"Com-por", "rastros" e "espectros" de Derrida

Autores

  • Georgia Amitrano Universidade Federal de Uberlandia (Uberlândia, MG, Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v29n58a2015-p615a630

Palavras-chave:

Différance. Rastros. Espectros. Desconstrução. Escritura.

Resumo

*Doutora (2003-2007) em Filosofia pelo Programa de Pós Graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGF-UFRJ). Professora do Instituto de Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia e Coordenadora do Programa de Pós Graduação em Filosofia (Mestrado) da Universidade Federal de Uberlândia.  

Com-por, rastros e espectros de Derrida

Resumo: O presente texto tem como objetivo apresentar uma homenagem/admiração ao filósofo de Jacques Derrida, por ocasião dez anos de sua morte. Nesse sentindo, partindo da desconstrução das próprias palavras e termos usados pelo autor, este artigo é construído em uma admiração pessoal a Derrida. Não se circunscreve, assim, em um texto convencional, é um tributo, e como tal deve ser lido. Vai além ou por outra via daquela que os artigos acadêmicos costumam ser construídos. É uma escrita recheada de rastros e afetos. Uma 'homenagem' escrita por alguém que admira o pensamento de Derrida, que junto com ele busca ultrapassar as fronteiras da escritura, que se joga às margens da différance.

Palavras-chave: Différance. Rastros. Espectros. Desconstrução. Escritura.

Com-por, rastros e espectros de Derrida

Résumé: Cet article vise à présenter un hommage / admiration du philosophe Jacques Derrida, à l´occasion des dix ans de sa mort. Dans ce sens, en partant de la déconstruction des mots mêmes et des termes utilisés par l'auteur, cet article est construit sur une admiration personnelle à Derrida. Il s´inscrit, donc, au-delà d´un texte conventionnel. Il est, tout d´abord, un hommage et, à ce titre il doit être lu. Il va ainsi autrement que les articles universitaires se sont souvent construites. Il s´agit ici dune écriture pleine des traces et d´affects, «tribut» écrit par quelqu'un qui admire la pensée de Derrida, qui avec elle cherche à aller au-delà des frontières de l'Écriture, et donc, quelqu´un qui se risque aux rives de la différance.

Mots-Clés: Différance. Trace. Spectres. Deconstrucción. Ecriture.

Data de registro: 14/04/2015

Data de aceite: 22/04/2015

Referências:

ARTAUD, Antonin. Linguagem e vida. Tradução de Jacó Guinsburg, Sílvia Fernandes, Regina Correa Rocha e Maria Lúcia Pereira. São Paulo: Perspectiva, 1995.

CÉZANNE, Paul. Correspondence. Recueillie, annotée et préf acée par John Rewald. Édition révisée et augmentée. Paris: Gra sset et Fasquelle, 1978.

DERRIDA, J. Gramatologia. São Paulo: Perspectiva, 2004.

______. A farmácia de Platão. Tradução de Rogério da Costa. São Paulo: Iluminuras, 2005.

______. Anne Dufourmantelle convida Jacques Derrida a falar da hospitalidade. Tradução de Antonio Romane. São Paulo: Escuta, 2003.

______. Espectrosde Marx: o estado da dívida, o trabalho do luto e a nova Internacional. Tradução de Anamaria Skinner. Rio de Janeiro: Relume- Dumará, 1994.

______. Gramatologia. São Paulo: Perspectiva, 1973.  23 LEMINSK, 2014, p. 10-11.

______. Ulysse gramophone - Deux mots pour Joyce. Paris: Galilée, 1987.

______. Le monolinguisme de l'autre. Paris: Galilée, 1996.

______. Enlouquecer o subjétil. São Paulo: Editora Unesp, 1998.

______. A escritura e a diferença. 2. ed., São Paulo: Perspectiva, 2009.

______. O animal que logo sou. Tradução de Fábio Landa. São Paulo: Unesp, 2002.

LEMINSK, Paulo. O bicho alfabeto. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Georgia Amitrano, Universidade Federal de Uberlandia (Uberlândia, MG, Brasil)

Doutora em Filosofia pelo Programa de Pós Graduação em Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGF-UFRJ). Professora do Instituto de Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia e Coordenadora do Programa de Pós Graduação em Filosofia (Mestrado) da Universidade Federal de Uberlândia. E-mail: georgiaamitrano@gmail.com

Downloads

Publicado

2016-03-21

Como Citar

Amitrano, G. (2016). "Com-por", "rastros" e "espectros" de Derrida. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 29(58), 615–630. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v29n58a2015-p615a630

Edição

Seção

Dossiê Derrida