A inscrição da educação como direito social no Brasil: uma história viciada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v8n3a2019-51948

Palavras-chave:

Cidadania, Direito Social, Estado e Políticas de Educação, Nova Gestão Pública

Resumo

O presente artigo apresenta um debate em torno da conceituação histórica de cidadania e a inscrição da educação como direito social. Tem como objetivo apreciar os elementos explicativos de inscrição desse conceito e seus desdobramentos no âmbito das políticas educacionais, especialmente sob a égide dos interesses da Nova Gestão Pública (NGP). O trabalho tem como configuração conceitual a pesquisa bibliográfica e de contexto. Desta forma, buscou-se delinear apontamentos que auxiliam na compreensão de como ocorreu o estabelecimento das políticas educacionais no Brasil, e de como ela está amparada pelas conceituações em torno do direito à educação como elemento sustentador da política pública, mas que é afetada por interesses instados no cronograma da lógica de mercado.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ARAÚJO, Gilda. C. Estado, direitos de cidadania e direito à educação: do programa ao diagrama. 30ª Reunião da Anped, Caxambú, 2007.

AZEVEDO, Antônio Junqueira. Caracterização Jurídica da Dignidade da Pessoa Humana. Revista da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, 2002. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rfdusp/article/view/67536. Acesso em: Nov de 2019. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v97i0p107-125

BARBALET, J. M. A cidadania. Lisboa: Estampa, 1989.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia: uma defesa das regras do jogo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986. Doi: https://doi.org/10.1590/s0034-75901986000400010

BRUNO, Lúcia. E. N. B. Educação e desenvolvimento econômico no Brasil. Revista Brasileira de Educação. v. 16, n.48, set-dez. 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782011000300002

CURY, Carlos R. J. O direito a educação: um campo de atuação do gestor educacional na escola. MEC – Secretaria de Educação Básica – Brasília, 2006.

CURY, Carlos R. J. Educação e contradição: elementos metodológicos para uma teoria crítica do fenômeno educacional. 2.ª ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1986.

CURY, Carlos R. J. O direito à educação: direito à igualdade, direito à diferença. Cadernos de Pesquisa, n. 116, p. 245-262, julho/2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cp/n116/14405.pdf>. Acesso em: Nov de 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/s0100-15742002000200010

DRAIBE, Sônia. Rumos e metamorfoses: um estudo sobre a constituição do Estado e as alternativas da industrialização no Brasil, 1930 – 1960. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

ESTEVÃO, Carlos V. Direito à Educação: Para uma educação amiga e promotora de direitos. Brasília – DF, Coleção Educação para Todos, 2007.

FREY, Klaus. Políticas públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de políticas públicas no Brasil. Planejamento e Políticas Públicas: PPP, Brasil, n. 21, p.211-259, jun. 2000. Semestral. Disponível em: <http://desafios2.ipea.gov.br/ppp/index.php/PPP/article/viewFile/89/158>. Acesso em: Nov de 2019.

LIMA, Licínio C.. A Gestão Democrática das Escolas: do autogoverno à ascensão de uma pós-democracia gestionária?. Educação e Sociedade., Campinas , v. 35, n. 129, p. 1067-1083, Dec. 2014 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302014000401067&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: Nov de 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/es0101-73302014142170

MARSHAL, Theodore H. Cidadania e classe social. In:. Cidadania, Classe Social e Status, Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MARX, Karl. Crítica do Programa de Gotha. São Paulo: Boitempo Editorial, 2012.

MARX, Karl. O Método da Economia Política. In:. Grundrisse. São Paulo: Boitempo, 2011. pp.53-89.

MARX, Karl. O capital. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 4ª ed. 1975

MÉSZÁROS, István. A crise estrutural do capital. 2.ed. rev. e ampliada. - São Paulo : Boitempo, 2011.

NEVES, Lúcia M. W. (org). Educação Básica: tragédia anunciada? São Paulo : Xamã, 2015.

Newman & Clarke. Gerencialismo. Educ. Real., Porto Alegre, v. 37, n. 2, p. 353-381, maio/ago. 2012. Disponível em: http://www.ufrgs.br/edu_realidade. Acesso em: Nov de 2019.

NEWMAN, Janet; CLARKE, John. Gerencialismo. Educ.Real., Porto Alegre, v. 37, n. 2, p. 353-381, maio/ago. 2012. Disponíve em: <http://www.ufgrs.br/edu_realidade>. Acesso em: Nov de 2019. http://dx.doi.org/10.1590/2175-623687897

OLIVEIRA, Vanessa Elias. Judiciário e privatizações no Brasil: existe uma judicialização da política? Revista de Ciências Sociais: Rio de Janeiro, v. 48, n. 3, p.559-587, jul./set. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/dados/v48n3/a04v48n3.pdf>. Acesso em: 08 jun. 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/s0011-52582005000300004

PAULA, Ana Paula P. de. Por uma nova gestão pública: limites e potencialidades da experiência contemporânea. Rio de Janeiro : Editora FGV, 2005. 204 p.

Downloads

Publicado

2020-02-06

Como Citar

Sousa, F. B. de . (2020). A inscrição da educação como direito social no Brasil: uma história viciada. Revista Educação E Políticas Em Debate, 8(3), 481–501. https://doi.org/10.14393/REPOD-v8n3a2019-51948

Edição

Seção

Artigos de Demanda Contínua