Participação de transexuais nas práticas corporais

problematizações potentes para a Educação Física Escolar

Autores

  • Daniel Teixeira Maldonado Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo
  • Ana Lara Marcelo Costa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo https://orcid.org/0000-0001-9175-6548

DOI:

https://doi.org/10.14393/REP-2023-67436

Palavras-chave:

Práticas Corporais, Relações de Gênero, Transexuais, Educação Física Escolar

Resumo

Este estudo possui como objetivo analisar as publicações realizadas sobre a participação de transexuais nas práticas corporais, na perspectiva de produzir problematizações que possam potencializar esse debate nas aulas de Educação Física Escolar. Trata-se de pesquisa qualitativa, de interpretação de documentos em ambiente virtual online. Foram analisadas todas as reportagens publicadas no Blog Dibradoras, jornal El País Brasil, revista Carta Capital e Portal Geledés a respeito da temática em discussão. O material empírico foi submetido à análise temática. Os resultados evidenciaram os seguintes temas: pioneirismo transexual no mundo esportivo, dificuldade de aceitação e preconceito em times e federações esportivas, debates científicos e morais e a segregação esportiva. Em via das conclusões apresentadas, é visível que esses meios de comunicação, ainda que em baixa quantidade de material, buscam promover a inclusão e a aceitação dos atletas transgêneros nas práticas corporais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Teixeira Maldonado, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo

Doutor em Educação Física pela Universidade São Judas Tadeu, São Paulo, Brasil; estágio pós-doutoral na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, Brasil; professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Brasil.

Ana Lara Marcelo Costa , Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo

Aluna do Curso Técnico em Administração integrado ao Ensino Médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Campus Jacareí, Brasil; bolsista de iniciação científica do projeto WASH.

Referências

BLOG DIBRADORAS. 1ª jogadora trans no futebol argentino: “hoje posso ser quem realmente sou”, 2021. Disponível em: https://dibradoras.com.br/2021/03/01/1a-jogadora-trans-no-futebol-argentino-hoje-posso-ser-quem-realmente-sou/. Acesso em: 25 abr. 2023.

BRAUN, V.; CLARKE, V. Using thematic analysis in psychology. Qualitative Research in Psychology, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 77-101, 2006. DOI 10.1191/1478088706qp063oa. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/epdf/10.1191/1478088706qp063oa?needAccess=true&role=button. Acesso em: 4 nov. 2022.

CAMARGO, W. X. Dilemas insurgentes no esporte: as práticas esportivas dissonantes. Movimento, Porto Alegre, v. 22, n. 4, p. 1337-1350, 2016. DOI 10.22456/1982-8918.66188. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/66188. Acesso em: 4 nov. 2022.

CAMARGO, W. X. Gêneros em disputa: a LiGay Nacional de Futebol Society e o espaço de acontecimento. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 29, n. 2, 2021. DOI 10.1590/1806-9584-2021v29n279423. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/79423. Acesso em: 4 nov. 2022.

CAMARGO, W. X.; KESSLER, C. S. Além do masculino/feminino: gênero, sexualidade, tecnologia e performance no esporte sob perspectiva crítica. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 23, n. 47, p. 191-225, 2017. DOI 10.1590/S0104-71832017000100007. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/horizontesantropologicos/issue/view/3613/819. Acesso em: 6 abr. 2023.

CARTA CAPITAL. Itália tem primeira atleta transgênero vestindo a camisa da seleção, 2021. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/mundo/italia-tem-primeira-atleta-transgenero-vestindo-a-camisa-da-selecao/. Acesso em: 25 abr. 2023.

CARTA CAPITAL. Taça da diversidade, o torneio que une pessoas LGBTs afastadas pelo futebol pelo preconceito, 2022. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/diversidade/taca-da-diversidade-o-torneio-que-une-pessoas-lgbt-afastadas-do-futebol-pelo-preconceito/. Acesso em: 25 abr. 2023.

CASTRO, P. H. Z. C.; GARCIA, R. M.; PEREIRA, E. G. B. O voleibol e a participação de atletas trans: outro ponto de vista. Motrivivência, Florianópolis, v. 32, n. 61, p. 1-22, 2020. DOI 10.5007/2175-8042.2020e62806. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2020e62806. Acesso em: 6 abr. 2023.

