Editorial

Autores

  • Marcos César Seneda

Resumo

Ao trazer a público o seu sexagésimo número, completa a Revista Educação e Filosofia o seu trigésimo ano de existência. São três décadas de divulgação ininterrupta da ciência brasileira. Muito temos a comemorar, porque a Revista cresceu junto com os desafios que se apresentaram em seu caminho, culminando com o presente formato, que exibe um veículo bastante adaptado e eficiente para se comunicar com a comunidade científica no Brasil e no exterior.

Nesse momento, um retrato da Revista Educação e Filosofia seria o seguinte: a Revista está sendo divulgada pela plataforma do SEER; reúne em seu site todos os seus números - os sessenta números ordinários e os seis especiais -, uma vez que os números antigos foram inteiramente digitalizados, disponibilizando ao leitor uma retrospectiva de exatos trinta anos de produção científica; encontra-se indexada em nove repertórios internacionais e quatro repertórios nacionais, o que lhe fornece uma muito boa visibilidade científica; passou a integrar, a partir de 2014 o Educ@, da Fundação Carlos Chagas, que utiliza a metodologia SciELO; vincula-se também a dois programas de pós-graduação, um em Educação (PPGED) e outro em Filosofia (PPGFIL); dispõe agora de uma página nas redes sociais, para facilitar o seu contato imediato com um público mais amplo, nem sempre especializado, mas ainda assim ávido por acesso a conhecimentos científicos.

Mas, mais uma vez, se temos muito a comemorar, também temos outro tanto pelo que pugnar. Muito se tem falado sobre a necessidade de indexação dos periódicos e de internacionalização da ciência, pouco se tem efetiva e cuidadosamente feito pela preservação e ampliação planejada dos nichos onde esse processo acadêmico-administrativo deve ocorrer. As cobranças são muitas, contínuas e intensas, sempre desproporcionais aos recursos que se recebe. Há dois anos a FAPEMIG suspendeu o edital de apoio à publicação de periódicos científicos, com o qual contávamos para financiar esse periódico e dar agilidade à sua 528 Educação e Filosofia, v. 30, n. 60, p. 527-532, jul./dez. 2016. ISSN 0102-6801 publicação. Nesses dois anos, contamos com o apoio pronunciado da Faculdade de Educação (FACED), do Instituto de Filosofia (IFILO), da Editora da UFU (EDUFU) e da administração superior da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), fato que nos permitiu manter o mesmo nível de atividades e o mesmo padrão de edição. No entanto, como outros periódicos, a Revista Educação e Filosofia anseia por receber mais apoio efetivo das agências de fomento em 2017, uma vez que as exigências têm se tornado crescentes, e não é fácil atendê-las sem incremento de custo das edições.

Essas dificuldades de financiamento, por sua vez, não nos impediram de trabalhar arduamente e de atingir um índice muito bom de avaliação.

Hoje a Revista Educação e Filosofia é, segundo os parâmetros do Qualis, A2 na área de Educação e A2 na área de Filosofia, recebendo textos de pesquisadores que desejam divulgar os resultados dos seus projetos de pesquisa e também dos professores doutores de destacados programas de pós-graduação do País. A contribuição dos pesquisadores estrangeiros também nos tem chegado espontaneamente, o que evidencia que a Revista Educação e Filosofia tem sido não somente um importante veículo de divulgação, mas tem igualmente chegado às mãos das pessoas, do país e do estrangeiro, que têm produzido conhecimento nessa área.

Outra importante decisão do Conselho Editorial, tomada recentemente, no mês de setembro do corrente, diz respeito à periodicidade da Revista. Dado o grande número de contribuições que nos têm sido encaminhadas, a partir de 2011 a Revista Educação e Filosofia passou a publicar números especiais, que receberam essa nomeação por dois motivos. Primeiramente, para não ser alterada a numeração da Revista; em segundo lugar, porque temíamos não ter os recursos financeiros para editar regularmente três números por ano. Uma vez que a Revista vinha recebendo não somente artigos dos pesquisadores, mas igualmente propostas de dossiês, decidiu-se à época dedicar esse número especial à publicação de dossiês, possibilitando assim a produção de números com recortes temáticos, mas que, ao mesmo tempo, Educação e Filosofia, v. 30, n. 60, p. 527-532, jul./dez. 2016. ISSN 0102-6801 529 não onerassem a publicação de artigos nos números regulares. Como essa prática se estendeu por cinco anos, e como ela foi incorporada às expectativas externas e aos protocolos internos da Revista Educação e Filosofi a, o Conselho Editorial tomou a decisão de transformar a Revista em quadrimestral a partir de 2017, transformando esse agora usual número especial em um número regular da Revista.

Estampado o quadro dessa jovem Revista, que completa, em data comemorativa, trinta anos de existência, passemos à apresentação do número atual. O número sessenta, volume trinta, da Revista Educação e Filosofia, apresenta dezoito artigos e uma entrevista. A entrevista que abre este volume foi realizada por Evandro Luís Gomes com um destacado pesquisador brasileiro, o professor Newton Carneiro Affonso Da Costa. Da Costa é um dos mais renomados cientistas brasileiros, com contribuições reconhecidas internacionalmente nas áreas de lógica, matemática e filosofia, e é com júbilo que a Revista Educação e Filosofia compartilha essa entrevista com os seus leitores. [...]

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-30

Como Citar

SENEDA, M. C. Editorial. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 30, n. 60, p. 527–532, 2016. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/37605. Acesso em: 15 jul. 2024.