Questão agrária e luta pela reforma agrária na transição do século XX para o XXI

uma análise do território goiano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT164204

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar a expansão do capital no campo no estado de Goiás e a atuação dos movimentos socioterritoriais no campo sob os diferentes governos nos últimos 25 anos. Para a consecução da pesquisa foi realizada a revisão bibliográfica acerca da temática central de investigação e coleta, sistematização, espacialização e análise de dados em fontes secundárias sobre o estado de Goiás. Constatou-se que o estado vem passando por transformações profundas no território nos últimos 25 anos, em que se tem expandido a agricultura empresarial capitalista e, contraditoriamente, tem havido resistências e luta via a atuação de movimentos socioterritoriais. Nos anos 1990 teve início a política de fortalecimento e expansão neoliberal do capital no campo, que até meados da década de 2000 teve como contrapartida a implantação de assentamentos rurais por meio da pressão dos movimentos socioterritoriais. A partir de então, observou-se o acirramento das contradições entre a expansão capitalista e as políticas de apoio à agricultura familiar camponesa, resultando em uma considerável redução da atuação dos movimentos socioterritoriais e na paralisação da política de distribuição fundiária, ocasionando significativos prejuízos no âmbito social, econômico e ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evandro César Clemente, Universidade Federal de Goiás - Regional Jataí

Docente dos cursos de Graduação e Pós Graduação em Geografia da UFG - Regional Jataí

Raphael Fernando Diniz, Universidade Federal de Jataí

Doutor em Geografia pela FCT/UNESP e Pós-Doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Jataí (UFJ).

Tatiane Rodrigues de Souza, Universidade Federal de Jataí

Doutora em Geografia pela Universidade Federal de Jataí-UFJ.

Santiago Soares da Silva, Universidade Federal de Jataí

Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Jataí – UFJ.

Marcos Paulo Françozi, Universidade Federal de Jataí

Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Jataí – UFJ.

Mainara da Costa Benincá, Universidade Federal de Jataí

Doutora em Geografia pela Universidade Federal de Jataí – UFJ.

Downloads

Publicado

28-10-2021

Como Citar

CLEMENTE, E. C.; DINIZ, R. F. .; DE SOUZA, T. R. .; DA SILVA, S. S.; FRANÇOZI, M. P.; BENINCÁ, M. da C. Questão agrária e luta pela reforma agrária na transição do século XX para o XXI: uma análise do território goiano. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 16, n. 42 Out., p. 86–116, 2021. DOI: 10.14393/RCT164204. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/63713. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Edição Especial - REDE DATALUTA