DEVIDE, F. P. Estudos de gênero na educação física e no esporte. Curitiba: Appris, 2017.

DEVIDE, F. P.; BRITO, L. T. Estudos das masculinidades na Educação Física e no esporte. São Paulo: nVersos, 2021.

DORNELLES, P. G.; WENETZ, I.; SCHWENGBER, M. S. V. Educação Física e gênero: desafios educacionais. Ijuí: Unijuí, 2013.

EL PAÍS BRASIL Julle, o menino rejeitado no futebol por ser transexual, 2018. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/11/09/deportes/1541757607_371379.html. Acesso em: 25 abr. 2023.

EL PAÍS BRASIL. “Meu deus, por onde começo?”, 2014. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2014/05/28/deportes/1401297390_477521.html. Acesso em: 25 abr. 2023.

EL PAÍS BRASIL. A primeira transexual a jogar na elite do vôlei espanhol, 2018. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/02/26/deportes/1519642754_071724.html. Acesso em: 25 abr. 2023.

EL PAÍS BRASIL. A primeira transexual na superliga feminina de vôlei, entre a ciência e o preconceito, 2018. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/01/27/deportes/1517010172_234948.html. Acesso em: 25 abr. 2023.

EL PAÍS BRASIL. Criança trans é proibida de participar de competição internacional de patinação, 2019. https://brasil.elpais.com/brasil/2019/04/12/politica/1555075950_716051.html#?rel=mas. Acesso em: 25 abr. 2023.

EL PAÍS BRASIL. Um homem trans sobe ao ringue, 2019. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/12/27/eps/1545930274_681257.html#?rel=mas. Acesso em: 25 abr. 2023.

FONSECA, M. P. S.; BRITO, L. T. Por uma perspectiva inclusiva na Educação Física Escolar. In: CARVALHO, R. M. A.; PALMA, A.; CAVALCANTI, A. S. S. Educação Física, soberania popular, ciência e vida. Niterói: Intertexto, 2022. p. 69-83.

FREIRE, P.; GUIMARÃES, S. Educar com a mídia: novos diálogos sobre educação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

GARCIA, R. M.; PEREIRA, E. G. B. A trajetória profissional de Tifanny Abreu no esporte de alto rendimento. Movimento, Porto Alegre, v. 25, 2019. DOI 10.22456/1982-8918.82941. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/82941. Acesso em: 1 nov. 2022.

GARCIA, R. M.; PEREIRA, E. G. B. Uma análise axiológica dos projetos de lei sobre pessoas trans e esporte no Brasil. Educación Física y Ciencia, Ensenada, v. 22, n. 4, 2020. DOI 10.24215/23142561e154. Disponível em: http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2314-25612020000400154. Acesso em: 5 nov. 2022.

GRESPAN, C. L.; GOELLNER, S. V. Fallon Fox: um corpo queer no octógono. Movimento, Porto Alegre, v. 20, n. 4, p. 1265-1282, 2014. DOI 10.22456/1982-8918.46216. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/46216/0. Acesso em: 4 nov. 2022.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 6. ed. São Paulo: EPU, 2003.

MALDONADO, D. T. Por uma educação física escolar feminista. Temas em Educação Física Escolar, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 15-38, 2021.

MALDONADO, D. T.; FREIRE, E. S. Produção curricular na área de Educação Física: possíveis apontamentos de uma virada epistemológica no cotidiano escolar. In: FREIRE, E. S. et al. Saberes de professores e professoras de Educação Física: docência, pesquisa e o currículo em ação. Curitiba: CRV, 2022. p. 39-56.

MALDONADO, D. T.; SILVA, M. E. H.; MARTINS, R. M. Educação Física Escolar e justiça social: experiências curriculares na educação básica. Curitiba: CRV, 2022.

NASCIMENTO, R. H. J. Transexualidade e esporte: uma análise dos discursos midiáticos jornalísticos. Dissertação (Mestrado em Tecnologia e Sociedade) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Curitiba, 2020. Disponível em: http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/23615. Acesso em: 4 nov. 2022.

PEREIRA, E. G. B.; GARCIA, R. M.; PEDROSA, G. F. S. Análise bibliométrica sobre atletas transgênero no esporte. Gênero, Niterói, v. 21, n. 1, p. 112-138, 2020. DOI 10.22409/rg.v21i1.46609. Disponível em: https://periodicos.uff.br/revistagenero/article/view/46609. Acesso em: 7 abr. 2023.

