A condição humana e a condição docente:

das ilusões de onipotência ao reconhecimento do desamparo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v34n71a2020-48814

Palavras-chave:

Condição humana, Ilusões de onipotência, Desamparo

Resumo

A condição humana e a condição docente: das ilusões de onipotência ao reconhecimento do desamparo

Resumo: Partindo do princípio de que todo processo educacional é aberta ou veladamente guiado por uma determinada maneira de se compreender o ser humano, procuramos nesse artigo colocar em questão os ideais de “humano”, e consequentemente, de humano-professor, que a tradição ocidental nos legou. Em seguida, tentamos indicar alguns caminhos para repensarmos contemporaneamente o que significa ser humano e, por conseguinte, o que significa ser professor. Enquanto os antigos ideais insistem em projeções de poder e invulnerabilidade ao assumir uma essência imaterial para o humano, apostamos numa concepção de humano encarnado, afetivo e desejante que envolve, em contrapartida, a disposição para assumirmos o irremediável desamparo e a incontornável vulnerabilidade que são intrínsecos à condição humana.

Palavras-chave: Condição humana; Ilusões de onipotência; Desamparo.

The human condition and the teacher condition: from the illusions of omnipotence to the recognition of helplessness

Abstract: Assuming that every educational process is openly or veiled guided by a certain way of understanding the human being, we seek in this article to question the ideals of "human," and consequently of human-teacher, that the Western tradition bequeathed to us. Next, we try to indicate some ways to rethink contemporaneously what it means to be human and, therefore, what it means to be a teacher. While the old ideals insist on projections of power and invulnerability by assuming an immaterial essence for the human, we bet on an incarnate, affective and desiring human conception that involves, on the other hand, the disposition to assume the irremediable helplessness and the unavoidable vulnerability that are intrinsic to the human condition.

Keywords: Human condition; Omnipotence illusions; Helplessness.

La condición humana y la condición docente: de las ilusiones de omnipotencia al reconocimiento del desamparo

Resumen: A partir del principio de que todo proceso educativo es abierto o veladamente guiado por una determinada manera de comprenderse el ser humano, buscamos en ese artículo plantear en cuestión los ideales de "humano", y consecuentemente, de humano-profesor, que la tradición occidental en legó. A continuación, intentamos indicar algunos caminos para repensar contemporáneamente lo que significa ser humano y, por lo tanto, lo que significa ser profesor. Mientras los antiguos ideales insisten en proyecciones de poder e invulnerabilidad al asumir una esencia inmaterial para lo humano, apostamos en una concepción de humano encarnado, afectivo y deseante que envuelve, en contrapartida, la disposición para asumir el irremediable desamparo y la ineludible vulnerabilidad que son intrínsecos a la condición humana.

Palabras clave: Condición humana; Ilusiones de omnipotencia; Desamparo.

Data de registro: 20/05/2020
Data de aceite: 02/10/2020

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diogo Bogéa, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

* Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-RIO). Professor Assistente de Filosofia Política da Educação no Departamento de Estudos da Subjetividade e da Formação Humana na Faculdade de Educação da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). E-mail: diogobogeaa@hotmail.com.  ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5862-819X

 

Referências

ARENDT, Hannah. A condição humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010

CENCI, Angelo; CASAGRANDA, Edison. A educação para a democracia entre a vulnerabilidade e a autossuficiência humana. Revista Conjectura. Caxias do Sul, v. 21, n. 3, 2016. https://doi.org/10.18226/21784612.v21.n3.02

DESCARTES, René. Discurso do Método. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

DO VALLE, Lílian. Teoria, determinação, complexidade: desafios da reflexão sobre educação. Revista Trabalho Educação e Saúde, 1(2), 2003. https://doi.org/10.1590/S1981-77462003000200002

______. Para além do sujeito isolado: modelos antropológicos para pensar a educação. Revista Brasileira de Educação, v. 19, n. 57, 2014. https://doi.org/10.1590/S1413-24782014000200012

FILHO, Paulo Ferrareze; FONSECA, Sarah. Desamparo originário e construção da subjetividade ocidental. Revista Húmus v. 7, n. 23, 2018

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987

FREUD, Sigmund. Inibição, Sintoma e Angústia (Obras completas, vol. 17). São Paulo: Cia das Letras, 2014

______. O Futuro de uma Ilusão (Obras completas, vol. 17). São Paulo: Cia das Letras, 2014b

______. Uma dificuldade da Psicanálise (Obras completas, vol. 14). São Paulo: Cia das Letras, 2010

GIANNETTI, Eduardo. Trópicos Utópicos. São Paulo: Cia das Letras, 2016

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DPeA, 2006

HEIDEGGER, Martin. Introdução à metafísica. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1999

KANT, Immanuel. Crítica da Razão Pura. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2001

MAGNO, Machado Dias. A Rebelião dos Anjos. Rio de Janeiro: NovaMente, 2009

NIETZSCHE, Friedrich. Ecce Homo. São Paulo: Cia das Letras, 2008

NUSSBAUM, Martha. Hiding from humanity. New Jersey: Princeton, 2014

ORTEGA Y GASSET, José. O homem e os outros. Campinas: Vide Editorial, 2017

PRADO, Germano. Ensaio de uma pedagogia da singularidade. Ciudad de Mexico: Actas del Tercer Congresso de Filosofia de la Educación (ALFE). Vol. 3, 2015

SARTRE, Jean-Paul. O Existencialismo é um Humanismo. In: Antologia de textos Filosóficos. Paraná: Secretaria de Estado de Educação, s/d

SCHIFFTER, Frédéric. Filosofia Sentimental. Rio de Janeiro: Difel, 2012

Downloads

Publicado

2021-02-27

Como Citar

BOGÉA, D. A condição humana e a condição docente: : das ilusões de onipotência ao reconhecimento do desamparo. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 34, n. 71, p. 679–704, 2021. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v34n71a2020-48814. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/48814. Acesso em: 24 jul. 2024.