Uma proposta de taxonomia de dicionários monolíngues para aprendizes brasileiros de FLE

Autores

  • Cíntia Voos Kaspary Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL36-v12n4a2018-8

Palavras-chave:

Ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras, Lexicografia, Taxonomia, Dicionários Monolíngues de francês para aprendizes de FLE

Resumo

No cenário do ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras no Brasil, os dicionários são considerados como um material didático de apoio no desenvolvimento das práticas de ensino. Neste artigo, o objetivo é apresentar uma proposta de taxonomia dos dicionários monolíngues disponíveis para aprendizes de FLE. Esse enquadramento é um fator importante de auxílio aos aprendizes na análise e na escolha de obras lexicográficas que possam contribuir no desenvolvimento de suas atividades linguísticas. Para essa finalidade, foi elaborada uma taxonomia com base em critérios funcionais e linguísticos, que pudesse focalizar essa categoria de dicionários. Quer-se nessa proposição ofertar uma ferramenta que possa auxiliar alunos e profissionais de ensino a realizar uma escolha mais criteriosa de um dicionário mais adequado às suas necessidades de uso.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cíntia Voos Kaspary, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Letras UFRGS

Área de concentração: Estudos da Linguagem

Especialidade: Lexicografia, Terminologia e Tradução

Referências

BRAY, L. Consultabilité et lisibilité du dictionnaire: aspects formalls. In: HAUSMANN, F.J.; REICHMANN, O.; WIEGAND, H.E.; ZGUSTA, L. (hrsgn.) Wörterbücher, Dictionaries, Dictionnaires. Ein internationales Handbuch zur Lexikographie. Berlin/New York: de Gruyter, Band 1, 1989, p.135-145.

BINON, J.; VERLINDE, S.; SELVA, T. Influences internationales sur la lexicographie pédagogique du FLE. Trab. linguist. apl., Campinas, v. 44, n. 2, p. 215-231, Dec. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-18132005000200004&lng=en&nrm=iso. Acesso em : 02 jan. 2016.

BORBA. L. C. de. Lexicografia e ensino: o auxílio dos dicionários gerais de língua espanhola disponíveis na Internet. Linguasagem, São Carlos, v. 25(1), 2016, s.p.

BUGUEÑO, F. A definição do perfil de usuário e a função da obra lexicográfica em um dicionário de aprendizes. Expressão. Revista do centro de arte e letras. Santa Maria, UFSM, 2, jul/dez, 2007.

BUGUEÑO, F. Sobre a microestrutura em dicionários semasiológicos do alemão. Contingentia, Porto Alegre, v.4, n.2, p. 60-72, 2009.

BUGUEÑO, F. O dicionário bilíngue como problema linguístico e lexicográfico. In: HWANG, Á. D.; NADIN, O. L. (org.). Línguas em Interação III: Estudos do Léxico. Maringá, Brasil: Chichetec, 2010. 65-91.

BUGUEÑO, F. Da classificação de obras lexicográficas e seus problemas: proposta de uma taxonomia. In: Alfa, São Paulo, 58(1), 2014, p. 215-231.

BUGUEÑO, F. Prolegômeno para uma taxonomia de dicionários do francês. In: REBELLO, L. S..; FLORES, V. do N. (org). Caminhos das Letras: uma experiência de integração. Porto Alegre: Instituto de Letras /UFRSG, 2015, p. 21-33.

GOUVER, X; HEIDEMEIER, U. Lexicographie, p. 556 – 582. Manuel de Linguistique Française. POLZIN-HAUMANN, C; SCHWEICKARD, W. (ed.). Walter de Gruyter: Berlin/Boston, 2015.

JACKSON, H. Lexicography: an introduction. London/New York: Routledge, 2002.

KASPARY, C. V. Considerações sobre o uso do dicionário em dois manuais de ensino-aprendizagem de Francês Língua Estrangeira. In: Travessias Interativas, vol. 14, s/p, 2017.

MATORÉ, G. Histoire des dictionnaires français. Paris: Larousse, 1968.

OLIVEIRA, A. F. C. de. Taxonomia de dicionários monolíngues de inglês para falantes não-nativos. Revista Signo, Santa Cruz do Sul, v. 35 n. Especial, p. 224-241, jul.-dez. 2010.

PRUVOST, J. Les dictionnaires français monolingues d’apprentissage: une histoire récente et renouvelée. Quaderni del CIRSIL 2, p. 1-34, 2003.

QUEMADA, B. L’Académie française et ses dictionnaires: remarque sur la lexicographie institutionnelle française. In: The fairest flower. The Emergence of Linguistic National Consciousness in Renaissance Europe. Firenze: Presso L’Accademia, p. 71-84, 1985.

WELKER, H. A. Dicionários: Uma pequena introdução à lexicografia. Brasília: Thesaurus, 2004.

Dicionários citados

DFC (1971). DUBOIS, Jean et alii. Dictionnaire du français contemporain. Paris: Larousse.

DFLE1 (1978). DUBOIS, Jean et alii. Dictionnaire du Français Langue Étrangère. Niveau 1. Canadá: Larousse.

DFRCLE (1999). REY-DEBOVE, Josette. Dictionnaire du français. Paris: Le Robert & CLE International.

DFU (2001). PICOCHE, Jacqueline; ROLLAND, Jean-Claude. Dictionnaire du Français Usuel. 1500 mots utiles en 442 articles. De Boeck/Duculot: Louvain-la-Neuve.

DRobMicr (2015). Dictionnaire Le Robert Micro. Paris: Le Robert.

DRobMicrPoc (2015). Dictionnaire Le Robert Micro Poche. Paris: Le Robert.

MRober (1998). Dictionnaire de Langue Française Micro. Paris: Le Robert.

PetRob (2008). Le Nouveau Petit Robert. Paris: Le Robert.

Downloads

Publicado

19-01-2019

Como Citar

KASPARY, C. V. Uma proposta de taxonomia de dicionários monolíngues para aprendizes brasileiros de FLE. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 12, n. 4, p. 2102–2128, 2019. DOI: 10.14393/DL36-v12n4a2018-8. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/41579. Acesso em: 7 ago. 2022.