Lexicografia Pedagógica

uma proposição prática exemplificada

Autores

  • Maria da Graça Krieger UNISINOS
  • Alexandra Feldekircher Müller Unisinos

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL36-v12n4a2018-3

Palavras-chave:

Dicionário escolar, Lexicografia Pedagógica, Exercícios, Atividades didáticas

Resumo

A Lexicografia Pedagógica (LP) é motivada pela compreensão do importante papel didático que os dicionários podem desempenhar no ensino/aprendizagem das línguas. Um dos objetivos da Lexicografia Pedagógica consiste, portanto, em evidenciar a produtividade do dicionário em diferentes situações de aprendizado não só de língua estrangeira, mas também da língua materna. Neste artigo, salienta-se a importância das relações entre níveis e/ou projetos de ensino e a proposta lexicográfica que rege a organização estrutural de dicionários escolares de língua materna. Estudos de LP constatam a carência de formação em lexicografia dos professores no Brasil. Isso explica o desconhecimento da estrutura e do potencial de lições sobre a língua e a linguagem que os dicionários oferecem. Consequentemente, evidencia-se o pouco aproveitamento dos dicionários nas práticas pedagógicas de língua materna. No entanto, percebe-se que os princípios da LP vem produzindo impactos positivos sobre a produção editorial da lexicografia escolar brasileira. Nesse contexto, este texto tem por objetivo apresentar resultados de um trabalho prático, publicado sob a forma de Caderno de Exercícios (KRIEGER e MÜLLER, 2017). Dois eixos pautam a organização dos Cadernos: 1) Para conhecer e consultar o dicionário e 2) Para aproveitar o dicionário. Todo o material compreende um conjunto de 90 exercícios que podem auxiliar os professores em diversas atividades didáticas com o uso de dicionários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria da Graça Krieger, UNISINOS

Doutora - USP.

Alexandra Feldekircher Müller, Unisinos

Doutora em Linguística Aplicada pelo Programa de Pós-Graduça

Referências

AZORÍN FERNANDES, D. La investigación sobre el uso del diccionario en el ámbito escolar. In: ISQUERDO, A. N.; ALVES, I. M. (orgs). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia, vol. 3. Campo Grande; São Paulo: Editora UFMS; Humanitas, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Com direito à palavra: dicionários em sala de aula / [elaboração Egon Rangel]. – Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2012.

DAMIM, C. P. Parâmetros para avaliação do dicionário escolar. Porto Alegre, UFRGS, 2005. (Dissertação de Mestrado).

DURAN, M. S.; XATARA, C. M. Lexicografia Pedagógica: atores e interfaces. Delta: Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 212-222, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-44502007000200002

KRIEGER, M. G. Dicionário em sala de aula: guia de estudos e exercícios. Rio de Janeiro: Lexikon, 2012.

KRIEGER, M. G.; MÜLLER, A. F. Caderno de Exercícios. Rio de Janeiro: Lexikon, 2017.

Downloads

Publicado

19-01-2019

Como Citar

KRIEGER, M. da G.; MÜLLER, A. F. Lexicografia Pedagógica: uma proposição prática exemplificada. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 12, n. 4, p. 1950–1972, 2019. DOI: 10.14393/DL36-v12n4a2018-3. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/41574. Acesso em: 20 maio. 2022.