Os estudos estéticos de Benedetto Croce na cena brasileira, em comemoração ao jubileu de seu falecimento

Autores

  • Humberto Aparecido de Oliveira Guido Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v17n33a2003-631

Palavras-chave:

Filosofia, Benedetto Croce, Teoria literária, Filosofia da arte

Resumo

A atividade filosófica no Brasil tornou-se realidade efetiva partir do terceiro decênio do novecentos. Em breves palavras, a filosofia no setecentos foi praticada pelos jesuítas em seus colégios, com uma única finalidade de formação de quadros para o trabalho pastoral no Brasil colonial. O oitocentos foi preenchido pelas expectativas de modernização da sociedade brasileira com a introdução da doutrina positivista. Somente com a criação da primeira universidade, a Universidade de São Paulo, na cidade do mesmo nome, no final do terceiro decênio e com o processo de urbanização iniciado na mesma época, é que começou o estágio de emancipação da cultura brasileira. Esse período coincide com as visitas das missões culturais francesas para o desenvolvimento da Universidade brasileira. Contudo, a influência francesa não foi a única. No campo filosófico, a contribuição francesa teve caráter metodológico e estimulou o trabalho aplicado à história da filosofia. No âmbito dos estudos estéticos e literários é notável a adesão dos estudiosos brasileiros à cultura italiana; uma cultura, que graças ao movimento de imigração, penetrava na vida brasileira para se efetivar como traço marcante da formação cultural do Brasil contemporâneo. [...]

Palavras-chave: Filosofia; Benedetto Croce; Teoria literária; Filosofia da arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Humberto Aparecido de Oliveira Guido, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Professor Adjunto do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia; Coordenador do Grupo de Estudo da Filosofia de G. Vico.

Referências

BOSI, A. O outro Pirandello. In: Céu, inferno. Ensaios de crítica literária e ideológica, São Paulo: Editora Ática, 1988.

_____. Reflexões sobre a arte, São Paulo: Editora Ática, 1999.

_____. A estética de Benedetto Croce: um pensamento de distinções e mediações. In: CROCE, B. Breviário de Estética. São Paulo: Editora Ática, 1997.

_____. Dialética da colonização. 4.ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

GALEFFI, R. A autonomia da arte na estética de Benedetto Croce, Coimbra: Atlântida Editora, 1966.

MELLO E SOUZA, A. C. de. O destino das palavras no poema. In:

_____. O estudo analítico do poema, São Paulo: Humanitas Publicações, 1996.

_____. Literatura e Sociedade, São Paulo: T. A. Queiroz, 2000.

RICCI, A., CESAR G. & ROHDEN, V. Benedetto Croce, Porto Alegre: Edições da Faculdade de Filosofia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1966.

Downloads

Publicado

2008-07-17

Como Citar

GUIDO, H. A. de O. Os estudos estéticos de Benedetto Croce na cena brasileira, em comemoração ao jubileu de seu falecimento. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 17, n. 33, p. 171–183, 2008. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v17n33a2003-631. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/631. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Comunicações