Ética, ciência e educação na perspectiva anarquista

Autores

  • Sílvio Gallo Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v9n18a1995-996

Palavras-chave:

Anarquismo, Educação, Ética, Ciência, Política

Resumo

As relações entre Ética, Ciência e Educação são complexas e abrangentes. Podemos toma-las pelo viés Ciência e Educação, no âmbito epistemológico; pelo viés Ética e Educação, no âmbito da construção e socialização dos valores ou, ainda, pelo viés de buscar as questões éticas que permeiem uma ação educativa que tenha como um dos meios a Ciência. Em todos estes vieses podemos encontrar uma importante e fecunda inspiração na produção de filósofos, educadores e militantes anarquistas acerca da educação.

Tomando os ditos “clássicos” do Anarquismo, isto é, a produção filosófico-política que fundamentou amplas parcelas do movimento operário europeu da segunda metade do século dezenove até as três primeiras décadas do século vinte, tendo com centro as figuras de Pierre-Joseph Proudhon e Mikhail Bakunin, encontraremos uma preocupação central com o problema da educação. Tal preocupação culminaria com a construção de uma teoria educacional anarquista, diluída na obra destes e de outros filósofos do movimento e na constituição de uma Pedagogia Libertária, consolidada nas experiências práticas de Paul Robin em fins do  século dezenove, quando ocupou por mais de uma década a direção do Orfanato Prévost em Cempuis e, no início do século vinte, de Sébastien Faure com a comunidade-escola de La Ruche e do catalão Francesc Ferrer i Guàrdia com sua Escuela Moderna de Barcelona.

No âmbito desta teoria anarquista da educação, as relações entre Ética, Ciência e Educação aparecem com toda a sua intensidade. Procurarei apresenta-las aqui, referenciado nos autores já citados, filósofos e/ou educadores, moído tanto pelo interesse do resgate histórico quanto pela possibilidade de tomá-las como contribuição para nossos debates contemporâneos sobe a questão, colaborando com sua fundamentação. Darei ênfase a dois aspectos, que parecem-me centrais: primeiro, o problema ético-político da educação como socializadora dos conhecimentos científicos e, depois, o problema, muito caro aos anarquistas, da possibilidade de uma educação moral que formasse socialmente os indivíduos. [...]

Palavras-chave: Anarquismo; Educação; Ética; Ciência; Política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sílvio Gallo, Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP

 Professor do Departamento de Filosofia da Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP

Downloads

Publicado

2022-12-05

Como Citar

GALLO, S. Ética, ciência e educação na perspectiva anarquista. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 9, n. 18, p. 7–29, 2022. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v9n18a1995-996. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/996. Acesso em: 2 mar. 2024.