Memorial como narrativa de aprendizagens na formação docente em filosofia

Autores

  • André Luis La Salvia Universidade Federal do ABC (UFABC)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v32n64a2018-16

Palavras-chave:

Filosofia, Ensino de filosofia, Memorial de aprendizagem, Avaliação

Resumo

Memorial como narrativa de aprendizagens na formação docente em filosofia

Resumo: Nesse texto apresentamos uma problematização sobre o uso de memoriais de aprendizagens como ferramenta de avaliação na disciplina de Práticas de Ensino de Filosofia. Como é disciplina direcionada à formação de professores, foi solicitado que recorressem às memórias dos cursos de filosofia que tiveram, tanto no ensino médio quanto na graduação, refletindo sobre o que é e para que serve tal disciplina a partir do que foi dito pelos professores lembrados, relacionando as suas respostas com a bibliografia sobre ensino de filosofia.

Palavras-chave: Filosofia; Ensino de filosofia; Memorial de aprendizagem; Avaliação.

Memorial as a narrative of learning in teacher education in philosophy

Abstract: In this paper we present a problematization about the use of learning memorials as an evaluation tool in the discipline of Teaching of Philosophy. As it is a discipline directed to the formation of the students, it was requested that they return to the memories of the courses of philosophy that had, in the high school as in the graduation, reflecting on what is and for what serves such discipline from what was said by the remembered teachers, relating their answers to the bibliography of teaching of philosophy.

Key-words: Philosophy; `Philosophy teaching; Learning memorial; Evaluation.

Mémorial comme narration d'apprentissage dans la formation des enseignants en philosophie

Résumé: Dans ce texte, nous présentons un questionnement sur l'utilisation des mémoires de l'apprentissage comme un outil d'évaluation dans la discipline de Pratiques d'enseignement de Philosophie. Comment est la discipline dirigée vers la formation des enseignants, on nous a demandé de recourir à des souvenirs de cours de philosophie étions tous les deux à l'école secondaire de premier cycle, en réfléchissant sur ce qu'il est et ce qu'il est pour une telle discipline de ce qui a été dit par les enseignants rappelé en rapportant vos réponses avec la bibliographie d'enseignement de Philosophie.

Mots-clés: Philosophie; Enseignement de la philosophie; Mémoire d'apprentissage; L'évaluation.

Data de registro: 09/02/2017

Data de aceite: 17/05/2017

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Luis La Salvia, Universidade Federal do ABC (UFABC)

Doutor em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor de Filosofia e de Prática de Ensino de Filosofia da Universidade Federal do ABC (UFABC).

Referências

ALBUQUERQUE, Mayra Prates; FRISON, Lourdes Maria Bragagnolo and PORTO, Gilceane Caetano. Memorial de formação escrito no decorrer da prática docente: aprendizagens sobre alfabetização e letramento. Revista Brasileira de Estudos Pedagogicos. [online]. 2014, v. 95, n. 239, p.73-86. https://doi.org/10.1590/S2176-66812014000100005

AMORIM, Ivonete Barreto de; Santos, Geisa Arlete do Carmo; Virgílio, Janete Maciel. O memorial na formação do pedagogo: narrativas de um processo dialógico. Disponível em: <http://www.cairu.br/revista/arquivos/artigos/2012_2/8_MEMORIAL_FORMACAO_PEDAGOGO_Geisa_105_118.pdf>. Acesso em: 07 de fev. 2017.

ARANTES, Paulo Eduardo. Cruz Costa, Bento Prado Jr. e o problema da filosofia no brasil - uma digressão. In: ARANTES, Paulo et al.; A Filosofia e seu ensino. Petrópolis: Vozes; São Paulo: EDUC, 1995.

BOAVIDA, João. Por uma didáctica para a filosofia. Revista de Filosofia, Coimbra, n. 5, v. 9, p. 91-110. 1996.

BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza. Memória e prática docente. Relatando caminhos da construção identitária Contexto e Educação, Ano 17, n. 68, Out./Dez. p. 67-80. 2002.

