Pode o mestre ensinar algo através da fala?

Uma análise sobre as obras De Magistro de Santo Agostinho e Tomás de Aquino

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v35n73a2021-56732

Palavras-chave:

Santo Agostinho, Tomás de Aquino, Ensino, Aprendizagem

Resumo

Pode o mestre ensinar algo através da fala? Uma análise sobre as obras De Magistro de Santo Agostinho e Tomás de Aquino

Resumo: O presente artigo tem como objetivo investigar nas obras De Magistro de Santo Agostinho e Tomás de Aquino a possibilidade do ensino através da figura do mestre e/ou de um agente externo ao discípulo ou indivíduo. Agostinho defende a tese da qual só Deus ensina e a figura do mestre torna-se apenas como um auxiliador no processo de aprendizagem para a verdade interior do discípulo, tese essa formulada através da sua Teoria da Iluminação. Tomás de Aquino não contradiz completamente Agostinho, mas defende o papel e a importância do mestre sobre o tipo de conhecimento que o mesmo pode fornecer ao discípulo, tendo papel substancial para o processo de aprendizagem para adquirir conhecimento. Ambos se preocupam em que medida o mestre pode ensinar, o que ensina e como ensina, visando compreender como se dá o processo de conhecimento do ser humano o relacionando-o com a verdade das coisas.

Palavras-chave: Santo Agostinho; Tomás de Aquino; De Magistro; Ensino; Aprendizagem.

 

Can the master teach something through speech? An analysis of the works De Magistro of Saint Augustine and Thomas Aquinas

Abstract: This article aims to investigate in the works De Magistro of Saint Augustine and Thomas Aquinas the possibility of teaching through the figure of the master and / or an external agent to the disciple or individual. Augustine defends the thesis that only God teaches and the figure of the master becomes only as a helper in the learning process for the disciple's inner truth, a thesis formulated through his Theory of Enlightenment. Thomas Aquinas does not completely contradict Augustine, but he defends the role and the importance of the master on the type of knowledge that he can provide to the disciple, having a substantial role in the learning process to acquire knowledge. Both are concerned with the extent to which the master can teach, what he teaches and how he teaches with a view to understanding how the human being's knowledge process takes place, relating it to the truth of things.

Keywords: Saint Augustine; Thomas Aquinas; De Magistro; Teaching; Learning.

 

¿Puede el maestro enseñar algo a través del habla? Un análisis de las obras De Magistro de San Agustín y Tomás de Aquino

Resumen: Este artículo tiene como objetivo investigar en las obras De Magistro de Santo Agostinho y Tomás de Aquino la posibilidad de enseñar a través de la figura del maestro y / o de un agente externo al discípulo o individuo. Agustín defiende la tesis de que sólo Dios enseña y la figura del maestro se convierte sólo en un ayudante en el proceso de aprendizaje de la verdad interior del discípulo, tesis formulada a través de su Teoría de la Ilustración. Tomás de Aquino no contradice completamente a Agustín, pero defiende el papel y la importancia del maestro sobre el tipo de conocimientos que puede aportar al discípulo, teniendo un papel sustancial en el proceso de aprendizaje para adquirir conocimientos. Ambos se preocupan por la medida en que el maestro puede enseñar, lo que enseña y cómo enseña, con el objetivo de comprender cómo se produce el proceso de conocimiento del ser humano, relacionándolo con la verdad de las cosas.

Palabras-clave: San Agustín; Tomás de Aquino; De Magistro; Enseñando; Aprendizaje.

Data de registro: 16/08/2020

Data de aceite: 16/12/2020

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elói Maia de Oliveira, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

Doutorando em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Professor na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE). E-mail: eloimaia@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-4101-8592

Alonso Bezerra Carvalho , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professor na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). E-mail: alonso.carvalho@unesp.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5106-2517

Referências

AGOSTINHO, Santo. Confissões. Tradução J. Oliveira Santos e A. Ambrósio de Pina. Abril Cultural. 1ª ed. 1973.

AQUINO, Tomás de. Os pensadores. v. VIII. Súmula contra os Gentios. Trad. Luiz João Baraúna. Abril Cultural. 1ª ed. 1973.

AQUINO, Tomás de. De Magistro: Sobre o mestre (Questões Discutidas sobre a Verdade, XI) Introdução, tradução e notas por Maurílio J. O. Camello. UNISAL – Centro Universitário Salesiano de São Paulo – 2000.

AQUINO, Tomás de. Verdade e conhecimento. Tradução, estudos introdutórios e notas de Luiz Jean Lauand e Mario Bruno Sproviero. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: Editora Unesp, 1999.

CHAUÍ, Marilena. Introdução à história da filosofia: dos pré-socráticos a Aristóteles, volume 1. 2. Ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

GHIRALDELLI Jr., Paulo (org.) O que é filosofia da educação? Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

HENNING, Leoní Maria P. (org.) Filosofia e Educação: caminhos cruzados. Curitiba: Appris, 2015. https://doi.org/10.20396/rfe.v7i2.8637548

HORN, Christoph. Agostinho – Teoria Linguística dos Sinais. Trad. Roberto Hofmeister Pich. VERITAS. Porto Alegre. V. 51. N.1. março 2006. pp.. 5-17. https://doi.org/10.15448/1984-6746.2006.1.1879

MARCONDES, Danilo. Iniciação à história da filosofia: dos pré-socráticos a Wittgenstein. 2 ed. – Rio de Janeiro: Zahar, 2007.

MARCONDES, Danilo. Textos básicos de linguagem: de Platão a Foucault. 2 ed. – Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

MARTINS, Marcos F. & PEREIRA, Ascísio R. Filosofia e Educação (orgs.). São Carlos: EDUFScar, 2014.

PICHLER, Nadir Antonio. O ensino na obra De Magistro de Tomás de Aquino. Revista eletrônica do curso de Filosofia. UFN (Universidade Franscisca). 2008.

REALE, Giovanni. História da filosofia: patrística e escolástica, v. 2. Tradução Ivo Storniolo. São Paulo: Paulus, 2003.

SANTOS, Fausto. Os filósofos e a educação. Chapecó: Argos, 2014.

SPICA, Marciano Adilio. A insuficiência da linguagem: apontamentos a respeito do De Magistro de Agostinho. Revista Espaço Acadêmico – nº 109 – junho de 2010

Downloads

Publicado

2021-09-14

Como Citar

Maia de Oliveira, E., & Bezerra Carvalho , A. . (2021). Pode o mestre ensinar algo através da fala? : Uma análise sobre as obras De Magistro de Santo Agostinho e Tomás de Aquino . EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 35(73), 27–51. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v35n73a2021-56732

Edição

Seção

Artigos