Aspectos da educação integral no Brasil: disputas conceituais, ideológicas e políticas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v12n1a2023-66468

Palavras-chave:

Educação Integral, Educação Científica, História da Educação

Resumo

A educação integral é objeto de estudo por vários educadores, grupos de pesquisa e interessados pelo tema, porém existem contradições e distopias conceituais. Este ensaio tem por objetivo analisar e dialogar com referenciais teóricos da educação integral, a partir da produção e experiências de: Anísio Teixeira, Maria Nilde Mascellani, Paulo Freire, Darcy Ribeiro e Jaqueline Moll. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e documental. Utilizou-se para análise: textos, artigos e documentos oficiais da educação brasileira que versam sobre o tema. Concluiu-se que as bases conceituais e históricas da educação integral precisam ser revisitadas, problematizadas e refletidas, para que não haja distorções nas políticas públicas implementadas ou em fase de implementação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Carlos Wagner Costa Araújo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Brasil

Mestre em Educação em Ciências – PPGEC/UFRGS. Pesquisador do Museu de Ciência Ricardo Ferreira-MCRF/PE, membro do grupo de pesquisa CNPq: Educação Integral na escola e na sociedade: sujeitos, territórios, dimensões e interfaces da UFRGS. Petrolina/PE, Brasil.

Renata Gerhardt Barcelos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Brasil

Mestra em Educação em Ciências – PPGEC/UFRGS. Professora da Rede Municipal de Porto Alegre/RS, Porto Alegre/RS. Membra do grupo de pesquisa CNPq: Educação Integral na escola e na sociedade: sujeitos, territórios, dimensões e interfaces da UFRGS Brasil.

Luciana dos Santos Célia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Brasil

Mestra em Educação em Ciências – PPGEC/UFRGS. Membra do grupo de pesquisa CNPq: Educação Integral na escola e na sociedade: sujeitos, territórios, dimensões e interfaces da UFRGS, Porto Alegre/RS, Brasil.

Jaqueline Moll, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Brasil

Doutora em Educação - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. É professora titular da Faculdade de Educação e professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências/UFRGS. Lider do grupo de pesquisa CNPq: Educação Integral na escola e na sociedade: sujeitos, territórios, dimensões e interfaces da UFRGS. Porto Alegre/RS, Brasil.

Referências

ARROYO, M. G. O direito a tempos-espaços de um justo e digno viver. In: MOLL, J. (Org.). Caminhos da educação integral no Brasil: direito a outros tempos educativos. Porto Alegre: Penso, 2012. p. 33-45.

BRASIL, Lei de Diretrizes e B. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996.

BRASIL. Mais Educação: passo a passo. Brasília: MEC, SECAD, 2009d. es de escolas. – 1. ed. – Brasília: Ministério da Educação, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Caderno Territórios Educativos para educação integral. Brasília: MEC/SEB, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. CNE/CEB. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica. Brasília, 2013.

BRASIL. Lei federal nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE. Diário Oficial da União [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 7 de ago. 2014.

CASTRO J. Geografia da fome (o dilema brasileiro: pão ou aço). 10a Ed. Rio de Janeiro: Antares Achiamé; 1980.

CAVALIERE, A. M. V. Anísio Teixeira e a educação integral. In: Revista Paideia maio-ago. 2010, Vol. 20, No. 46, 249-259.

DEWEY, J. Vida e educação. Tradução de Anísio Teixeira. 10. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1978.

FREIRE, P. A Educação na Cidade. São Paulo: Cortez, 1991.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Petrópolis, Paz e Terra, 1969.

MAURÍCIO, L. V. Literatura e representações da escola pública de horário integral.

Rev. Bras. Educ. n.27 Rio de Janeiro set./out./nov./dez. 2004.

MAURÍCIO, L. V. Escola de Demonstração. In: RIBEIRO, Darcy, Educação como prioridade. 1ª ed. São Paulo: Global, 2006.

MENDONÇA, A.W. Rev. Bras. Educ. vol.11 no.31 Rio de Janeiro Jan./Apr. 2006).

MENDONÇA, A. W; BRANDÃO, Z. (Orgs.) Uma tradição esquecida: por que não lemos Anísio Teixeira? Rio de Janeiro. Forma & Ação. 2008.

MOLL, J. Conceitos e pressupostos: o que queremos dizer quando falamos de educação integral? Educação Integral, Brasília, DF, ago. 2008. Disponível em: http://www.ufrgs.br/projetossociais/Biblioteca/4_TV_Escola_Educacao_

Integral.pdf. Acesso em: 07 ago. 2022.

MOLL, J. (Org.). Caminhos da Educação Integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos. Porto Alegre: Penso, 2012.

MOLL, J. A escola pública brasileira e educação integral: desafios e possibilidades. e-Curriculum vol.18 no.4 São Paulo out./dez 2020, Epub 20-Jan-2021.

MORAES, C. S. O ensino libertário e a relação entre trabalho e educação: algumas reflexões. Educ. Pesquisa., São Paulo, v. 38, n. 04, p. 997-1012, out./dez., 2013.

NUNES, C. Centro Educacional Carneiro Ribeiro: concepção e realização de uma experiência de educação integral no Brasil Em Aberto, Brasília, v. 22, n. 80, p. 121-134, abr. 2009.

RIBEIRO, D. O livro dos CIEPS. Rio de Janeiro: Bloch Editores, 152 p., 1986.

RIBEIRO, D. Confissões São Paulo: Companhia das Letras. 1997.

ROVAI, E. (Org). Ensino Vocacional: uma pedagogia atual. São Paulo: Cortez, 2005.

SOARES, J. N. O. Programa mais educação: uma política progressista de educação integral em tempo integral. 2020. Tese Programa de Pós-graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP. 2020. DOI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24209.

SOUZA, J. A Elite do Atraso: Da Escravidão à Lava Jato, São Paulo: Editora Leya, 2017. 242p.

TAMBERLINI, A. R. M. B. Ensino vocacional: formação integral, cultura e integração com a comunidade em escolas estaduais paulistas na década de 1960. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, nº 70, p. 119-137, dez. 2016.

TEIXEIRA, A. Autonomia para a educação. Anísio Teixeira, 1947. Disponível em: http://www.bvanisioteixeira.ufba.br/livro6/autonomia.html. Acesso em: 10 mai. 2022.

TEIXEIRA, A Discurso de posse do Professor Anísio Teixeira no Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. v.17, n.46, 1952. p.69-79.

TEIXEIRA, A. Discurso pronunciado na inauguração do Centro Educacional Carneiro Ribeiro. Discurso publicado na Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos v.31, n.73, jan./mar. 1959. p.78-84.

TEIXEIRA, A. Cultura e tecnologia. Rio de Janeiro: FGV/Instituto de Documentação, 1971. 70p.

TEIXEIRA, A. Educação e o mundo moderno. 2ªed. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1977. 245p.

TEIXEIRA, A. Educação não é privilégio. 7 ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2007.

TEIXEIRA, A. Educação no Brasil. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2011, 467p.

Downloads

Publicado

2022-12-02

Como Citar

ARAÚJO, C. W. C.; BARCELOS, R. G.; CÉLIA, L. dos S.; MOLL, J. Aspectos da educação integral no Brasil: disputas conceituais, ideológicas e políticas. Revista Educação e Políticas em Debate, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 421–440, 2022. DOI: 10.14393/REPOD-v12n1a2023-66468. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/66468. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

DEMANDA CONTÍNUA