Agricultura familiar, ação extensionista e políticas públicas

avanços, desafios e lições à promoção do desenvolvimento rural no Vale do Jequitinhonha-MG

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT153601

Resumo

Várias ações e políticas públicas de combate à pobreza e a desigualdade social foram implementadas no Vale do Jequitinhonha-MG no decorrer das últimas décadas. Tendo em vista a importância destes instrumentos para a reprodução social de grupos histórica e geograficamente marginalizados, buscou-se analisar, neste artigo, os avanços alcançados e os desafios enfrentados para o fomento e manutenção da agricultura familiar nesta região. Para tanto, além da consulta a documentos oficiais sobre as políticas públicas implementadas e sobre o papel da ação extensionista neste processo, foram realizadas entrevistas com extensionistas rurais e com agricultores familiares beneficiários destas políticas. A partir das análises realizadas, concluímos que, não obstante os benefícios gerados em termos econômicos, sociais e políticos, diversas questões ainda persistem e impedem a instituição de um modelo de desenvolvimento rural mais solidário, autônomo e sustentável na região. Urge, com efeito, reconstruir, reestruturar e rearticular os instrumentos e estratégias de enfrentamento a estas questões de modo a fortalecer o dinamismo social, econômico e político dos territórios e instituir espaços de contiguidade onde a coesão horizontal seja posta a serviço do conjunto da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Fernando Diniz, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP, campus de Presidente Prudente-SP

Bacharel e Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais - UMFG - Campus Pampulha-Belo-Horizonte/MG. Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - FCT/UNESP - Campus de Presidente Prudente/SP. Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - FAPESP. Membro do Grupo de Pesquisas TERRA & SOCIEDADE - Núcleo de estudos em Geografia Agrária, Agricultura Familiar e Cultura Camponesa do Instituo de Geociências - IGC - da UFMG e do Grupo de Estudos Dinâmica Regional e Agropecuária (GEDRA) - FCT/UNESP, Presidente Prudente/SP.Desenvolve trabalhos acadêmicos com ênfase nas seguintes áreas: Geografia Agrária, Agricultura Familiar, Etnogeografia, Agroecologia, Agroecossistemas e Sociobiodiversidade, Cultura Camponesa, Desenvolvimento Rural Sustentável, Comunidades Remanescentes de Quilombos, Relações de Gênero na Agricultura Familiar, Sistemas Agroflorestais, Assistência Técnica e Extensão Rural - ATER, Políticas Públicas de Desenvolvimento Rural, Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural - PNATER.

Antonio Nivaldo Hespanhol, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Universidade Estadual Paulista - Unesp, Departamento de Geografia, Pós-Graduação em Geografia, Presidente Prudente, SP, Brasil

 

Downloads

Publicado

03-07-2020

Como Citar

DINIZ, R. F.; HESPANHOL, A. N. Agricultura familiar, ação extensionista e políticas públicas: avanços, desafios e lições à promoção do desenvolvimento rural no Vale do Jequitinhonha-MG . Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 15, n. 36 Jul., p. 06–35, 2020. DOI: 10.14393/RCT153601. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/51715. Acesso em: 24 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)