De espaços agrícolas a espaços de consumo

os processos sociais no mundo rural português

Autores

  • Elicardo Heber Batista Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Tecnologia de Presidente Prudente
  • Rosangela Aparecida de Medeiros Hespanhol Universidade Estadual Paulista/Campus Presidente Prudente

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCT112206

Resumo

O objetivo deste artigo é refletir sobre os processos sociais no meio rural português no contexto de transição de um progressivo declínio das atividades agrícolas à sua identificação enquanto um espaço de consumo. Os processos que ocorrem no denominado mundo rural e as mudanças baseadas em um conjunto de processos sociais, exigem a necessidade de reflexão e superação sobre as oposições entre o campo e a cidade como universos marcados como "mundos" sociais e espaciais descontínuos. Neste sentido, haverá no artigo, uma discussão sobre o rural contemporâneo português enquanto objeto de uma leitura, concluindo que as dinâmicas que ocorrem naquela especifica experiência associam o mundo rural como um espaço a ser consumido e organizado para atender distintas demandas, dentre elas, das sociedades urbanas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elicardo Heber Batista, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Tecnologia de Presidente Prudente

Geografia pela Universidade Estadual Paulista- FCT/UNESP

Downloads

Publicado

02-12-2016

Como Citar

BATISTA, E. H.; HESPANHOL, R. A. de M. De espaços agrícolas a espaços de consumo: os processos sociais no mundo rural português. Revista Campo-Território, Uberlândia, v. 11, n. 22 Abr., 2016. DOI: 10.14393/RCT112206. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/32546. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>