CARTOGRAFIA GEOAMBIENTAL COMO BASE PARA PLANEJAMENTO TERRITORIAL NA BACIA DO RIO CLARINHO, SP

Conteúdo do artigo principal

João Vitor Roque Guerrero
José Augusto de Lollo
Reinaldo Lorandi

Resumo

A desconsideração dos condicionantes naturais é uma das falhas fundamentais do processo de planejamento territorial em bacias hidrográficas. Os processos de degradação ambiental, em particular a erosão e perda de qualidade dos recursos hídricos, são os impactos mais marcantes que decorrem dessa situação. No caso particular da bacia do rio Clarinho (SP) intensos processos erosivos se instalaram como consequência disso. O trabalho apresenta os resultados da cartografia geoambiental analítica da bacia, processo que permitiu a identificação dos condicionantes naturais na área e a identificação de potencialidades e limitações das unidades geoambientais presentes. A partir desse conhecimento, são apresentadas propostas para estudos futuros e intervenções adequadas à melhoria da qualidade ambiental na bacia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
ROQUE GUERRERO, J. V.; DE LOLLO, J. A.; LORANDI, R. CARTOGRAFIA GEOAMBIENTAL COMO BASE PARA PLANEJAMENTO TERRITORIAL NA BACIA DO RIO CLARINHO, SP. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 68, n. 2, 2016. DOI: 10.14393/rbcv68n2-44397. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44397. Acesso em: 30 nov. 2022.
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)