A MUDANÇA DE PARADIGMAS DA CIÊNCIA E A RELAÇÃO COM A EDUCAÇÃO ESCOLAR

Autores

  • Astrogildo Fernandes da Silva Júnior Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v26n51a2012-p231a250

Palavras-chave:

Educação escolar, ciência moderna, crise de paradigmas

Resumo

Este tem como objetivo refletir sobre a relação entre o modelo de ciências e a educação escolar. Nesse sentido, algumas questões tornaram-se recorrentes: Existe um diálogo entre modelo de ciências, teoria de aprendizagem e práticas pedagógicas? Como se deu o processo da construção das ciências? Quais as dificuldades, necessidades e possibilidades da educação nesse contexto? Na procura de respostas às referidas inquietações, podem ser consideradas básicas as obras de Morin (2001), O Método 4, e Levi (2007), A inteligência Coletiva. Ao fazer o exercício de refletir sobre a mudança de paradigmas da Ciência e a relação com a educação escolar, foi possível vislumbrar uma "nova escola".

Referências

ARAÚJO, Maristela Midlej Silva. O pensamento complexo: desafios emergentes para a educação on-line. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, v. 12, n. 36, p. 515-529, set./dez. 2007.

ARENDT, Hanna. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 1972.

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas. Tradução de Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

______. Tempos Líquidos. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

CHALMERS, Alan. O que é ciência afinal? Tradução de Raul Fiker. Brasília: Editora Brasiliense, 1981.

DELEUZE, Guiles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia, v. 1. Tradução de Aurélio Guerra Neto e Célia Pinto Costa. São Paulo: 34, 1995.

FAZENDA, Ivani C. Arantes. Interdisciplinaridade. História, teoria e pesquisa - Campinas: Papirus, 1994. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico)

FONSECA, Selva Guimarães. Didática e prática de ensino de História. Campinas, Papirus, 2005.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido, 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GALLO, Silvio. Deleuze & a Educação. 2. ed., Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

GUIDO, Humberto. Filosofia da Educação: entre o anti-moderno e o ultramoderno. In: HENZ, Celso Ilgo; ROSSATO, Ricardo (Org.). Educação humanizadora na sociedade globalizada. Santa Maria: Biblos, 2007.

KUHN, Thomas. A estrutura das revoluções científicas. Tradução de Beatriz Vianna Pereira; Nelson Boeira. São Paulo: Perspectiva, 1987.

LÉVY , Pierre. A inteligência coletiva. Tradução de Luiz Paulo Rouane. 5. ed. São Paulo: Edição Loyola, 2007.

MORIN, Edgar. O Método. Tradução de Juremir Machado da Silva. Porto Alegre: Sulina, 2001.

______. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. Maria da Conceição de Almeida, Edgard de Assis Carvalho, (Org.). 4. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

ORTIZ, Renato. Anotações sobre o universal e a diversidade. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v, 12, n. 34, p. 7-16, jan./abr. 2007.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Tradução de Cláudia Schilling. Porto Alegre: Artes Médicas Sul Ltda, 1998.

SANTOS, B. de. S. Da ciência moderna ao novo senso comum. In: _______. A crítica da razão indolente. Contra o desperdício da experiência. v. 1, 3. ed. São Paulo. Cortez, 2001. p. 55-117.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Questões epistemológicas da pesquisa sobre a prática docente. Educação e Linguagem, São Bernardo do Campo, Ano 9, n. 14, p. 34-45, jul./dez. 2006.

SILVA, Rafael Cordeiro. A teoria kuhniana da ciência: um discurso de homenagem. Revista Educação & Filosofia. Uberlândia, v. 12, n. 24, p. 255-272, jul./dez. 1998.

Data de registro: 13/08/2010

Data de aceite: 15/12/2010

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-07-18

Como Citar

Júnior, A. F. da S. (2012). A MUDANÇA DE PARADIGMAS DA CIÊNCIA E A RELAÇÃO COM A EDUCAÇÃO ESCOLAR. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 26(51), 231–250. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v26n51a2012-p231a250