Especialização em ensino de geociências

análise de uma prática

Autores

  • Oscar Braz Mendonza Negrão Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v13n26a1999-768

Palavras-chave:

Educação permanente, Geociências, Metodologia de ensino

Resumo

No início da década de 80, a Sociedade Brasileira de Geologia promoveu pesquisa-diagnóstico que confirmou a necessidade e importância de formação pedagógica para os professores dos cursos de graduação em Geologia. Parte das sugestões e reivindicações que surgiram então no âmbito da comunidade geológica, no sentido de contemplar essa formação, foram atendidas com o oferecimento do Curso de Especialização em Ensino de Geociências na UNICAMP, a partir de 1984. Destinado a professores de disciplinas geológicas e afins, usualmente graduados em Geologia, Geografia, Engenharia e Ciências Biológicas, o curso é estruturado em três fases, nas quais o participante executa atividades respectivamente de planejamento de ensino, aplicação desse planejamento e, finalmente, avaliação do conjunto da experiência. O trabalho do participante na própria instituição de origem constitui o ponto de partida para seu aprofundamento teórico e também a meta a ser atingida, na forma de trabalho renovado. A análise sistemática do curso permitiu detectar deficiências e propor mudanças visando aperfeiçoá-lo.

Palavras-chave: Educação permanente; Geociências; Metodologia de ensino.

 

In the beginnings of the 80's the Brazilian Geological

Abstract: Society sponsored a research that confirmed the need and importance of pedagogic development for undergraduate courses's teachers in geology. A group of suggestions and demands that arose in the midst of the geological community, aiming at this development were met with the offer of the "Specialization Course in the Teaching of Geosciences" at UNICAMP since 1984. Directed to teachers of geological subjects and similar ones, usually graduate in geology, geography, engineering and biological sciences, this course is organized in three stages, where the student is engaged in activities of teaching planning, use of this planning and assessment of this overall trial. The previous work of the participant in his/her original institution set the starting point to the theoretical in-depth study, and also the goals to be attained. This research is oriented to the systematic analysis of this course, aiming at detecting deficiencies and proposing changes that may lead to its improvement.

Descriptors: Continuing education; Earth science; Teaching methods.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Oscar Braz Mendonza Negrão, Universidade Estadual de Campinas

Professor do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas.

Referências

AEAG&DEME/UNICAMP. SIMPÓSIO ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE GEOCIÊNCIAS NO 3º GRAU, 1988, Campinas. Anais... Campinas: 1990. 182 p.

AMARAL, I.A. Uma estratégia de implementação para as mudanças propostas no ensino de geologia. In: SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE O ENSINO DE GEOLOGIA NO BRASIL, 1. 1981, Belo Horizonte. Teses... São Paulo: SBG, 1981. p. 177-187.

AMARAL, I.A. O ensino de ciências e o desafio do fracasso escolar. In: SANFELICE, J.L. (Org.) A universidade e o ensino de 1° e 2° graus. Campinas: Papirus, 1988. p. 69-80.

AMARAL, I.A. A reciclagem e a preparação do professor como agente de mudanças educacionais. In: SIMPOSIO ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE GEOCIÊNCIAS NO 3 GRAU, 1988, Campinas. Anais... Campinas: AEAG&DEME/UNICAMP, 1990. p. 21-22.

CARVALHO, A.M.P.; GIL-PÉREZ, D. Formação de professores de ciências. São Paulo: Cortez (Col. Questões de Nossa Época, v 26). 1993. 120p.

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DA USP. Guia (cursos de ciências naturais). São Paulo, 1966. 156p.

FAZENDA, I.C.A. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. Campinas (SP): Papirus, 1994. 143 p.

FREITAS, L.C. Organização do trabalho pedagógico. Revista de Estudos, Novo Hamburgo, v. 13(1), jul. 1991. p. 10-18.

GOUVEIA, M.S.F. Currículo de especialização em ensino de geociências. In: GOUVEIA, M.S.F.; NEGRÃO, O.B.M. Currículo de especialização em ensino de geociências. Campinas: IG-UNICAMP 1994. p. 13-95.

GOUVEIA, M.S.F. Ensino de ciências e formação continuada de professores: algumas considerações históricas Educação e Filosofia, Uberlândia (MG), v. 17(1). jan/jun 1995. p. 227-257

MACHADO, I.F. Recursos minerais, política e sociedade. São Paulo: Edgard Blücher, 1989.410p.

MORGADO, M.A. Da sedução na relação pedagógica. São Paulo: Plexus, 1995. 136p.

SANTOS, L.L.C.P. Formação do professor e pedagogia critica. In: FAZENDA, I. (Org.) A pesquisa em educação e as transformação do conhecimento. Campinas (SP): Papirus, 1995. p. 17-27.

SBG SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE O ENSINO DE GEOLOGIA NO BRASIL, 1. 1981, Belo Horizonte. Documento final. São Paulo: SBG, 1982. 155p.

SBG/MEC. A formação do geólogo nas universidades brasileiras. São Paulo: MEC, 1981. 209p.

SNYDERS, G. Alegria na escola. São Paulo: Manole, 1988. 284p.

SOUZA, JA Pesquisa nacional sobre o mercado de trabalho de geólogos e engenheiros de minas Belo Horizonte: MEC/UFMG/CEDEPLAR, 1973/1974. 3V

VAZQUEZ, A. S. Filosofia da praxis São Paulo: Paz e Terra, 1990 (4° ed.). 454p.

Downloads

Publicado

2008-09-04

Como Citar

NEGRÃO, O. B. M. Especialização em ensino de geociências: análise de uma prática. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 13, n. 26, p. 103–128, 2008. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v13n26a1999-768. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/768. Acesso em: 14 jul. 2024.