A lematização de expressões idiomáticas em dicionários para aprendizes

Autores

  • Jacqueline Vaccaro Teer UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL36-v12n4a2018-16

Palavras-chave:

Dicionários de aprendizes, Espanhol como Língua Estrangeira, Expressões Idiomáticas

Resumo

Esse trabalho discute a inserção de fraseologia, especificamente de Expressões Idiomáticas (EIs), em dicionários de aprendizes de língua espanhola. Para isso, defende-se a importância de sua inclusão, já que são não composicionais, ou seja, seu significado não pode ser depreendido a partir da somatória dos significados individuais dos elementos que as compõem. A análise foi feita da seguinte forma: foram buscadas EIs em dois intervalos lemáticos de cem folhas cada no dicionário SEÑAS, que é um dicionário de tamanho menor e direcionado a falantes de Espanhol como Língua Estrangeira (E/LE) de nível intermediário. A partir dos resultados encontrados, buscaram-se essas mesmas EIs no dicionário SALAMANCA, obra de porte maior, monolíngue e direcionado a falantes de E/LE de nível avançado. Com essa análise contrastiva, foi possível constatar algumas deficiências de ambos os dicionários como falta de marcas de uso ou não concordância sobre forma, extensão ou variantes de EIs.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jacqueline Vaccaro Teer, UFRGS

Mestre em Linguística pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre.

Referências

BAPTISTA, L. M. T. R. Tratándose de expresiones idiomáticas, ¡no te rompas la cabeza ni busques cinco pies al gato! RedELE – Revista Electrónica de Didáctica/ Español Lengua Extranjera, n. 6, 2006. Disponível em: http://www.mecd.gob.es/dctm/redele/Material-RedEle/Revista/2006_06/2006_redELE_6_04Baptista.pdf?documentId=0901e72b80df9f3c. Acesso em: 13 jan. 2018.

BUGUEÑO MIRANDA, F. V. Cómo leer y qué esperar de un diccionario monolingüe (con especial atención a los diccionarios del español). Revista Língua e Literatura, Frederico Westphalen, v.8/9, p. 97-114, 2002/2003. Disponível em: http://revistas.fw.uri.br/index.php/revistalinguaeliteratura/article/view/34. Acesso em: 13 mar. 2018.

BUGUEÑO MIRANDA, F. V. Para uma taxonomia de paráfrases explanatórias. Alfa. Vol. 53, Nº 1, p. 243 – 260, 2009.

CORPAS PASTOR, G. Manual de fraseología española. Madrid: Gredos, 1997.

DANTE HERNÁNDEZ, A. B. El componente fraseológico en la enseñanza de ELE. In: Forma: Formación de Formadores. Madrid: Sociedad General Española de Librería, 2003. p. 65-92.

Diccionario Salamanca de la lengua española. Madrid: Santillana, 1996.

LARA, L. F. Teoría del diccionario monolingüe. México: El colegio de México, Centro de Estudios Lingüísticos y Literarios, 1996. 274p.

MEDINA GUERRA, A. M. Lexicografía española. Ariel Lingüística, 2003.

SEÑAS: diccionario para la enseñanza de la lengua española para brasileños. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes; 2001.

TAGNIN, S. E. O. O jeito que a gente diz: combinações consagradas em inglês e português. Barueri: DISAL, 2013.

WELKER, H. A. Colocações e expressões idiomáticas em dicionários gerais. In: ORTIZ, M. L.; HUELVA, E. Uma (re)visão da teoria e da pesquisa fraseológicas. São Paulo: Pontes, 2001. p. 139 – 159.

XATARA, C. M. O ensino do léxico: as expressões idiomáticas. In: Trabalhos em Linguística Aplicada. Campinas: IEL-UNICAMP, janeiro-julho, 2011.

Downloads

Publicado

19-01-2019

Como Citar

TEER, J. V. A lematização de expressões idiomáticas em dicionários para aprendizes. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 12, n. 4, p. 2363–2383, 2019. DOI: 10.14393/DL36-v12n4a2018-16. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/41330. Acesso em: 16 ago. 2022.