Aspectos metodológicos em práticas orientadas pela perspectiva dos letramentos no estágio de língua inglesa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL33-v12n1a2018-9

Palavras-chave:

Ensino de Língua Inglesa, Estágio no Ensino Médio, Letramentos, Movimentos do Conhecimento

Resumo

Este artigo apresenta parte dos resultados de uma pesquisa de iniciação científica (PIBIC/CNPq-UFCG 2016-2017) que investigou os aspectos metodológicos empreendidos em práticas pedagógicas orientadas pela perspectiva dos letramentos elaboradas por nove licenciandos do curso de Letras – Língua Inglesa da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), matriculados na disciplina Estágio de Língua Inglesa: 1º e 2º anos do ensino médio. Essa investigação foi fundamentada nos estudos de Kalantzis e Cope (2005) e Cope e Kalantzis (2009) sobre os movimentos do conhecimento, pelos quais, de acordo com os autores, o conhecimento se constitui. Foi realizado o estudo dos dezesseis planos de aula elaborados pelos licenciandos, dos quais cinco são abordados neste artigo, com o intuito de identificar os tipos de propostas empreendidas em cada plano, seus objetivos e seus procedimentos metodológicos. Com a análise, percebemos que certas sequências de movimentos do conhecimento alinham-se mais marcadamente com a perspectiva teórica que orientou as práticas dos licenciandos, ressaltando a importância de se conhecer tal metodologia para que se possa aumentar repertórios e otimizar propostas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Walter Vieira Barros

Mestrando e bolsista (CAPES) do Programa de Pós-graduação em Linguagem e Ensino da Universidade Federal de Campina Grande (desde agosto/2017). Graduado em Letras

Marco Antônio Margarido Costa

Doutor em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo

Referências

BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Orientações curriculares para o ensino médio: Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC/SEB, v. 1, 2006, p. 85 – 124.

DUBOC, A. P.; FERRAZ, D. M. Letramentos críticos e formação de professores de inglês: currículos e perspectivas em expansão. In: JORDÃO (org.). Letramentos e Multiletramentos no Ensino de Línguas e Literaturas. Revista X, Curitiba – PR, v.1, p. 19-32, 2011. https://doi.org/10.5380/rvx.v1i1.23056

COPE, B.; KALANTZIS, M. Multiliteracies: new literacies, new learning. Pedagogies: an international journal, Nanyang walk, v. 4, n. 3, p. 164-195, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002, p. 41-56.

KALANTZIS, M.; COPE, B. Learning by design. Melbourne: VSIC, 2005.

KALANTZIS, M.; COPE, B. New learning: elements of a science education. New York: Cambridge University Press, 2008. https://doi.org/10.1017/CBO9780511811951

KRESS, G. Multimodality. In: COPE, B.; KALANTZIS, M. (Ed.). Multiliteracies: literary learning and the design of social futures. London: Routledge, 2000, p. 182-202.

LANKSHEAR, C.; KNOBEL, M. New literacies: changing knowledge and classroom learning. Buckingham: Open University Press, 2003.

LEÃO, D. M. M. Paradigmas contemporâneos de educação: escola tradicional e escola construtivista. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 107, p. 187-206, julho/1999.

MATTOS, A. M. A. Novos letramentos, ensino de língua estrangeira e o papel da escola pública no século XXI. In: JORDÃO (org.). Letramentos e multiletramentos no ensino de línguas e literaturas. Revista X, Curitiba – PR, v.1, p. 33-47, 2011. https://doi.org/10.5380/rvx.v1i1.22474

MENEZES DE SOUZA, L. M. T. Para uma redefinição de letramento crítico: conflito e produção de significação. In: MACIEL, R. F.; ARAUJO, V. A. (Orgs.). Formação de professores de línguas: ampliando perspectivas. Jundiaí: Paco Editorial, 2011a.

MENEZES DE SOUZA, L. M. T. O professor de inglês e os letramentos no século XXI: métodos ou ética? In: JORDÃO, C. M. et al. (Orgs.). Formação desformatada: práticas com professores de língua inglesa. Campinas: Pontes, 2011b.

MORIN, E. Da necessidade de um pensamento complexo. In MARTINS, F. M.; SILVA, J. M. (Org.). Para navegar no século XXI: tecnologias do imaginário e cibercultura. 3 ed. Porto Alegre: Sulina/Edipurcs, 2003, v. 1, p. 13-36.

ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R. H. R.; MOURA, E. (Orgs.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012, p. 11- 31.

SANTOS, B. S. Um discurso sobre as ciências. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2004, p. 67-145.

SILVEIRA, D. T.; CÓRDOVA, F. P. A pesquisa científica. In: GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009, p. 31-42.

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

STREET, B. What’s “new” in new literacy studies? critical approaches to literacy in theory and practice. Current issues in comparative cducation, Columbia University, v. 5, p. 1-14, 2003.

Downloads

Publicado

29-03-2018

Como Citar

BARROS, W. V.; COSTA, M. A. M. Aspectos metodológicos em práticas orientadas pela perspectiva dos letramentos no estágio de língua inglesa. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 255–274, 2018. DOI: 10.14393/DL33-v12n1a2018-9. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/38628. Acesso em: 16 ago. 2022.