PISANI, M. S.; PINTO, M. R. Expressões e corporalidades de mulheres cis e homens trans no ambiente futebolístico. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 29, n. 2, 2021. DOI 10.1590/1806-9584-2021v29n279331. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/79331. Acesso em: 4 nov. 2022.

PORTAL GELEDÉS. A polémica de Mack Beggs, transexual que se vê como homem, mas é invicto nos torneios femininos de luta, 2017. Disponível em: https://www.geledes.org.br/polemica-de-mack-beggs-transexual-que-se-ve-como-homem-mas-e-invicto-em-torneios-femininos-de-luta/. Acesso em: 25 abr. 2023.

PORTAL GELEDÉS. Adolescente canadense torna-se a primeira líder de torcida trans de sua escola, 2016. Disponível em: https://www.geledes.org.br/adolescente-canadense-torna-se-a-primeira-lider-de-torcida-trans-de-sua-escola/. Acesso em: 25 abr. 2023.

PORTAL GELEDÉS. Atletas transgêneros têm de ser incluídos no esporte, diz Federação Internacional de Vôlei, 2018. Disponível em: https://www.geledes.org.br/atletas-transgeneros-tem-de-ser-incluidos-no-esporte-diz-federacao-internacional-de-volei/. Acesso em: 25 abr. 2023.

PORTAL GELEDÉS. Com a bênção da igreja, transgênero vence preconceito e virá técnica na Itália, 2015. Disponível em: https://www.geledes.org.br/com-bencao-da-igreja-transgenero-vence-preconceito-e-vira-tecnica-na-italia/. Acesso em: 25 abr. 2023.

PORTAL GELEDÉS. Jogador trans abriu mão da copa do mundo feminina para ser feliz, 2021. Disponível em: https://www.geledes.org.br/jogador-trans-abriu-mao-de-copa-do-mundo-feminina-para-ser-feliz/. Acesso em: 25 abr. 2023.

PORTAL GELEDÉS. Meninos bons de bola, o primeiro time de homens trans do Brasil, 2016. Disponível em: https://www.geledes.org.br/meninos-bons-de-bola-o-primeiro-time-de-homens-trans-do-brasil/. Acesso em: 25 abr. 2023.

PORTAL GELEDÉS. Travestis e Transexuais podem participar da Olimpíada de 2016 como voluntárias, 2016. Disponível em: https://www.geledes.org.br/travestis-e-transexuais-podem-participar-da-olimpiada-2016-como-voluntarias/. Acesso em: 25 abr. 2023.

SANT’ANA, G. Corpos dissonantes: o ingresso da atleta transsexual Tifanny na superliga feminina de vôlei e a desestabilização da unidade corporal. Cadernos Pagu, Campinas, n. 64, 2022. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8670422. Acesso em: 7 abr. 2023.

SÁ-SILVA, J. R.; ALMEIDA, C. D.; GUINDANI, J. F. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, Rio Grande, v. 1, n. 1, 2009. Disponível em: https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10351. Acesso em: 4 nov. 2022.

SILVESTRIN, J. P.; VAZ, A. F. Meninos Bons de Bola: transmasculinidades em quadra. CSOnline, Juiz de Fora, n. 31, p. 153-167, 2020. DOI 10.34019/1981-2140.2020.30498. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/30498. Acesso em: 8 abr. 2023.

SILVESTRIN, J. P.; VAZ, A. F. Transmasculinidades no esporte: entre corpos e práticas dissonantes. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 29, n. 2, 2021. DOI 10.1590/1806-9584-2021v29n279366. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/79366. Acesso em: 4 nov. 2022.

ZOBOLI, F.; MANSKE, G. S.; GALAK, E. A generificação dos corpos de atletas trans e políticas de biologização do sexo. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 29, n. 2, 2021. DOI 10.1590/1806-9584-2021v29n279304. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/79304. Acesso em: 1º nov. 2022.

Downloads

Publicado

28-04-2023

Como Citar

MALDONADO, D. T.; COSTA , A. L. M. Participação de transexuais nas práticas corporais: problematizações potentes para a Educação Física Escolar. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 22, n. 1, p. 171–195, 2023. DOI: 10.14393/REP-2023-67436. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/67436. Acesso em: 17 abr. 2024.