Uma Fada madrinha perversa

Construção residual da Outra Mãe em Coraline, de Neil Gaiman

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/LL63-v-2023-12

Palavras-chave:

Bruxa, Contos de fadas, Coraline, Neil Gaiman, Teoria da residualidade

Resumo

A bruxa é a antagonista mais recorrente dos contos de fadas, com seus poderes enganadores e seu impulso de perseguir crianças indefesas. No entanto, sua construção enquanto personagem revela mais semelhanças do que diferenças entre ela e suas contrapartes supostamente benéficas, as fadas. Este trabalho utiliza conceitos operacionais da Teoria da Residualidade para evidenciar essa tensão ao analisar a misteriosa outra mãe, também conhecida como bela dama, personagem antagonista do livro Coraline, de Neil Gaiman. A partir da análise residual da personagem, fica evidente que a imagem da bruxa se manifesta na literatura enquanto estratégia de perpetuação de mentalidades patriarcais, compreensíveis apenas à luz de uma leitura crítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jandir Silva dos Santos, Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal do Amazonas, onde também graduou-se Letras - Língua e Literatura Portuguesa, Jandir Santos atua principalmente como professor e revisor. Sob o nome de Jan Santos, é autor de títulos como Evangeline - Relatos de um mundo sem luz (2013), A Rainha de Maio (2016), O Dia em que Enterrei Miguel Arcanjo e outros contos de fadas (2019) e O livro do rio: Iguaraguá (2021), os dois últimos vencedores do Prêmio Manaus de Conexões Culturais em 2017 e 2019, respectivamente. Sua pesquisa destina-se principalmente a analisar obras de literatura fantástica sobre o prisma da Teoria da Residualidade.

Cássia Maria Bezerra do Nascimento, Universidade Federal do Amazonas - UFAM

CÁSSIA M. B. NASCIMENTO é doutora em Sociedade e Cultura na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM, 2014), com a tese A Complexidade nos Estatutos do Homem Thiago de Mello; Mestre em Letras, com área de concentração em Literatura Brasileira, pela Universidade Federal do Ceará (UFC, 2002), com a dissertação A Inovação Concreta em Xeque; Licenciada em Letras pela Universidade Estadual do Ceará (UECE, 1999); Professora da UFAM desde 2011. Realizou Estágio Pós-doutoral na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), de 2021 a 2022, com a Coordenação do Projeto de Pesquisa Dissertações Teses viram Letramento Literário. É Líder do Grupo de Pesquisa Literatura em Estudos Transdisciplinares e Residuais (LETRAR), certificado pelo Diretório de Pesquisa do CNPq, e atua como docente nos Cursos de Letras e no Programa de Pós-Graduação em Letras da UFAM. Coordenou o Programa de Extensão Universitária N-Linguagens, de 2012 a 2018; e o Subprojeto de Letras ? Língua Portuguesa do Programa Institucional de Iniciação à Docência (PIBID/UFAM), de 2014 a 2018; atuou como Diretora do Departamento de Programas Institucionais da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (DPI/PROPESP/UFAM), entre 2015 e 2017; Coordenadora Acadêmica da Faculdade de Letras (FLet / UFAM), de 2017 a 2019; Coordenadora do Curso de Letras Língua e Literatura Portuguesa (PARFOR/UFAM), de 2019 a 2021. Suplente do Conselho da ABRALIC.

Referências

BYINGTON, Carlos. Prefácio. In: KRAMER, Heinrich; SPRENGER, James. O martelo das feiticeiras. Trad. Paulo Froés. 2. ed. Rio de Janeiro: BestBolso, 2015.

CAMPBELL, Hayley. A arte de Neil Gaiman. Trad. Alexandre Callari. São Paulo: Editora Mythos, 2015.

COELHO, Nelly Novaes. O conto de fadas: símbolos, mitos, arquétipos. 4. ed. São Paulo: Paulinas, 2012.

GAIMAN, Neil. Coraline: 10th Anniversary Edition (English Edition). Bloomsbury: Bloomsbury Children’s Book, 2012.

GAIMAN, Neil. Coraline. Trad. Regina Barros de Carvalho. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.

KEATS, John. A bela dama sem piedade. Trad. Izabella Drummond. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4656985/mod_resource/content/1/A%20BELA%20DAMA%20SEM%20PIEDADE.pdf. Acesso em: 15 maio 2023.

KRAMER, Heinrich; SPRENGER, James. O martelo das feiticeiras. Trad. Paulo Froés. 2. ed. Rio de Janeiro: BestBolso, 2015.

SILVA, Alexander Meireles da. As origens celtas e seus personagens literários. In: AVILA, Marina (org). Os melhores contos de fadas celtas. São Caetano do Sul: Editora Wish, 2020.

MURARO, R.M. Introdução. In: KRAMER, Heinrich; SPRENGER, James. O martelo das feiticeiras. Trad. Paulo Froés. 2. ed. Rio de Janeiro: BestBolso, 2015.

NAZÁRIO, Luiz. Da natureza dos monstros. São Paulo: Arte & Ciência, 1998.

GRIMM, Jacob; GRIMM, Wilhelm. A bela adormecida. In: TATAR, Maria (org.). Contos de fadas. Trad. Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

PONTES, R. Lindes disciplinares da teoria da residualidade. Revista Decifrar, v. 7, n. 14, p. 11-20, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.29281/rd.v7i14.7555. Acesso em: 18 abr. 2023.

RUSSELL, Jeffrey; ALEXANDER, Brooks. História da bruxaria. Trad. Álvaro Cabral, William Lagos. São Paulo: Aleph, 2019.

TOLKIEN, J.R.R. Sobre histórias de fadas. Trad. Regina Barros de Carvalho. São Paulo: Conrad Editora do Brasil, 2010.

TORRES, José William Craveiro. Além da cruz e da espada: acerca dos resíduos clássicos d´a demanda do Santo Graal. Fortaleza: Imprensa Universitária, 2016. 412 p. E-book. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/24603. Acesso em: 08/04/2023.

WILDE, Jane. The ride with the fairies. In: A treasury of Irish fairy and folk tales. Nova Iorque: Barnes & Noble, 2015.

Downloads

Publicado

2023-10-01

Como Citar

SANTOS, J. S. dos; NASCIMENTO, C. M. B. do. Uma Fada madrinha perversa: Construção residual da Outra Mãe em Coraline, de Neil Gaiman. Letras & Letras, Uberlândia, v. 39, n. único, p. e3912 | p. 1–18, 2023. DOI: 10.14393/LL63-v-2023-12. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/69520. Acesso em: 23 jul. 2024.