Ilocuções comissivas em dicionários híbridos italiano>português-brasileiro: proposta de dicionarização a partir do uso de corpora

Autores

  • Renato Railo Ribeiro Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL18-v9n2a2015-8

Palavras-chave:

Lexicografia, Atos de Fala, Linguística de Corpus

Resumo

O objetivo é expor os resultados de um projeto de mestrado desenvolvido entre 2012-2015 cuja proposta fora a de sugerir um modo de inserção, em dicionários híbridos italiano>português-brasileiro, de informações acerca da dimensão ilocucionária de ambas as línguas, a partir de pesquisa feita em corpora eletrônicos. O texto foi assim estruturado: apresentação dos pressupostos teóricos; dos critérios adotados para investigação de ilocuções em corpora (e resultados obtidos); da sugestão de inserção de ilocuções em dicionários híbridos italiano>português-brasileiro; da análise lógico-conceitual que a justifica. Justifica-se a pesquisa na medida em que são poucos os estudos que se debruçaram sobre a presença e/ ou inclusão de informações ilocucionárias em dicionários híbridos. A proposta final foi a de inserir: no interior dos verbetes, marcas de uso referentes às classes de ilocução e de remissivas que conduzam o leitor a uma seção externa à nomenclatura; como material externo à nomenclatura, uma seção que contenha explicações referentes às classes de ilocuções, lista com suas respectivas espécies dispostas segundo frequência em corpora, e exemplos de uso retirados dos corpora. Concluiu-se que a inserção de tais informações podem ser de utilidade a estudantes brasileiros que pretendam (re)conhecer tal aspecto pragmático da língua italiana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Railo Ribeiro, Universidade de São Paulo

Mestre em Letras (FFLCH/ USP). Graduado em Filosofia (USJT) e em Biblioteconomia e Ciência da Informação (ECA/ USP).

Downloads

Publicado

18.12.2015

Como Citar

RIBEIRO, R. R. Ilocuções comissivas em dicionários híbridos italiano>português-brasileiro: proposta de dicionarização a partir do uso de corpora. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 9, n. 2, p. 125–149, 2015. DOI: 10.14393/DL18-v9n2a2015-8. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/32203. Acesso em: 7 dez. 2022.