CERLETTI, Alejandro. O ensino de filosofia como problema filosófico. Tradução de Ingrid M. Xavier. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

FAVARETTO, Celso. Notas sobre o ensino de filosofia. In: ARANTES, Paulo et al.; A Filosofia e seu ensino. Petrópolis: Vozes; São Paulo: EDUC, 1995. - (Série eventos). PMCid:PMC41254

GALLO, Silvio. Filosofia e seu ensino, conceito e transversalidade. Rio de Janeiro, v. 13, n. 1, p. 17-35, 2006.

______. KOHAN, Walter O. Crítica de alguns lugares-comuns ao se pensar a filosofia no ensino médio. In: GALLO, Silvio; KOHAN, Walter O. (Org.). Filosofia no ensino médio. Petrópolis: Vozes, 2000.

LEOPOLDO E SILVA, Franklin. A Função Social do Filósofo. In: ARANTES, Paulo et al.; A Filosofia e seu ensino. Petrópolis: Vozes; São Paulo: EDUC, 1995.

LEBRUN, Gérard. "Por que filósofo?". In: Estudos CEBRAP, São Paulo, v. 15, 1976, p.148-153. LEBRUN, Gérard; CACCIOLA, Maria Lucia M. O.; MOURA, Carlos Alberto Ribeiro de; KAWANO, Marta (Org.). A filosofia e sua história. São Paulo: Cosac Naify, 2006.

MARGUTTI, Paulo. Sobre a nossa tradição exegética e a necessidade de uma reavaliação do ensino de Filosofia no país. Kriterion [online]. 2014, v. 55, n. 129, p.397-410. https://doi.org/10.1590/S0100-512X2014000100024

MONGUILHOTT, Isabel de Oliveira e Silva; Hentz, Maria Izabel de Bortoli; Bortolotto, Nelita. Orientações para elaboração de memorial descritivo de prática docente. Departamento de Metodologia de Ensino/UFSC.

NOGUERA, Renato. O tabu da filosofia. Filosofia, São Paulo, v. 1, p. 45, 2014.

PASSEGGI, M. C. Mediação biográfica: figuras antropológicas do narrador e do formador. In: PASSEGGI, M. C.; BARBOSA, T. M. N. (Org.). Memórias, memoriais: pesquisa e formação docente. São Paulo: Paulus, 2008. p. 43-59.

______. Memoriais: injunção institucional e sedução autobiográfica. In: PASSEGGI, M. C.; SOUZA, E. C. (Org.). (Auto)Biografia: formação, territórios e saberes. São Paulo: Paulus, 2008a. p. 103-132.

______. Memorial de formação. In: OLIVEIRA, D. A.; DUARTE, A. M. C.; VIEIRA, L. M. F. DICIONÁRIO: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. CDRON PMid:21117655

RODRIGO, Lídia. O Memorial acadêmico: uma reconstrução póstuma do passado. Filosofia e Educação (Online), ISSN 1984-9605 - Revista Digital do Paideia. v. 1, Número Especial de lançamento, Out. 2009. https://doi.org/10.20396/rfe.v1i1.8635559

______. Aprender filosofia ou aprender a filosofar: a propósito da tese Kantiana. In: Gallo, Silvio; Danelon, Márcio; Cornelli, Gabrielle. (Org.). Ensino de Filosofia: teoria e prática. Ijuí: Ed. UNIJUI, 2004. p. 91-99.

RODRIGUES, Zita Ana Lago. O ensino de filosofia no Brasil no contexto das políticas educacionais contemporâneas em suas determinações legais e paradigmáticas. Educar em Revista, Curitiba, n. 46, p. 69-82, out./dez. 2012. Editora UFPR. https://doi.org/10.1590/S0104-40602012000400006

SAVIANI, Dermeval. Educação: do senso comum à consciência filosófica. Campinas: Autores Associados, 1996.

Downloads

Publicado

2018-04-30

Como Citar

LA SALVIA, A. L. Memorial como narrativa de aprendizagens na formação docente em filosofia. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 32, n. 64, p. 339–360, 2018. DOI: 10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v32n64a2018-16. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/37524. Acesso em: 18 jul. 2024.