A mudança linguística no emprego do artigo no português

Autores

  • Simone Floripi UFU

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL23-v10n3a2016-6

Palavras-chave:

Mudança linguística, Artigo, Sintagma possessivo, Português europeu, Português brasileiro

Resumo

Este trabalho trata da mudança que ocorreu nos padrões de aplicação do determinante em sintagmas nominais possessivos do Português Brasileiro (PB) nos séculos 18 e 19 e do Português Clássico (PC) do século 16 ao século 19. Conforme estudos anteriores (cf. Floripi 2008, 2014), verificamos que o emprego do artigo em períodos anteriores do Português Europeu (PE) era reduzido, mas sofreu um paulatino aumento ao longo dos séculos até sua obrigatoriedade atual em contextos específicos. Faremos uma investigação diacrônica em relação ao emprego do artigo por meio de dados da língua portuguesa. Abordaremos o estudo de Kabatek (2007) a respeito do artigo nas línguas românicas no intuito de trazer para discussão seus dados sobre um possível panorama de mudança e corroborá-los a partir dos resultados obtidos na presente pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CASTRO, A. Os Possessivos em Português Europeu e Português Brasileiro: Unidade e Diversidade. Actas do XVI Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística de Coimbra, Lisboa, APL, 599-613, 2000.

CASTRO, A. On Possessives in Portuguese. Ph.D. Dissertation, Universidade Nova de Lisboa - FCSH and Université Paris 8 –CLI, 2006.

CHOMSKY, N. A minimalist program for Linguistic Theory. In. K. Hale and S. J. Keyser eds. The view from Building 20: Essays in Linguistics in Honor of Sylvain Bromberger, 1-52. MIT Press, 1993.

CHOMSKY, N. The Minimalist Program. Cambridge, Mass., MIT Press, 1995.

CHOMSKY, N. Minimalist Inquiries. Cambridge, Mass: MIT Working Papers, 1998.

DEMSKYE, U. Prenominal Genitive Phrases as Definite Determiners. Unpublished manuscript, Universität Leipzig, 1995.

FLORIPI, S. O determinante em sintagmas nominais possessivos na história do português. Universidade Estadual de Campinas. Tese de doutorado, 2008.

FLORIPI, S. Do Português Clássico ao Português Europeu Moderno: o mapeamento do artigo. Letras& Letras, vol.30, p. 122-138, 2014. http://dx.doi.org/10.14393/LL60-v30n2a2014-7

GIORGI, A.; LONGOBARDI, G. The syntax of Noun Phrases. Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

GREENBERG, J. H. How does a language acquire gender markers?. In: Greenberg, J. H. (Ed.). Universals of human language. World structure. Standford/Cal, p.47-82. vol.3, 1978.

HOPPER, P. E.; Traugott, E. C. Gramaticalization. Cambridge: Cambridge University, 1993.

KABATEK, J. Existe um ciclo de gramaticalização do artigo na România?. In: Para a história do português brasileiro”. Vol. V: Estudos sobre mudança linguística e história social. Ed. FALE/UFMG, Belo Horizonte, 2007.

KLARE, J. Lexicologia e fraseologia no português moderno. In: Revista de Filologia Românica, IV. Madrid: Editorial de la Universidad Complutense, 1986. Disponível em: http://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&ved=0CB4QFjAA&url=http%3A%2F%2Frevistas.ucm.es%2Findex.php%2FRFRM%2Farticle%2Fdownload%2FRFRM8686110355A%2F13195&ei=3Du1U4aMG6rjsASm_4KQCg&usg=AFQjCNEODI_I0QWsg9m_8p9cKtojDyOpig&sig2=7rdgCpM92zJlXfmZ5MWE3w . Acesso em 06 outubro 2014.

KURYŁOWICZ, J. The evolution of grammatical categories. Diogenes 51: 55-71. Reprint: KURYLOWICZ, J. 1975, Esquisses linguistique II. München: W: Fink, 1965.

LIGHTFOOT, D. Shifting Triggers and Diachronic Reanalysis. In: KEMENADE; A. v.; VINCENT, N. (orgs), Parameters of morphossyntatic change. Cambridge: Cambridge University Press, 1997.

MAGALHÃES, T. O Uso do Artigo Definido de Pronome Possessivo em Textos Portugueses do Século XVI a XIX. Qualificação em Sociolinguística, 2002.

OLSEN, S. Das Possessivum: Pronomen, Determinans oder Adjectiv? Linguisticsche Berichte 120:133-153, 1989.

RAMOS, J.; ALKIMIM, M. A. (organizadoras) Para a história do português brasileiro. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG. 2007.

ROBERTS, I.; ROUSSOU, A. A Syntactic Change: A Minimalist Approach to Grammaticalization. Cambridge University Press, 2003. http://dx.doi.org/10.1017/CBO9780511486326

SCHOORLEMMER, M. Possessors, Articles and Definiteness. In: Possessors, Predicates and Movement in The Determiner Phrase. ALEXIADOU, A.; WILDER, C. (eds), 56-86, John Benjamins Publishing Company, 1998. http://dx.doi.org/10.1075/la.22.04sch

SILVA, G. M. de O. Estudo da Regularidade na Variação dos Possessivos no Português do Rio de Janeiro. UFRJ. Tese de Doutorado, 1982.

SILVA, G. M. de O. Variação no Sistema de Possessivo de Terceira Pessoa. Tempo Brasileiro, (78/79:54-72), 1984.

SILVA, G. M. de O.; CALLOU, D. O uso do artigo definido diante de possessivo. In: DUARTE, I.; LEIRIA, I. (orgs.) Congresso Internacional sobre o Português, Colibri/APL, Lisboa, Vol. III. p. 115-125, 1996.

SIMÕES J. S.; KEWITZ, V. Cartas paulistas dos séculos XVIII e XIX: uma contribuição para os corpora do PHPB. São Paulo: Humanitas /FFLCH/USP, 2006.

SZABOLSCI, A. The Noun Phrase. KIEFER, N. F.; KISS, K. (eds) Syntax and Semantics 27. The Syntactic Structure of Hungarian. Academic Press, pp. 179-274, 1994.

Downloads

Publicado

26-08-2016

Como Citar

FLORIPI, S. A mudança linguística no emprego do artigo no português. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 10, n. 3, p. 864–882, 2016. DOI: 10.14393/DL23-v10n3a2016-6. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/32604. Acesso em: 16 ago. 2022.