PARCELAS ESPACIAIS E NUVEM DE PONTOS: VIABILIDADE E POSSIBILIDADES DE INTEGRAÇÃO DE DADOS PARA O CADASTRO 3D

Conteúdo do artigo principal

Guilherme Henrique Barros de Souza
Amilton Amorim

Resumo

Os processos de aquisição, armazenamento, processamento e representação dos dados espaciais passaram por grandes mudanças nas últimas décadas, ocasionando novas possibilidades no uso da informação espacial, principalmente com a geração de modelos de objetos tridimensionais. A partir desses modelos é possível entender a dinâmica de alguns fenômenos, possibilitando a definição de estratégias de ação para possíveis intervenções. Nesse sentido, as informações do Cadastro também foram influenciadas por esse processo, o que tem motivado vários pesquisadores a verificar as demandas e impactos sobre o sistema cadastral do chamado Cadastro 3D. Há projetos iniciados na Holanda, Suécia, Noruega, Israel, China e Grécia, cada qual estudando propostas e modelos para adequar as estruturas dos seus sistemas cadastrais para incorporação do dado tridimensional. O objetivo deste trabalho é contribuir com procedimentos adequados para a incorporação da informação 3D ao Cadastro Urbano, verificando a estrutura cadastral existente, sobretudo em locais onde não existe um modelo cadastral definido. É proposto um modelo de uso para a parcela espacial utilizando um cilindro e uma nuvem de pontos com atributos. Os experimentos realizados com o uso de dados obtidos a partir de sensores de varredura à LASER em plataforma aérea e terrestre, para auxiliar na incorporação da informação tridimensional ao Cadastro, mostraram-se satisfatórios não apenas para uso da nuvem de pontos de atributos para o Cadastro, como também na integração das nuvens de pontos provenientes do LASER aéreo e terrestre. Para viabilizar os estudos, foram escolhidas áreas teste em Curitiba. No desenvolvimento da tese, foram utilizadas bibliotecas de C++, implementadas por grupos de pesquisa na área de Fotogrametria e manipulação de dados LASER. Os resultados para a rotulação dos pontos com atributos, usando modelos matemáticos do cilindro, se mostram promissores para a discussão de modelo de parcela espacial para o Cadastro, sendo possível incorporar o dado tridimensional ao Cadastro mesmo que não exista um modelo de Cadastro definido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
DE SOUZA, G. H. B.; AMORIM, A. PARCELAS ESPACIAIS E NUVEM DE PONTOS: VIABILIDADE E POSSIBILIDADES DE INTEGRAÇÃO DE DADOS PARA O CADASTRO 3D. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 67, n. 2, 2015. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44665. Acesso em: 20 maio. 2022.
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>