A BNCC e seus múltiplos sentidos: desafios na (re)criação de práticas curriculares de uma unidade federal de Educação Infantil

enjeux dans la (re)création des pratiques curriculaires d'une unité fédérative d'éducation de la petite enfance

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPOD-v13n2a2024-69680

Palavras-chave:

Educação Infantil, Currículo, BNCC

Resumo

Este artigo visa discutir os desafios encontrados para a implementação da BNCC em uma unidade de educação infantil localizada em uma instituição pública de ensino superior. A pesquisa  qualitativa foi realizada através da análise do PPP da instituição e de entrevistas semiestruturadas  realizadas com professoras da UEI. Os resultados demonstram o movimento que a UEI realizou para a (re)construção do PPP, observando as limitações e potencialidades da BNCC. Conclui-se que a adequação do PPP buscou valorizar o protagonismo infantil a partir de uma interpretação da BNCC, que não restringe as especificidades da Educação Infantil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Karine Weber, Universidade Federal de Santa Maria - Brasil

Mestrado em Educação. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Caroline Foggiato Ferreira, Universidade Federal de Santa Maria - Brasil

Mestrado em Educação. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Andressa Aita Ivo, Universidade Federal de Pelotas - Brasil

Doutorado em Educação. Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil.

Juliana Sales Jacques, Universidade Federal de Santa Maria - Brasil

Doutorado em Educação. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

Referências

BARBOSA, M. C. S.; FLORES, M. L. R. Base Nacional Comum Curricular: garantia ou ameaça à consolidação da identidade da educação infantil? Conjectura: Filosofia e Educação, Caxias do Sul, RS, 73 - 110, v. 25, Dossiê, 2020. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/conjectura/article/view/8630. Acesso em: 09 jun. 2021. DOI: https://doi.org/10.18226/21784612.v25.e020043

BARBOSA, R. F. M.; MARTINS, R. L. del R.; MELLO, A. da S. A educação infantil na Base Nacional Comum Curricular: Avanços e Retrocessos. Movimento, n. 10, p. 147-172, 2019. Disponível em: http://periodicos.uff.br/revistamovimento/article/view/32667/18810. Acesso em: 12 fev. 2020. DOI: https://doi.org/10.22409/mov.v0i10.536

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#apresentacao. Acesso em: 23 ago. 2019.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2019. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 09 jul. 2020.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/diretrizescurriculares_2012.pdf. Acesso em: 09 jul. 2020.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União, Brasília, DF, dez. 1996. Disponível em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/529732/lei_de_diretrizes_e_bases_1ed.pdf. Acesso em: 09 jul. 2020.

FOCHI, P. Ludicidade, continuidade e significatividade nos campos de experiência. In.: FINCO, D.; BARBOSA, M.; FARIA, A. Campos de experiências na escola da infância: contribuições italianas para inventar um currículo de educação infantil brasileiro. Campinas: Edições Leitura Crítica, 2015. p. 221-232.

HOSTINS, R. C. L.; ROCHADEL, O. Contribuições de Stephen Ball para o campo das políticas educacionais. Revista Online de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 23, n. 1, p. 61-84, jan./abr., 2019. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/11947. Acesso em: 02 mar. 2020. DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v23i1.11947

MOTA, M. R. A. A BNCC e a educação infantil: algumas provocações e um ponto de ancoragem. In: REUNIÃO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓSGRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 39., 2019, Niterói. Anais [...]. Niterói: Anped, 2019. Disponível em: http://anais.anped.org.br/sites/default/files/arquivos_45_6. Acesso em: 15 mar. 2020.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, J.; KISHIMOTO, T. M.; PINAZZA, M. A. Pedagogia(s) da infância: dialogando com o passado: construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007.

SALLES, F.; FARIA, V. Currículo na educação infantil: diálogo com os demais elementos da proposta pedagógica. 2 ed. São Paulo: Ática, 2012.

SILVA, V. S. da. Base Nacional Comum Curricular: uma análise crítica do texto da política. 2018. 198p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2018. Disponível em: https://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFPL_52e6ccf32aa486d2e33648e11ea9f00c. Acesso em: 22 jun. 2020.

UNIDADE DE EDUCAÇÃO INFANTIL (nome da Unidade de Educação Infantil). HISTÓRICO. Santa Maria, 2012.

UNIDADE DE EDUCAÇÃO INFANTIL (nome da Unidade de Educação Infantil). Projeto Político Pedagógico (nome da Unidade de Educação Infantil). Santa Maria, 2019

Downloads

Publicado

2024-04-29

Como Citar

WEBER, K.; FERREIRA, C. F.; IVO, A. A.; SALES JACQUES, J. A BNCC e seus múltiplos sentidos: desafios na (re)criação de práticas curriculares de uma unidade federal de Educação Infantil: enjeux dans la (re)création des pratiques curriculaires d’une unité fédérative d’éducation de la petite enfance. Revista Educação e Políticas em Debate, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 1–17, 2024. DOI: 10.14393/REPOD-v13n2a2024-69680. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/69680. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

DEMANDA CONTÍNUA