Implicações da noção de consciência histórica nas ciências humanas e sociais: um modo de projeção para o futuro e de posição em relação ao passado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v33n68a2019-48925

Palavras-chave:

Ciências humanas e sociais, Senso histórico, Passado, Futuro

Resumo

Implicações da noção de consciência histórica nas ciências humanas e sociais: um modo de projeção para o futuro e de posição em relação ao passado

Resumo: O presente texto, de caráter bibliográfico, discute o problema da consciência histórica com o objetivo de pensar o sentido dessa expressão na atualidade e as variações que esse conceito adquiriu ao longo da história das Ciências Humanas e Sociais, com ênfase no século XX. A hipótese é que a discussão a respeito da consciência histórica passou a se ocupar, na modernidade, com uma múltipla relatividade de pontos de vista, o que é destacado por Gadamer em sua análise sobre os preceitos implicados na definição do que significa “ter senso histórico”. É defendida a tese, portanto, de que a noção de consciência histórica não se limita ao conhecimento das experiências vivenciadas no passado, mas se apresenta como condição de possibilidade de projetar o futuro e se posicionar em relação ao passado, especialmente no que diz respeito às ciências humanas e sociais. A defesa desta ideia central é realizada por meio de dois gestos reflexivos, com apresentação, primeiramente, do marco teórico da consciência histórica e, posteriormente, de suas implicações na constituição das Ciências Humanas e Sociais.

Palavras-chave: Ciências humanas e sociais. Senso histórico. Passado. Futuro.

Implications of the notion of historical consciousness in human and social sciences: a mode of projection for the future and position in relation to the past

Abstract: This bibliographic text discusses the problem of historical consciousness with the purpose of thinking about the meaning of this expression in the present time and the variations that this concept has acquired throughout the history of the Humanities and Social Sciences, with emphasis on the twentieth century. The hypothesis is that the discussion about historical consciousness has come to concern itself, in modernity, with a multiple relativity of points of view, which is highlighted by Gadamer in his analysis of the precepts involved in defining what “having a historical sense” means. Therefore, the thesis that the notion of historical consciousness is not limited to the knowledge of past experiences is defended, but is presented as a condition of possibility of projecting the future and positioning itself in relation to the past, especially with regard to humanities and social sciences. The defense of this central idea is made through two reflexive gestures, presenting, first, the theoretical framework of historical consciousness and, later, its implications in the constitution of the Human and Social Sciences.

Keywords: Human and social sciences. Historical sense. Past. Future.

Implicaciones de la noticia de conciencia histórica en las ciencias humanas y sociales: un modo de proyección para el futuro y de posición en relación al pasado

Resumen: El presente texto, de carácter bibliográfico, discute el problema de la conciencia histórica con el propósito de pensar sobre el significado de esta expresión en la actualidad y las variaciones que este concepto ha adquirido a lo largo de la historia de las Humanidades y las Ciencias Sociales, con énfasis en el siglo XX. La hipótesis es que la discusión sobre la conciencia histórica ha llegado a ocuparse, en la modernidad, de una relatividad múltiple de puntos de vista, que Gadamer destaca en su análisis de los preceptos involucrados en la definición de lo que significa “tener un sentido histórico”. " Por lo tanto, se defiende la tesis de que la noción de conciencia histórica no se limita al conocimiento de experiencias pasadas, sino que se presenta como una condición de posibilidad de proyectar el futuro y posicionarse en relación con el pasado, especialmente con respecto a humanidades y ciencias sociales. La defensa de esta idea central se realiza a través de dos gestos reflexivos, presentando, primero, el marco teórico de la conciencia histórica y, luego, sus implicaciones en la constitución de las Ciencias Humanas y Sociales.

Palabras clave: Ciencias Humanas y Sociales. Sentido histórico. Pasado. Futuro.

Data de registro: 28/05/2019

Data de aceite: 24/10/2019

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio César Junges, Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ)

Doutor em Teologia pela Faculdade EST. Doutor em Teologia pela Faculdade EST. Pós-Doutorado em Educa­ção nas Ciências pela UNIJUÍ.  Pós-Doutorando em Práticas Socioculturais e Desenvolvimento Social pela UNICRUZ, com bolsa Capes, sob orientação do professor Dr. Antonio Escandiel de Souza. E-mail: fabiocesarjunges@yahoo.com.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-7412-9566

Tiago Anderson Brutti, Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ)

Doutor em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ) com doutorado sanduíche junto à Facultad de Formación de Profesorado y Educación da Universidad Autónoma de Madrid – UAM. Pós-doutor em Filosofia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Professor na Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ). E-mail: tbrutti@unicruz.edu.br . ORCID: https://orcid.org/0000-0003-3216-4221

Adair Adams, Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS)

Doutor em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ). Professor do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), campus de Vacaria. E-mail: adairadas@gmail.com . ORCID: https://orcid.org/0000-0003-1689-2691

Referências

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

CORETH. Emerich. Questões fundamentais da hermenêutica. São Paulo: EPU, 1973.

DUQUE-ESTRADA, Paulo Cesar. Limites da Herança Heideggeriana: a práxis na hermenêutica de Gadamer. Revista Portuguesa de Filosofia, Lisboa, v. 56, 2000.

DUQUE-ESTRADA, Paulo Cesar. Is hermeneutics a keyword to characterize Heidegger’s thought? Inédito, 2008.

FLICKINGER, Hans-Georg. A caminho de uma pedagogia hermenêutica. Campinas: Autores Associados, 2010.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

GADAMER, Hans-Georg. O problema da consciência histórica. Rio de Janeiro: FGV, 1998.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método II: complementos e índice. Petrópolis: Vozes, 2002. https://doi.org/10.22456/1983-201X.6355

HEIDEGGER, Martin. Ser e tempo. Petrópolis: Vozes, 2008.

HEIDEGGER, Martin. Fenomenologia da vida religiosa. Petrópolis: Vozes, 2010.

KIERKEGAARD, Sören. O desespero humano. Coleção Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

RICOEUR, Paul. Do texto à acção: ensaios de hermenêutica II. Porto: Rés. 1986.

RICOEUR, Paul. O conflito das interpretações: ensaios de hermenêutica I. Porto: Rés. 1988.

STEIN, Ernildo. As ilusões da transparência: dificuldades com o conceito de mundo comum. Ijuí: Unijuí, 2012.

TOLSTÓI, Leão. Guerra e paz. Porto Alegre: L&PM, 2007.

TUCÍDIDES. História da guerra do Peloponeso. Brasília: UnB, 1998.

WU, Roberto. A experiência como recuperação do sentido da tradição em Benjamin e Gadamer. Anos 90, Porto Alegre, v. 11, n. 19/20, p. 169-198, jan./dez. 2004. https://doi.org/10.22456/1983-201X.6355

Downloads

Publicado

2020-12-28

Como Citar

JUNGES, F. C.; BRUTTI, T. A.; ADAMS, A. Implicações da noção de consciência histórica nas ciências humanas e sociais: um modo de projeção para o futuro e de posição em relação ao passado. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 33, n. 68, p. 817–843, 2020. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v33n68a2019-48925. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/48925. Acesso em: 17 jul. 2024.