Movimento dos secundaristas brasileiros e o momento sofístico:

uma nova história começa a ser contada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v34n71a2020-49974

Palavras-chave:

Momento sofista, Educação, Movimento secundarista, Retórica, Kairós

Resumo

O movimento dos secundaristas brasileiros e o momento sofístico: uma nova história começa a ser contada 

A partir das proposições de Arendt delineamos o momento sofístico como um instante no qual a intersecção entre os termos riqueza, liberdade e poder possibilita aos indivíduos se engajarem na esfera política permitindo assim que influenciem nas decisões. O objetivo deste trabalho é argumentar que o momento orquestrado pelos estudantes brasileiros pode ser considerado também um momento sofístico tal qual o vimos acontecer no século de Péricles, evidenciando assim a necessidade de uma formação que abarque uma pedagogia retórica para que esse momento seja aproveitado em sua plenitude. As ações do movimento secundarista evidenciaram o peso da comunicação demandando assim uma educação retórica, a qual inclui não só a formação na palavra em seu sentido dialógico e persuasivo, mas também raciocínio e deliberação, capacidades tão caras ao desenvolvimento do ethos democrático, por sua vez imprescindível para a edificação plena de um modo democrático de vida.
Palavras-chave: Momento sofista; Educação; Movimento secundarista; Retórica; Kairós.

Brazilian high school students’ movement and the sophistical moment: a new story begins to be told

Abstract: Drawing from the propositions of Arendt this work delineates the sophistical moment as an instant in which the intersection between the terms wealth, freedom and power enables individuals to engage in the political sphere thus allowing them to influence decisions. The aim of this work is to argue that the moment orchestrated by the Brazilian students can also be considered a sophistical moment as we have seen it happen in the century of Pericles, thus evidencing the necessity of a formation that embraces a rhetorical pedagogy. The actions of the high school movement evidenced the significance of communication, thus demanding a rhetorical education, which includes not only the formation of the word in its dialogical and persuasive sense, but also reasoning and deliberation. Those capacities are so important for the development of the democratic ethos which is indispensable for the full building of a democratic way of life.
Keywords: Sophistical moment; Education; High school movement; Rhetoric; Kairos.

Movimiento de los secundarios brasileños y el momento sofístico: una nueva historia comienza a ser contada

Resumen: A partir de las proposiciones de Arendt, delineamos el momento sofístico como un instante en el que la intersección entre los términos riqueza, libertad y poder permite a los individuos participar en la esfera política, lo que les permite influir en las decisiones. El objetivo de este trabajo es argumentar que el momento orquestado por los estudiantes brasileños también puede considerarse un momento sofístico como lo hemos visto en el siglo de Pericles, lo que evidencia la necesidad de una formación que abarque una pedagogía retórica. Las acciones del movimiento secundario evidenciaron el peso de la comunicación, exigiendo así una educación retórica, que incluye no solo la formación de la palabra en su sentido dialógico y persuasivo, sino también el razonamiento y la deliberación, así como las capacidades para el desarrollo del espíritu democrático, para su desarrollo. indispensable para la plena construcción de un modo de vida democrático.
Palabras-clave: Momento sofista; Educacion; Movimiento de los secundaristas; Retórica; Kairos.

Data de registro: 08/08/2019
Data de aceite: 24/04/2020

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatiane Silva, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

* Doutora em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Professora Colaboradora na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (USP). Professora da Rede Municipal de Ensino de Ribeirão Preto. E-mail: tathisilvausp@gmail.com  ORCID:  https://orcid.org/0000-0002-8943-2779

 

Nathan Crick, Texas A&M University

** Doutor em Comunicação pela University of Pittsburgh (PITT). Professor associado na Texas A&M University. E-mail: crick@tamu.edu   ORCID: https://orcid.org/0000-0002-5490-588X

 

Referências

AFTIMUS, B. Ocupação em escola tradicional de SP tem guardião, mascote e 'toboágua'. depoimento [01/12/2005]. São Paulo: G1. Entrevista concedida a Glauco Araújo. Disponível em http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/12/ocupacao-em-escola-tradicional-de-sp-tem-guardiao-mascote-e-toboagua.html acesso em 20/12/2015.

