A função pragmática Tópico na legendagem brasileira de um filme argentino em um estudo de corpus paralelo

Autores

  • Amanda Verdan Dib Universidade Federal Fluminense
  • Paulo Pinheiro-Correa Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL60-v30n2a2014-8

Palavras-chave:

Linguística de Corpus, legendagem, Pragmática

Resumo

Neste estudo de corpus paralelo, analisamos a função pragmática Tópico na legendagem brasileira do filme argentino O Segredo dos seus olhos/El secreto de sus ojos  (Espanha/Argentina, 2009), com o instrumental teórico da Gramática Discursivo-Funcional (GDF). Para levantar as ocorrências, utilizamos o programa YouAlign (Terminotix Inc.), de alinhamento de corpora paralelos. Foram analisados dois tipos de construções de tópicos: as topicalizações e os deslocamentos à esquerda. Os resultados indicaram um expressivo apagamento das construções de tópico dos diálogos originais em espanhol nas legendas brasileiras, o que pode dever-se à natureza do procedimento de legendagem, que tende à simplificação da sintaxe, mas também à resistência ao emprego dessas construções no português brasileiro escrito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Verdan Dib, Universidade Federal Fluminense

Professora de Língua Espanhola. Mestranda em Estudos de Linguagem na Universidade Federal Fluminense.

Paulo Pinheiro-Correa, Universidade Federal Fluminense

Professor de Língua Espanhola na Universidade Federal Fluminense. Mestre e Doutor em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com Pós-Doutorado pela Universidad Complutense de Madrid. Professor do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem da UFF (nota Capes 5). Objetos de pesquisa: Aquisição de segundas línguas e Lingüística contrastiva português-espanhol.

Downloads

Publicado

2014-12-18

Como Citar

VERDAN DIB, A.; PINHEIRO-CORREA, P. A função pragmática Tópico na legendagem brasileira de um filme argentino em um estudo de corpus paralelo. Letras & Letras, [S. l.], v. 30, n. 2, p. 139–155, 2014. DOI: 10.14393/LL60-v30n2a2014-8. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/27952. Acesso em: 7 dez. 2022.