A construção do sentido histórico no discurso da imprensa sobre a privatização da Telebrás

Autores

  • Fernando Felício Pachi Filho FTT

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL5-v3n1a2009-1

Palavras-chave:

Análise do Discurso, Privatização, Telebrás

Resumo

Neste artigo, procuramos compreender, com base nos príncípios teórico-metodológicos da Análise do Discurso (AD), na tradição aberta por Michel Pêcheux, a produção do significado "histórico" no discurso da imprensa, em especial dos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo - sobre a privatização das empresas do sistema Telebrás, em 1998. Para tanto, observa-se o tratamento dado por estes veículos de comunicação a este acontecimento, em 29 de julho de 1998, por meio das regularidades discursivas que podem ser descritas. A tomada de posição privatista dos jornais analisados tenta cristalizar o sentido histórico para a privatização, interpretada como um evento importante para a sociedade brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02.02.2011

Como Citar

PACHI FILHO, F. F. A construção do sentido histórico no discurso da imprensa sobre a privatização da Telebrás. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 3, n. 1, p. 1–29, 2011. DOI: 10.14393/DL5-v3n1a2009-1. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/11495. Acesso em: 19 abr. 2024.