AHERN, R. Poetic speakers, sophistic words. American Journal of Philology. vol. 133, n. 1.p. 31-60, 2012. https://doi.org/10.1353/ajp.2012.0009

ARENDT, H. Human Condition. Chicago: The University of Chicago Press, 1958.

ARENDT, H. On revolution. New York: Penguin Books, 1965.

ARENDT, H. On Violence. New York, Harcourt, Brace & World, 1970.

ARENDT, H. The promise of politics. New York: Schocken Books, 2005.

ARONOWITZ, Stanley. Against schooling: for an education that matters. Boulder, Colorado: Paradigm, 2008.

BARROS, R. CARVALHO, M. FRANCO, S. MENDONÇA, R. Determinantes da Queda na Desigualdade de Renda no Brasil. IPEA. Texto para discussão nº 1460, 2010.

BERNSTEIN, Richard J. Creative democracy: the task still before us. American Journal of Theology & Philosophy, v. 21, n. 3, p. 215- 228. 2000.

BOCCHINI, B. Estudantes de São Paulo ampliam pautas e querem discutir nova educação pública. Disponível em http://www.redebrasilatual.com.br/educacao/2015/12/apos-um-mes-de-ocupacao-das-escolas-estudantes-de-sp-continuam-nas-ruas-4923.html acesso em 10/12/2015.

CAMPOS, A. M.; MEDEIROS, J.; RIBEIRO, M. M. Escolas de luta. São Paulo: Veneta, 2016.

CRICK, N. Compor a vontade de poder: John Dewey sobre a educação retórica para uma democracia radical. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 12, n. 28, p. 164-183, 2015.

DEWEY, J. Human nature and conduct: an introduction to Social Psychology. The Middle Works of John Dewey, 1899-1924. In: BOYDSTON, Jo Ann (Org.). The collected works of John Dewey, 1882-1953. Volume 14: 1922. Carbondale: Southern Illinois University, 2003.

FERNANDES, S. Em assembleia, estudantes decidem intensificar ocupações e lançam manifesto. Disponível em http://www.redebrasilatual.com.br/educacao/2015/11/em-assembleia-estudantes-decidem-intensificar-ocupacoes-e-lancam-manifesto-3932.html acesso em 20/01/2016.

FREIRE, P. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000. https://doi.org/10.1590/S1414-32832001000100016

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

G1. Justiça suspende reorganização escolar em São Paulo, diz Defensoria. Disponível em http://g1.globo.com/sao-paulo/escolas-ocupadas/noticia/2015/12/justica-suspende-reorganizacao-escolar-em-sp-diz-defensoria.html Acesso e 18/12/2015.

GLOTZ, G. História econômica da Grécia. Lisboa: Edições Cosmos, 1946.

GUTHRIE, William Keith Chambers. Os sofistas. Tradução de João Resende da Costa. 2. edição. São Paulo: Paulus, 2007.

ISHIBASHI, S; CRISTINA, O. Os secundaristas deram exemplo e apontam luta por outro projeto de educação, 2015. Disponível em http://www.esquerdadiario.com.br/Os-secundaristas-deram-exemplo-e-apontam-luta-por-outro-projeto-de-educacao?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter acesso em 15/12/2015.

JAEGER, W. Paideia: the ideals of Greek culture. Volume 1. Archaic Greece: the mind of Athenas. Translated by Gilbert Highet. Oxford: Basil Blackwell, 1946.

JARRAT, S. Rereading the sophists: classical rhetoric refigured. Illinois: Southern Illinois University, 1998.

JÚLIO, F. Em assembleia, estudantes decidem intensificar ocupações e lançam manifesto. depoimento. [29/11/2015]. Entrevista concedida a Sarah Fernandes. Disponível em http://www.redebrasilatual.com.br/educacao/2015/11/em-assembleia-estudantes-decidem-intensificar-ocupacoes-e-lancam-manifesto-3932.html acesso em 20/01/2016.

MEIER. C. The Greeks discovery of politics. Harvard University Press, 1990.

MEIRA, B. Estudantes que dobraram o governador Geraldo Alckmin contam suas histórias. depoimento. [09/12/2015]. Entrevista concedida a Renato Guimarães. Disponível em http://www.brasilpost.com.br/renato-guimaraes/estudantes-contam-suas-historias_b_8742228.html acesso em 15/12/2015.

