FREITAS, Luís Carlos. Crítica da organização do trabalho pedagógico e da didática. Campinas: SP, Papirus, 1995.

Autores

  • Maria Clarisse Vieira Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v12n24a1998-858

Palavras-chave:

Educação, Trabalho pedagógico, Luís Carlos Freitas

Resumo

No calor dos debates educacionais dos últimos anos, temas como a formação docente, prática pedagógica e organização do trabalho escolar e pedagógico ocupam lugar de destaque na produção de Luís Carlos Freitas. Nesta produção, a obra Crítica da organização do trabalho da escola e da didática é ponto de referência para a compreensão das suas ideias e proposições. A obra é resultado de tese de livre docência, defendida em 1994 na Unicamp, resgatando nas palavras do autor, “o que resistiu aos debates nos últimos dez anos no campo da didática.”

Inicialmente, questiona a aparente identidade de discurso que, centrada no conteúdo, pode conduzir ao neotecnicismo, ou seja, um novo tecnicismo, revestido com “ares progressistas”. Em uma proposta de trabalho de pesquisa em didática, em 1987, o autor afirma que a “pesquisa deve deslocar-se em direção à prática, utilizando (...) observação e descrição sistemática apoiadas com métodos quantitativos e qualitativos (...) levantamento das pesquisas realizadas nesta direção, intercâmbio de procedimentos metodológicos e a realização de pesquisas destinadas a captar sistematicamente a dinâmica do processo pedagógico (p. 11).

Palavras-chave: Educação; Trabalho pedagógico; Luís Carlos Freitas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Clarisse Vieira, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Aluna do Programa de Mestrado em Educação da Universidade Federal de Uberlândia.

Downloads

Publicado

2008-09-22

Como Citar

VIEIRA, M. C. FREITAS, Luís Carlos. Crítica da organização do trabalho pedagógico e da didática. Campinas: SP, Papirus, 1995. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 12, n. 24, p. 294–301, 2008. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v12n24a1998-858. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/858. Acesso em: 20 abr. 2024.