As origens dos nomes de pessoas

Autores

  • Patrícia de Jesus Carvalhinhos FFLCH/USP

DOI:

https://doi.org/10.14393/DL1-v1n1a2007-9

Palavras-chave:

Onomástica, Antroponímia, Nome próprio, Lexicologia

Resumo

Usar a língua e sua significação simbólica para apropriar-se do mundo tem sido uma constante desde os primórdios humanos. Analisar as origens dos nomes próprios não é diletantismo, mas sim uma forma séria de resgatar fatos sociais, culturais e religiosos, entre outros; fatos aparentemente perdidos, mas devidamente registrados nos fragmentos de significação intactos nos nomes. Este artigo se propõe a mostrar como isto é possível e quais as principais vertentes teóricas; a Onomástica, seja em sua vertente toponímica ou antroponímica, se vale da língua para detectar fatos e motivos superpostos durante os séculos, proporcionando um resgate de memória coletiva.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia de Jesus Carvalhinhos, FFLCH/USP

Professora Doutora do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, ministra aulas de Toponímia Geral de do Brasil (Área de Línguas Indígenas do Brasil, subárea Toponímia) na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP desde agosto de 2005.

Referências

ALVES, I. M. Neologismo - criação lexical, São Paulo: Ed. Ática, 1990.

BARTHES, R. Elementos de Semiologia. Trad. Izidoro Blikstein. São Paulo, Cultrix: 1972.

BRÉAL, M. Ensaio de Semântica. Trad. Aída Ferras et. al. São Paulo: Educ-Pontes, 1992.

CARVALHINHOS, P. de J. Antroponímia: Um velho caminho, um novo instrumental de análise lingüístico-literária. Revista Álvares Penteado, São Paulo, v. 4, n. 8, p. 115-135, 2002.

COSERIU, E. Teoría del lenguaje y lingüística general. Madrid, Gredos: 1969.

DICK, M. V. de P. do A. Toponímia e Antroponímia no Brasil: coletânea de estudos. São Paulo: FFLCH, 1990.

GUÉRIOS, R. F. M. Dicionário etimológico de nomes e sobrenomes. 2ª edição revista e ampliada. São Paulo: Ed. Ave Maria, 1973.

HJELMSLEV, L. Prolegomènes à une théorie du langage. Paris, Minuit: 1971.

PAIS, C. T. Ensaios semiótico-lingüísticos. 2ª edição. São Paulo: Global Editora, 1984.

POTTIER, B. Os esquemas lingüísticos. Lingüística geral: teoria e descrição. Tradução e adaptação portuguesa de Walmirio Macedo. Rio de Janeiro: Presença/Universidade Santa Úrsula, 1978.

ULLMANN, S. Semântica. Uma introdução à ciência do significado. 2ª edição. Lisboa: Fundação Calouste-Gulbenkian, 1964.

VASCONCELOS, J. L. de. Antroponímia Portuguesa. Lisboa: Imprensa Nacional, 1928.

VASCONCELOS, J. L. de. Opúsculos. v. III. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 1931.

Downloads

Publicado

21-01-2011

Como Citar

CARVALHINHOS, P. de J. As origens dos nomes de pessoas. Domínios de Lingu@gem, [S. l.], v. 1, n. 1, 2011. DOI: 10.14393/DL1-v1n1a2007-9. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/11401. Acesso em: 6 jul. 2022.