Sobre a continuidade metodológica em Michel Foucault:

da fundamentação de uma teoria do enunciado para o cuidado de si

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v35n75a2021-59471

Palavras-chave:

Enunciado, Referencial, Formação dos Objetos, Cuidado de si, Foucault

Resumo

Sobre a continuidade metodológica em Michel Foucault: da fundamentação de uma teoria do enunciado para o cuidado de si

Resumo: Uma das dificuldades em se compreender a categoria de enunciado no pensamento de Michel Foucault está relacionada com múltiplas definições tautológicas dessa categoria no livro A arqueologia do saber. O primeiro objetivo deste artigo é oferecer uma descrição do enunciado e sua íntima dependência do nível referencial no pensamento arqueológico de Michel Foucault. O segundo objetivo, interrelacionado ao primeiro objetivo, será mostrar o quanto as reflexões que desembocaram na concepção “cuidado de si”, vieram à tona porque o fim da análise arqueológica é a reconstituição das práticas concretas de uma época que definiram as condições do dizer e evidenciavam os modos de saber, pois o nível referencial é o nível de maior relevância para a reconstituição histórica das práticas discursivas por fontes discursivas. Esse método trouxe à luz, a ideia de que o trabalho fundamental da arte, de que temos de cuidar, a área principal à qual se deve aplicar valores estéticos, é a si próprio, à própria existência. Consequentemente, para esse pesquisador, não temos que escolher entre o nosso mundo e o mundo grego, desde que se possa ver que alguns dos princípios mais importantes de nossa ética têm sido relacionados num certo momento a uma estética da existência.

Palavras-chave: Enunciado; Referencial; Formação dos objetos; Cuidado de si; Foucault. 

On the methodological continuity in Michel Foucault: from the foundation of a theory of the statement to the care of the self

Abstract: One of the difficulties in understanding the category of enunciation in Michel Foucault's thought is related to multiple tautological definitions of this category in the book The archeology of knowledge. The first objective of this article is to offer a description of the statement and its intimate dependence on the referential level in Michel Foucault's archaeological thought. The second objective, interrelated to the first objective, will show how the reflections that led to the concept of “self-care”, came to light because the end of the archaeological analysis is the reconstitution of the concrete practices of an era that defined the conditions of saying and evidenced the ways of knowing, because the referential level is the most relevant level for the historical reconstruction of discursive practices by discursive sources. This method brought to light, the idea that the fundamental work of art, that we have to take care of, the main area to which aesthetic values ​​must be applied, is itself, to existence itself. Consequently, for this researcher, we do not have to choose between our world and the Greek world, as long as it can be seen that some of the most important principles of our ethics have been related at a certain moment to an aesthetics of existence. 

Key-words: Statement; Referential; Formation of objects; Self-care; Foucault.

Sobre la continuidad metodológica en Michel Foucault: de la fundación de una teoría del enunciado al cuidado del yo

Resumen: Una de las dificultades para comprender la categoría de enunciaciado en el pensamiento de Michel Foucault está relacionada con las múltiples definiciones tautológicas de esta categoría en el libro La arqueología del saber. El primer objetivo de este artículo es ofrecer una descripción del enunciado y su íntima dependencia del nivel referencial en el pensamiento arqueológico de Michel Foucault. El segundo objetivo, interrelacionado con el primero, será mostrar cómo las reflexiones que llevaron al concepto de “cuidado de sií”, salieron a la luz porque el fin del análisis arqueológico es la reconstitución de las prácticas concretas de una época que definió las condiciones del decir y evidenció las formas de conocer, porque el nivel referencial es el nivel más relevante para la reconstrucción histórica de prácticas discursivas por fuentes discursivas. Este método sacó a la luz la idea de que la obra de arte fundamental, que tenemos que cuidar, el ámbito principal al que se deben aplicar los valores estéticos, es ella misma, la existencia misma. En consecuencia, para este investigador, no tenemos que elegir entre nuestro mundo y el mundo griego, siempre y cuando se pueda constatar que algunos de los principios más importantes de nuestra ética se han relacionado en un momento determinado con una estética de la existencia.  

Palabra clave: Enunciado; Referencial; Formación de objetos; Cuidado de sí; Foucault.

Data de registro: 24/02/2021

Data de aceite: 01/12/2021

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinícius Dias de Melo, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Doutorado em andamento em Educação na Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil. E-mail: vinicius.diasdemelo@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-1689-7206. LATTES: http://lattes.cnpq.br/9356596279095377.

Artur José Renda Vitorino, Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMPINAS)

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMPINAS). E-mail: arturvitorino@uol.com.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-8654-3182. LATTES: http://lattes.cnpq.br/3811004108670430

Referências

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Trad. Luiz Felipe Baeta Neves. 7ºed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

________________. Titres et travaux, in Dits et Écrits, 1954-1988, Ed. D. Defert e F. Ewald, colab. J. Lagrange, Paris: Gallimard, 1994, 4 vols.; cf. vol. I. https://doi.org/10.14375/NP.9782070739899

____________. O governo de si e dos outros: curso no Collège de France (1982-1983). Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

______________. A hermenêutica do sujeito: curso dado no Collège de France (1981-1982). Trad. Márcio Alves da Fonseca e Salma Tannus Muchail. São Paulo: wmf Martins fontes, 2014a.

______________. Aulas sobre a vontade de saber: curso no Collège de France (1970-1971). Trad. Rosemary Costhek Abílio. São Paulo: wmf Martins fontes, 2014b.

Downloads

Publicado

2022-01-06

Como Citar

Dias de Melo, V., & Renda Vitorino, A. J. . (2022). Sobre a continuidade metodológica em Michel Foucault: : da fundamentação de uma teoria do enunciado para o cuidado de si. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 35(75). https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v35n75a2021-59471

Edição

Seção

Artigos