1905

CRYSTAL, D. English as a global language. New York, USA: Cambridge University Press, 2003.

DUBUC, R. Manuel pratique de terminologie. Montreal, CA: Linguatech, 1980.

FINARDI, K. R.; PORCINO, M. C. O papel do inglês na formação e na internacionalização da educação no Brasil. Revista Horizontes de Linguística Aplicada, Brasília, v. 14, n. 1, p. 109-134, 2015. Disponível em: encurtador.com.br/dnAP9. Acesso em: 29 set. 2021. DOI https://doi.org/10.26512/rhla.v14i1.1391

GIMENEZ, T.; KADRI, M. S. El; CALVO, L. C.; SIQUEIRA, D. S. P.; PORFIRIO, L. Inglês como língua franca: desenvolvimentos recentes. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 15, n. 3, p. 593-619. Disponível em: encurtador.com.br/duBHL. Acesso em: 29 set. 2021. DOI https://doi.org/10.1590/1984-639820157010

HARVARD UNIVERSITY. Office of the president. Cambridge, USA: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/beyC4. Acesso em: 29 set. 2021.

HUDZIK, J. Comprehensive Internalization: from concept to action. Washington, D.C: NAFSA, 2011.

IMPERIAL COLLEGE LONDON. Governance structure. London, UK: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/hlnH5. Acesso em: 29 set. 2021.

JESUS, A. M. R. de; ALVES, I. M. Estabelecimento de equivalências em terminologia multilíngüe no campo da astronomia. In: VI Congresso Internacional da ABRALIN. 2009. João Pessoa, PB. Anais do VI Congresso Internacional da ABRALIN. João Pessoa, PB; IDEIA, 2009. Disponível em: https://bityli.com/S7VLL. Acesso em: 4 jun. 2021.

JENKINS, J. English as a lingua franca in the international university: the politics of academic English language policy. Abingdon, UK: Routledge, 2014. DOI https://doi.org/10.4324/9780203798157

KRIEGER, M. da G.; FINATTO, M. J. B. Introdução à terminologia: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2021.

MACMILLAN EDUCATION. Macmillan dictionary. London, UK: Macmillan Education. Disponível em: encurtador.com.br/djUX2. Acesso em: 29 set. 2021.

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY. Bylaws of MIT. Cambridge, MA: The MIT Corporation, 2020. Disponível em: encurtador.com.br/adnu6. Acesso em: 29 set. 2021.

MERRIAM-WEBSTER. Merriam-webster dictionary. Springfields, USA: Merriam-webster. Disponível em: encurtador.com.br/lCX34. Acesso em: 29 set. 2021.

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Métodos de ensino de inglês: teorias, práticas, ideologias. São Paulo, SP: Parábola, 2014.

PRINCETON UNIVERSITY. Bylaws. Princeton, NJ: The Trustees of Princeton University, 2020. Disponível em: encurtador.com.br/sD268. Acesso em: 29 set. 2021.

RAJAGOPALAN, K. Política linguística: do que é que se trata, afinal? In: NICOLAIDES, C.; SILVA, K. A. da; TÍLIO, R.; ROCHA, C. H. (org.). Política e políticas linguísticas. Campinas, SP: Pontes, 2013.

REITOR. In: Dicionário Aurélio da língua portuguesa. Versão 1.06. Aplicativo Móvel. 2019. Disponível em: encurtador.com.br/pwzH7. Acesso em: 29 set. 2021.

REITOR. In: PASCUA VÍLCHEZ, F. Glossário terminológico da UNILA. Foz do Iguaçu, PR: EDUNILA, 2019. Disponível em: encurtador.com.br/ptHKN. Acesso em: 29 set. 2021.

REITOR. In: Dicionário Houaiss. 2021. Disponível em: encurtador.com.br/ajGRZ. Acesso em: 29 set. 2021.

SCOTTISH RECTORS’ GROUP. The Scottish university rector: introduction to the role of university rector in Scotland. St. Andrews, Scotland: [s.n.], 2007. Disponível em: encurtador.com.br/ejpFI. Acesso em: 29 set. 2021.

NADIN DA SILVA, O. L. Ausência de equivalências entre as línguas portuguesa e espanhola no contexto econômico-financeiro. Akrópolis, Umuarama, v. 17, n. 2, p. 77-84, 2009. Disponível em: encurtador.com.br/abzUW. Acesso em: 29 set. 2021.

SZENDE, T. Problèmes d’équivalence dans les dictionnaires bilingues. In: THOIRON, P.; BÉJOINT, H. Les dictionnaires bilingues. Bruxelles, Belgique: Duculot, 1996. https://doi.org/10.3917/dbu.bejoi.1996.01.0111

THE UNIVERSITY OF MANCHESTER. People. Manchester, UK: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/bcwT5. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSIDADE DE AVEIRO. Rector and Rectory team. Aveiro, Portugal: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/mpsDR. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Statistical yearbook: president’s address. São Paulo, SP: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/xGMW4. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE. Rectory. Guarapuava, PR: [s.n.], [s.d.]. Disponível em: encurtador.com.br/jlxAZ. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSIDADE DE MINHO. Rector. Braga, Portugal: [s.n.]. 2021. Disponível em: encurtador.com.br/BGOY7. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Dicionário de terminologia acadêmica. Recife, PE: Diretoria de Relações Internacionais, 2021.

UNIVERSITY COLLEGE LONDON. Organisation, strategy and planning. London, UK: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/ahisD. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSITY OF BERGEN. The Rectorate. Bergen, Norway: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/hkCNP. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSITY OF BOLOGNA. Rector. Bologna, Italy: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/npyEM. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSITY OF CAMBRIDGE. About the university: people. Cambridge, UK: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/bdPU2. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSITY OF ECONOMICS IN BRATISLAVA. Rector of the university. Bratislava, Eslováquia: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/beAW7. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSITY OF GLASGOW. The University of Glasgow Story: the rector. Glasgow, Scotland: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/pEIY7. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSITY OF HELSINKI. Rector, vice-rectors and unit management. Helsinki, Finland: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/lLY79. Acesso em: 29 set. 2021.

UNIVERSITY OF LONDON. Our people. London, UK: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/bsCJM. Acesso em: 29 set. 2021.

YALE UNIVERSITY. Leadership & Organization. New Haven, USA: [s.n.], 2021. Disponível em: encurtador.com.br/jkCQV. Acesso em: 29 set. 2021.

Downloads

Publicado

01-10-2021

Como Citar

Boveto, A. C. F., & Zanette, R. I. C. (2021). Equivalentes em inglês para o termo “reitor” no contexto universitário. Revista GTLex, 6(2), 471–494. https://doi.org/10.14393/Lex12-v6n2a2021-5