O processo criativo de Murilo Rubião

a busca do sentido perdido

Autores

  • Audemaro Taranto Goulart PUCMINAS

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v34n2a2018-2

Palavras-chave:

Murilo Rubião, Processo criativo, Discurso, Inconsciente, Trágico

Resumo

Este texto pretende focalizar o processo criativo do contista Murilo Rubião, partindo da singularidade que o autor demonstra de reescrever seus textos a cada nova publicação. A crítica tem visto essa disposição como um arranjo perfeccionista que faz parte da personalidade do escritor, mas a abordagem que se propõe intenta ir além dessa mera constatação. Reconhecendo que a linguagem não consegue dar conta da inteireza do real, a abordagem procura descobrir os elementos subsumidos no texto que apenas se insinuam e que caracterizam o mais-dizer de um texto que, na sua completude, está irremediavelmente perdido. Para tanto, trabalha categorias da narrativa como a fábula, o enredo e o discurso, procurando mostrar que para além do que está escrito proliferam sugestões que indicam a possibilidade de um dizer que decorre de uma projeção inconsciente e que torna mais aguda a intenção do escritor, ultrapassando a superfície gráfica do enredo. A análise procurará, então, descobrir o que aciona esse dizer, como é o caso da dimensão do trágico que subjaz oculta na narrativa que se escolhe para exemplificar a abordagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-27

Como Citar

GOULART, A. T. O processo criativo de Murilo Rubião: a busca do sentido perdido. Letras & Letras, [S. l.], v. 34, n. 2, p. 32–43, 2018. DOI: 10.14393/LL63-v34n2a2018-2. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/40019. Acesso em: 26 nov. 2022.