ANÁLISE MULTIVARIADA APLICADA NO ESTUDO DOS EFEITOS DA IONOSFERA, TROPOSFERA E MULTICAMINHO NOS SINAIS GNSS

Conteúdo do artigo principal

Vinícius Amadeu Stuani Pereira
Paulo de Oliveira Camargo
Vilma Mayumi Tachibana

Resumo

Os sinais GNSS (Global Navigation Satellite System) estão sujeitos a erros sistemáticos causados por diversas fontes, sendo as principais a camada ionosférica, a camada troposférica e o multicaminho. A compreensão de como esses efeitos se comportam e relacionam é de grande interesse para a Geodésia Espacial. No Brasil, estudos voltados a esse assunto são possíveis graças às estações da RBMC (Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS), que proporcionam a obtenção de um grande conjunto de dados geodésicos: latitude e longitude geodésicas, altitudes geométrica e ortométrica, Atraso Zenital Troposférico (Zenith Tropospheric Delay - ZTD), índice de irregularidades da ionosfera (FP), níveis de multicaminho (Multipath - MP), dentre outros. Algumas estações são equipadas com barômetros e termômetros, fornecendo também dados meteorológicos. Assim, o trabalho aborda uma análise das relações e comportamentos de dados geodésicos e meteorológicos de 25 estações da RBMC distribuídas pelo território brasileiro, para o dia 2 de agosto de 2013, utilizando as análises multivariadas de componentes principais, fatorial principal e de agrupamentos, visando determinar a contribuição desses dados com as principais fontes de erros sistemáticos, bem como, mostrar o potencial do uso da análise multivariada nos estudos dos erros sistemáticos. Por meio das análises de componentes principais e fatorial, as 12 variáveis analisadas podem ser representadas por apenas quatro variáveis hipotéticas, garantindo 95,9% da variabilidade amostral, sendo três dessas variáveis caracterizadas por cada um dos tipos de erros sistemáticos: variável ionosférica (latitudes geodésica e geomagnética e FP), troposférica (altitudes geométrica e ortométrica, pressão atmosférica, temperatura e ZTD) e multicaminho (MP1 e MP2). Veriï¬ca-se que a pressão atmosférica pode exercer um maior peso que a temperatura na modelagem da camada troposférica. Uma possível influência da ionosfera no ZTD foi identiï¬cada, possibilitando futuras discussões. A não associação das variáveis MP1 e MP2 com as demais foi identiï¬cada, devido o multicaminho ser uma fonte de erro local. O agrupamento de estações por dendrograma possibilita uma nova forma de visualização do comportamento da ionosfera, bem como, a identiï¬cação de estações cujos sinais são mais refletidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
PEREIRA, V. A. S.; CAMARGO, P. de O.; TACHIBANA, V. M. ANÁLISE MULTIVARIADA APLICADA NO ESTUDO DOS EFEITOS DA IONOSFERA, TROPOSFERA E MULTICAMINHO NOS SINAIS GNSS. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 68, n. 3, 2016. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44415. Acesso em: 22 maio. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Vinícius Amadeu Stuani Pereira, Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) -

Programa de Pós-Graduação em Ciências Cartográficas (PPGCC)

Paulo de Oliveira Camargo, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Departamento de Cartografia

Vilma Mayumi Tachibana, Universidade Estadual Paulista (UNESP) Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) - câmpus de Presidente Prudente

Departamento de Estatística

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>