As expressões idiomáticas da pesca artesanal da comunidade de Baiacu-Vera Cruz-Bahia

Autores

  • cristiane fernandes moreira CAPES; UFBA-Brasil; UMinho-Portugal

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL15-v8n1a2014-33

Palavras-chave:

Semântica

Resumo

O trabalho pretende tecer considerações acerca dos estudos fraseológicos, especificamente as expressões idiomáticas, baseados em corpus provenientes de pescadores artesanais da comunidade de Baiacu-Vera Cruz-Bahia.Tem como base a TMC (Teoria da Metáfora Conceptual), proposta por Lakoff e Johnson (2002 [1980]). É uma proposta de estudo, uma amostra preliminar do que está a ser discutido na Tese, que relaciona teoria e empiria. O corpus para explorar essa relação é uma proposta de metodologia com base nas aplicações de inquéritos linguísticos com pessoas que trabalham na pesca daquela comuna. É constituído por textos orais, que foram coletados, transcritos e elaborados por Moreira (2010), na sua pesquisa de Mestrado. O método utilizado é o de análise de corpus (corpus analysis, cf. Gonzalez-Marquez, 2007) em que se explora o fenômeno particular de interesse, e também sobre o que Silva (2012) considera como uma metodologia com base no uso, e a partir do método utilizado pelo Grupo PRAGGLEJAZ (2009), o PIM (Processamento de Identificação da Metáfora). A coleta e análise dos dados segue o exemplo da análise por protótipos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

cristiane fernandes moreira, CAPES; UFBA-Brasil; UMinho-Portugal

Trata-se de um artigo para o número especial 2014.

Downloads

Publicado

30-06-2014

Como Citar

MOREIRA, cristiane fernandes. As expressões idiomáticas da pesca artesanal da comunidade de Baiacu-Vera Cruz-Bahia. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 575–601, 2014. DOI: 10.14393/DL15-v8n1a2014-33. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/24932. Acesso em: 8 ago. 2022.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.