DETECÇÃO AUTOMÁTICA DE VEÍCULOS COM USO DE IMAGENS DE INTENSIDADE LASER E ANAGLIFO

Conteúdo do artigo principal

Daniel Rodrigues dos Santos
Quintino Dalmolin
Hideo Araki

Resumo

Neste trabalho propõe-se uma metodologia para detecção automática de veículos que estavam em movimento no instante da tomada de imagens aéreas digitais de áreas urbanas utilizando imagens de intensidade laser, imagem anaglifo e da subtração entre imagens originais. A imagem anaglifo é utilizada no auxílio à identificação automática dos veículos em movimento no momento da exposição. Este procedimento é possível porque os veículos em movimento se apresentam em cor vermelha na imagem anaglifo devido à falta de homologia na imagem da direita. Um modelo implícito foi desenvolvido para fornecer um valor digital ao pixel, o qual possui uma propriedade especificada anteriormente através da razão entre os atributos de cor RGB dos objetos de interesse, visualizados na imagem anaglifo. A imagem de intensidade laser é utilizada para restringir o processamento, apenas nos locais de ruas e rodovias. A imagem resultante é aplicada com a finalidade de eliminar falsas detecções resultantes das marcas das rodovias e faixas de acostamento. O objetivo do trabalho é detectar automaticamente veículos que estavam em movimento no instante da tomada de imagens aéreas digitais em áreas urbanas por meio da integração de diferentes sensores. O algoritmo implementado aplica uma normalização nas imagens da esquerda e direita com posterior translação para a geração do anaglifo e os resultados comprovam a aplicabilidade do método bem como a potencialidade na detecção de veículos em imagens digitais. Mostra ainda, que a metodologia é eficiente e robusta para a detecção automática de veículos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
DOS SANTOS, D. R.; DALMOLIN, Q.; ARAKI, H. DETECÇÃO AUTOMÁTICA DE VEÍCULOS COM USO DE IMAGENS DE INTENSIDADE LASER E ANAGLIFO. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 59, n. 2, 2009. DOI: 10.14393/rbcv59n2-44905. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44905. Acesso em: 22 jul. 2024.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Daniel Rodrigues dos Santos, Universidade Federal do Paraná

Graduado em Engenharia Cartográfica pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), mestre em Ciências Cartográficas pela UNESP e doutor em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com estágio de 6 meses na Universidade de Karlsruhe/Alemanha. Atualmente é professor adjunto da UFPR. Atua como professor e pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas. Sua pesquisa concentra-se na área de Fotogrametria, processamento de imagens e visão computacional.

Quintino Dalmolin, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Paraná (1973), mestrado em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná (1977) e doutorado em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná (1989). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Fotogrametria, atuando principalmente nos seguintes temas: Fotogrametria Analítica e Digital, Automação em Fotogrametria, Sensoriamento Remoto e Ajustamento de Observações.

Hideo Araki, Universidade Federal do Paraná

possui graduação em Engenharia Cartográfia pela Universidade Federal do Paraná (1984) , mestrado em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná (1990) e doutorado em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná (2005) . Atualmente é Professor adjunto da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Geociências , com ênfase em Geofísica. Atuando principalmente nos seguintes temas: fusão de dados, sistema com base em regras, ortorr.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)