MENDONÇA, R. Popularidade de Alckmin atinge pior marca, aponta Datafolha. Folha de São Paulo, Cotidiano, 04/12/2015. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/12/1714813-popularidade-de-alckmin-atinge-pior-marca-aponta-datafolha.shtml acesso em 20/01/2016.

MOISÉS, J. A.. Eleições, participação e cultura política: mudanças e continuidades. Lua Nova. n. 22. São Paulo, Dez. 1990. https://doi.org/10.1590/S0102-64451990000200007

NERI, M. C. A nova classe média: o lado brilhante dos pobres. Rio de Janeiro: FGV/CPC, 2010.

OBER, J. Aristotle’s natural democracy. In: KRAUT, R.; SKULTETY, S. Aristotle’s politics: critical essays. Lahan, MD: Rowman and Littlefield, 2005.

OLIVEIRA, E. Conheça os bastidores da ocupação das escolas de SP. depoimento. [14/12/2015]. Entrevista concedida a EBC Brasil. Disponível em http://www.ebc.com.br/educacao/2015/12/caminhos-da-reportagem-traz-bastidores-da-ocupacao-das-escolas-em-sp-assista acesso em 20/12/2015.

ORTELLADO, Pablo. Brazil’s Students Occupy Their Schools to Save Them. The opinion pages. The New York Times, Nova Iorque, 15 dez. 2015. Disponível em http://www.nytimes.com/2015/12/16/opinion/brazils-students-occupy-their-schools-to-save-them.html?_r=0 acessado em 15/12/2015.

PEDROSO, C. C. A.; GOMES, M. de O. Reorganização escolar: cenas de um filme conhecido, 2015. Disponível em www.cartaeducacao.com.br/artigo/reorganização-escolar-cenas-de-um-filme-conhecido/ acesso em 5/12/2015.

PETRUZZI, Anthony. P. Kairotic rhetoric in Freire's Liberatory Pedagogy. JAC, v. 21, n. 2, p. 349-381, 2001.

PLATÃO. Protágoras (ou Sofistas). In: PLATÃO. Diálogos I. Tradução de Edson Bini. São Paulo: EDIPRO, 2007b.

PÓ, M. V. Análise de Universidade Federal contesta reorganização escolar. depoimento. [dez. 2015]. Entrevista concedida a Paulo Saldaña e Victor Vieira no Jornal Estadão, Educação. Disponível em http://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,analise-de-universidade-federal-contesta-reorganizacao-escolar-em-sp,10000003458 acesso em 20/12/2015.

POULAKOS, J. Sophistical rhetoric in Classical Greece. Columbia: University of South Carolina, 1995. https://doi.org/10.2307/358732

RAMOS, F. Estudantes de São Paulo ampliam pautas e querem discutir nova educação pública. depoimento. [09/12/2015]. Entrevista concedida a Bruno Bocchini. Disponível em http://www.redebrasilatual.com.br/educacao/2015/12/apos-um-mes-de-ocupacao-das-escolas-estudantes-de-sp-continuam-nas-ruas-4923.html acesso em 20/12/2015.

SANTOS, G. M. B. dos. #ocupaestudantes: Nossa contrarreorganização é que organizou. depoimento. [09/12/2015]. Entrevista concedida à Redação do site de notícias Outras Palavras. Disponível em http://outraspalavras.net/blog/2015/12/09/ocupaestudantes-nossa-contrarreorganizacao-e-que-organizou/ acesso em 21/12/2015.

SARAIVA, L. F. de O. S.; REZENDE, J. C. de O.; REIS, J. V. de S.; INÁCIO, M. D. ; SCHUCMAN, L. V. A “nova classe média”: repercussões psicossociais em famílias brasileiras. Psicologia USP, v. 26, n. 1, p. 52-61, 2015. https://doi.org/10.1590/0103-6564D20140008

SCHIAPPA, E. Protagoras and logos: a study in Greek philosophy and rhetoric. 2. ed. Columbia: University of South Carolina, 2003.

WALLACE. R. Origins of democracy in Ancient Greece. University of California Press, 2008.

Downloads

Publicado

2021-03-04

Como Citar

Silva, T., & Crick, N. (2021). Movimento dos secundaristas brasileiros e o momento sofístico:: uma nova história começa a ser contada. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 34(71), 891–922. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v34n71a2020-49974