Realidade, transformação e celebração

discursos sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência

Autores

  • Cristiane Carvalho de Paula Brito UFU

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL28-v11n1a2017-5

Palavras-chave:

PIBID, Análise do Discurso, Linguística Aplicada, Representações

Resumo

Ancorados no escopo teórico-metodológico da Análise do Discurso francesa em interface com os estudos da Linguística Aplicada, visamos, neste trabalho, (i) investigar atravessamentos discursivos em textos acadêmicos sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência, em diferentes licenciaturas; (ii) analisar os mecanismos discursivos que permitem a emergência e o silenciamento/apagamento dos sentidos; (iii) problematizar representações acerca do ensino-aprendizagem, do sujeito professor e aluno e do programa em si; e (iv) discutir as implicações dessa discursividade para a formação de professores. Nossas análises sugerem que as Instâncias Enunciativas Sujeitudinais inscrevem-se nos discursos da realidade, transformação e celebração, obliterando não apenas o aspecto conflitivo e tenso inerente à prática docente, como também o caráter político que envolve programas dessa natureza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CELANI, M. A. A. A relevância da Lingüística Aplicada na formulação de uma política educacional brasileira. In: FORTKAMP, M. B. M.; TOMITCH, L. M. B. (Org.). Aspectos da Lingüística Aplicada: estudos em homenagem ao professor Hilário Inácio Bohn. 2. ed. Florianópolis, Insular, 2008. p. 17-32.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GUILHERME, M. F. Discursividade dialógico-polifônica na formação de professores. Bakhtiniana, vol. 1, n. 1, p. 23-41, 2009.

PÊCHEUX, M. Análise Automática do Discurso (AAD-69). In: GADET, F.; HAK, T. (Org.). Por uma Análise Automática do Discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Trad. de Eni Orlandi. Campinas, Unicamp, 1997. p. 61-151.

______. Semântica e Discurso: Uma crítica à afirmação do óbvio. Trad. Eni Puccinelli Orlandi et al. Campinas: Ed. da UNICAMP, 1997.

______. O Discurso: estrutura ou acontecimento. 3. ed. Tradução Eni Puccinelli Orlandi. Campinas: Pontes, 2002.

SANTOS, J. B. C. A instância enunciativa sujeitudinal. In: ______. Sujeito e subjetividade: discursividades contemporâneas. Uberlândia: EDUFU, 2009. p. 83-101.

SOBRINHO, H F. S. Os andaimes suspensos do discurso nos alicerces do real. In: INDURSKY, F. I.; FERREIRA, M. C. L.; MITTMANN, S. (Org.). O discurso na contemporaneidade: materialidades e fronteiras. São Carlos: Claraluz, 2009. p. 147-160.

USHER, R.; EDWARDS, R. Post modernism and education. 2. ed. Londres, UK, Routledge, 1996.

Downloads

Publicado

27.12.2016

Como Citar

BRITO, C. C. de P. Realidade, transformação e celebração: discursos sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 11, n. 1, p. 89–108, 2016. DOI: 10.14393/DL28-v11n1a2017-5. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/32292. Acesso em: 30 nov. 2022.