Marx e a questão da história sob dois enfoques

evolução e repetição

Autores

  • Eduardo Chagas Universidade Federal do Ceará.

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v12n24a1998-850

Palavras-chave:

Filosofia, História, Marx

Resumo

Este pequeno trabalho não pretende, de modo algum, constituir uma apresentação exautiva da teoria marxiana da história. Temos apenas a intenção de explicitar, a partir do livro As Formas da História, de C. Lefort alguns elementos configuradores da temática em questão. Sem, no entanto, cairmos em esquemas simplistas e toscos que a grande maioria de autores apresentam. Nosso escopo é, ao contrário, mostrar que Marx atribui uma acepção diversificada à história, quer seja em suas análises sobre as sociedades pré-capitalistas, que seja sobre a sociedade burguesa.

A afirmativa de que as formações asiática, antiga, feudal e burguesa representam etapas de progressão não implica, contudo numa concepção unilateral e singela da história, nem resulta na acepção primária de que toda história é progresso. Apenas reconhece, isto sim, que cada uma destas formações cada vez mais se afasta, em aspectos cruciais, da situação primitiva do homem. Às diversas rupturas ocorridas no interior das sociedades comunais não correspondem, para MARX, etapas de uma história sucessiva, pois não somente o modo de produção asiático coexistiu em todos os demais, como também não há referência de que o modo antigo de produção tivesse evoluído deste.

Palavras-chave: Filosofia; História; Marx.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Chagas, Universidade Federal do Ceará.

Professor da Universidade Federal do Ceará.

Referências

ASSOUN, Paul-Laurent. Marx et la repétition historique. Paris: Presses Universitares de France, 1978.

DOMINGOS, Ivan. O grau zero do conhecimento: o problema da fundamentação das ciências humanas. São Paulo: Edições Loyola, 1991.

FAUSTO, Ruy. "Para uma crítica da apresentação marxista da história. Sobre a sucessão dos modos de produção". In: Marx - Lógica e Política. Tomo II, São Paulo: Brasiliense, 1987.

LEFORT, C. As formas da história. São Paulo: Brasiliense, 1979.

MARX, K. As formações pré-capitalistas. São Paulo: Paz e Terra, 1964.

MARX, K. Elementos fundamentales para la critica de la economia politica (Grundrisse). México: Siglo Veintiuno, 1987.

MARX, K. O Capital. Editora Nova Cultural. São Paulo: 1985. Vol. I e II.

MARX, K. O 18 Brumário e cartas a Kugelmann. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

MARX, K. Manifeste du Parti Communiste. Pekin: Editions in Langues Etrangeres, 1973.

MARX, K. La guerre civile in France. Pekin: Editions in Langues Etrangeres, 1972.

ROSDOLSFY, Roman. El capital de Marx. México: Siglo Veintiuno, 1978.

Downloads

Publicado

2008-09-22

Como Citar

CHAGAS, E. Marx e a questão da história sob dois enfoques: evolução e repetição. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 12, n. 24, p. 159–170, 2008. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v12n24a1998-850. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/850. Acesso em: 3 mar. 2024.