Armação de mundo possível e processos de composição de personagens insólitos em "O pirotécnico Zacarias", de Murilo Rubião

Autores

  • Flavio García Universidade Estadual do Rio de Janeiro
  • Luciana Morais da Silva Universidade Estadual do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v34n2a2018-5

Palavras-chave:

Murilo Rubião, O pirotécnico Zacarias, Mundos Possíveis, Figuração de Personagem, Insólito Ficcional

Resumo

Os processos de composição de personagens com matizes insólitos não respeitam a lógica racional e aristotélica expectável nos mundos referenciais de base a que o ficcionista tem acesso, senão que a arranham, fissuram, fraturam ou, mesmo, rompem, instaurando o incomum e inesperado ao tensionar crenças e percepções. Os mundos possíveis armados a partir de procedimentos arquiteturais que instauram o incomum e inesperado são mundos que fazem crescer suas sensações de uma só vez, impregnados pela essência de um relato que se dá pela construção do insólito, como observou Edgar Allan Poe acerca de um conto insólito e horrorífico de Hawthorne, "Twice-told tales". Nesse mesmo universo, o conto fantástico, conforme Julio Cortázar, leva o leitor a mergulhar nas margens de um mundo insólito e a vivenciá-lo em sua amplitude de sentidos. "O pirotécnico Zacarias", de Murilo Rubião, encena um mundo possível cuja personagem central configura-se, dubiamente, como um cadáver adiado, transitando entre estados de existência. A narrativa ilustra noções de níveis físico e metafísico transbordados pela aparente possibilidade de o morto manter-se vivo, experienciando sensações com seus coadjuvantes, em um mundo nada natural ou ordinário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flavio García, Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Professor Associado da UERJ, atuando na graduação no PPG Letras, Teoria da Literatura e Literatura Comparada, Doutorado em Literatura Comparada.

Luciana Morais da Silva, Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Iniciou, em maio de 2018, Pós-Doutorado em Letras

Referências

ALBALADEJO MAYORDOMO, T. Semántica de la narración: la ficción realista. Madrid: Taurus Universitaria, 1992.

ALBALADEJO MAYORDOMO, T. Teoría de los mundos posibles y macroestructura narrativa. Alicante: Universidad de Alicante, 1998.

ANDRADE, V. L. As metamorfoses de Rubião. In: RUBIÃO, M. Contos reunidos. 2. ed. São Paulo: Ática, 1999. p. 273-276.

ARRIGUCCI JÚNIOR, D. O mágico desencantado ou as metamorfoses de Murilo. In: O pirotécnico Zacarias. São Paulo, 1993. p. 6-7.

CANDIDO, A. A nova narrativa. In: Educação pela noite e outros ensaios. São Paulo: Ática, 1987. p. 199-215.

COVIZZI, L. M. O insólito em Guimarães Rosa e Borges. São Paulo: Ática, 1978.

ECO, U. Seis passeios pelos bosques da ficção. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

EDER, J. Analyzing characters: creation, interpretation, and cultural critique. In: REIS, C. Revista de Estudos Literários [Revista do Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra], n. 4, p. 69, 2014.

FURTADO, F. A construção do fantástico na narrativa. Lisboa: Livros Horizonte, 1980.

FURTADO, F. Fantástico (modo). In: CEIA, Carlos (Coord.). E-Dicionário de Termos Literários (EDTL). <http://edtl.fcsh.unl.pt/>. Acesso em: 26 ago. 2017.

GARCÍA, F. Aspectos dos discursos fantásticos contemporâneos, pegados “às unhas”, em um conto “não pronto para a publicação” de Murilo Rubião. In: GARCÍA, F. & BATALHA, M. C. (Org.). Murilo Rubião 20 anos depois de sua morte. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013. p. 11-31.

GARCÍA, F. Quando a manifestação do insólito importa para a crítica literária. In: GARCÍA, F. & BATALHA, M. C. (Org.). Vertentes teóricas e ficcionais do insólito. Rio de Janeiro: Caetés, 2012. p. 13-29.

JACKSON, R. Fantasy: The Literature of Subversion. London: Routledge, 1981.

JOZEF, B. O espaço da representação. In: JOSEF, Bella. A máscara e o enigma. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2006. p. 166

PHELAN, J. Reading People, Reading Plots. Character, Progresion, and the Interpretation of Narrative. Chicago and London: The Universit of Chicago Press, 1989.

PRADA OROPEZA, R. El discurso fantástico contemporáneo: tensión semântica y efecto estético. Semiosis, II, México, n. 3, p.53-76, enero-junio de 2006.

REIS, C. Narratologia(s) e teoria da personagem. In: REIS, Carlos (Coord.). Figuras da ficção. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2006. p.9-23.

REIS, C. Pessoas de livro. Estudos sobre a personagem. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

REIS, C. Pessoas de livro: figuração e sobrevida da personagem. Revista de Estudos Literários [Revista do Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra], n. 4, p. 43-68, 2014.

REIS, C.; LOPES, A. C. M. Dicionário de narratologia. 7. ed. Coimbra: Almedina, 2011.

RODRÍGUEZ PEQUEÑO, J. Géneros literarios y mundos posibles. Madrid: Eneida, 2008.

RUBIÃO, M. As unhas. In: GARCÍA, F. & BATALHA, M. C. (Org.). Vertentes teóricas e ficcionais do insólito. Rio de Janeiro: Caetés, 2012. p.125-130.

RUBIÃO, M. O pirotécnico Zacarias. In: O pirotécnico Zacarias. São Paulo, 1993. p. 11-19.

RUBIÃO, M. Os Comensais. In: O convidado. São Paulo: Quíron, 1974. p. 57-71.

RUBIÃO, M. Petúnia. In: O convidado. São Paulo: Quíron, 1974. p. 13-23.

RUBIÃO, M. Teleco, o coelhinho. In: O pirotécnico Zacarias. São Paulo, 1993. p. 21-27.

SCHWARTZ, J. Obra muriliana do fantástico como máscara. In: O convidado. São Paulo: Quíron, 1974. p. XIII- XXII.

SCHWARTZ, J. Murilo Rubião: a poética do uroboro. São Paulo: Ática, 1981.

TODOROV, T. Introdução à literatura fantástica. 2.ed. São Paulo: Perspectiva, 1992.

VIEIRA, C. Para uma nova tipologia da descrição da personagem narrativa. Revista de Estudos Literários [Revista do Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra], n. 4, p. 123-171, 2014.

Downloads

Publicado

2018-12-27

Como Citar

GARCÍA, F.; SILVA, L. M. da. Armação de mundo possível e processos de composição de personagens insólitos em "O pirotécnico Zacarias", de Murilo Rubião. Letras & Letras, [S. l.], v. 34, n. 2, p. 70–90, 2018. DOI: 10.14393/LL63-v34n2a2018-5. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/39799. Acesso em: 29 nov. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)