Reflexões sobre características prosódicas do desenvolvimento da negação

estudo de casos de uma criança brasileira e uma criança francesa

Autores

  • Angelina Nunes de Vasconcelos Universidade Federal de Alagoas
  • Ester Scarpa Unicamp
  • Christelle Dodane Université Paul Valéry

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL35-v12n3a2018-6

Palavras-chave:

Negação, Prosódia, Aquisição da Linguagem, Estudo de caso

Resumo

O presente trabalho volta-se ao desenvolvimento da negação a partir do estudo de registros longitudinais de uma criança brasileira em seu segundo ano de vida, em comparação a registros de uma criança francesa. Para tanto, foram analisadas as produções infantis interpretadas pelos adultos como protestos, oposições e negações. Pesquisas sobre as produções infantis sublinham como bebês de apenas nove meses de idade são capazes de produzir características rítmicas e entonacionais de sua língua materna (KONOPCZYNSKI, 1990; 1991). Neste estudo, as características prosódicas das primeiras negações infantis são analisadas, com o objetivo de observar quais elementos prosódicos de sua língua estão presentes nesses primeiros enunciados. Analisam-se registros videográficos realizados em contexto natural e cotidiano de interação entre a criança e seus pais, a partir dos programas PHON e PRAAT. Observou-se o alinhamento entre os movimentos do contorno de Fº e a estrutura sintática das negações infantis, mais especificamente os marcadores de negação. Como conclusão, destaca-se o papel da prosódia no desenvolvimento da negação e na estruturação dos primeiros enunciados negativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARMSTRONG, M.; BERGMANN, A.; TAMATI, T. The Prosody of Negation in Brazilian Portuguese. In: SPEECH PROSODY CONFERENCE, 2008, Campinas. Proceedings of the Speech Prosody Conference. Campinas: Editora RG/CNPq, 2008. p. 489-492.

MULLER, C. La négation en français: syntaxe, sémantique et éléments de comparaison avec les autres langues romanes. Geneva: Droz, 1994.

BEAUPOIL-HOURDEL, P.; MORGENSTERN, A.; BOUTET, D. A Child’s Multimodal Negations from 1 to 4: The Interplay Between Modalities. In: LEE, C. (org.). Negation and Polarity: Experimental Perspectives. Springer International Publishing, 2016. p. 95-123. https://doi.org/10.1007/978-3-319-17464-8_5

DEL RÉ, A.; HILÁRIO, R. N.; VIEIRA, A. J. Subjetividade, individualidade e singularidade na criança: um sujeito que se constitui socialmente. Bakhtiniana: Revista de Estudos do Discurso, v. 7, n. 2, p. 57-74, 2012.

DODANE, C.; MARTEL, K. Évolution de l’inventaire de contours de Fo chez deux enfants français de 10 à 12 mois: l’importance du contexte pour décrire le stade pré-linguistique. Enfance, v. 61, n. 3, p. 305-316, 2009. https://doi.org/10.4074/S001375450900305X

DODANE, C.; MASSINI-CAGLIARI, G. La prosodie dans l’acquisition de la négation: étude de cas d’une enfant monolingue francaise. ALFA: Revista de Linguística, v. 54, n. 2, p. 335-360, 2010.

KOCHAN, A. The acquisition of negation: a Socio-pragmatic Study of a Bilingual Child. Lyon: Ecole Normale Supérieure de Lyon, 2008.

KONOPCZYNSKI, G. Le Langage Emergent II: Aspects Vocaux et Mélodiques. Hambourg: Buske Verlag, 1991.

KONOPCZYNSKI, G. Le Langage Emergent: Caractéristiques Rythmiques. Hamburg: Buske Verlag, 1990.

LACHERET-DUJOUR, A.; BEAUGENDRE, F. La prosodie du français. Paris: CNRS. 1999.

LEITÃO, S. Contribuições de Bakhtin e do círculo para os estudos em aquisição da linguagem. In: II ENCONTRO SOBRE LINGUAGEM DA CRIANÇA – SENTIDO, CORPO E DISCURSO/I COLÓQUIO SOBRE ALFABETIZAÇÃO DO NÚCLEO DE ENSINO DE ARARAQUARA, 2012. São Paulo. Anais do II encontro sobre linguagem da criança – sentido, corpo e discurso. São Paulo: UNESP, 2012.

MORGENSTERN, A.; PARISSE, C. The Paris Corpus. Journal of French Language Studies, v. 22, n. 1, p. 7-12, 2012. https://doi.org/10.1017/S095926951100055X

SCARPA. E. M. O lugar da holófrase nos estudos de aquisição da linguagem. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 51, n. 2, p. 187-200. 2009.

SCARPA, E. M. A criança e a prosódia: uma retrospectiva e novos desenvolvimentos. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 46, n. 2, p. 19-28. 2005.

SCARPA. E. M.. Aquisição de Linguagem. In: MUSSALIN, F.; BENTES, A. Introdução à linguística. São Paulo: Cortez, v. 2, 2001a, p. 203-232.

SCARPA. E. M. Aquisição, afasia e a hierarquia prosódica. Caderno de Estudos Linguísticos, v. 40, n. 2, p. 61-76. 2001b.

SCARPA. E. M. Interfaces entre componentes e representação na aquisição da prosódia In: LAMPRECHT, R. (org.). Aquisição da Linguagem: Questões e Análises. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1999a, p. 65-80.

SCARPA. E. M. Sons Preenchedores e guardadores de lugar. Fatos sintáticos e fatos prosódicos na aquisição da linguagem. In: SCARPA, E. M. (org.). Estudos de Prosódia. Campinas: Editora da UNICAMP, 1999b, p. 253-284.

SCARPA, E. M. Desenvolvimento da intonação e a organização da fala inicial. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 14, p. 65-84. 1988.

SCARPA-GEBARA, E. The development of intonation and dialogue processes in two Brazilian children, 1984. Tese (Doutorado). London University, Londres, 1984.

VASCONCELOS, A. N. de. Emergência da negação e prosódia: estudo de casos de uma criança brasileira e uma criança francesa. 2017. 218f. Tese (Doutorado em Linguística). Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade estadual de Campinas, Campinas, 2017.

VIHMAN, M. M.; KEREN-PORTNOY, T. Introduction: The emergence of phonology: Whole-word approaches and cross-linguistic evidence. In: VIHMAN, M. M.; KEREN-PORTNOY, T. (orgs.) The emergence of phonology: Whole-word approaches and cross-linguistic evidence, p. 1-14, 2013. Cambridge University Press. https://doi.org/10.1017/CBO9780511980503

Downloads

Publicado

21-09-2018

Como Citar

VASCONCELOS, A. N. de; SCARPA, E.; DODANE, C. Reflexões sobre características prosódicas do desenvolvimento da negação: estudo de casos de uma criança brasileira e uma criança francesa. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 12, n. 3, p. 1521–1550, 2018. DOI: 10.14393/DL35-v12n3a2018-6. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/41672. Acesso em: 16 ago. 2022.