O ensino da filosofia como uma tecnologia de governamentalidade

Autores

  • Liliana Souza de Oliveira UFSM/ Programa de Pós Graduação em educação

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v30n60a2016-p799a819

Palavras-chave:

Ensino da filosofia. Tecnologia. Governamentalidade. Vestibular.

Resumo

* Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Professora de Filosofia no Instituto Federal Farroupilha-Campus São Vicente do Sul/RS.

O ensino da filosofia como uma tecnologia de governamentalidade

Resumo: O presente trabalho insere-se nas discussões sobre o ensino da Filosofia. Pretendo a partir de uma inspiração foucaultiana analisar as condições de emergência do discurso sobre a importância da Filosofia no vestibular da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e as implicações do ensino da Filosofia como uma tecnologia de governamentalidade.

Palavras-chave: Ensino da filosofia. Tecnologia. Governamentalidade. Vestibular.

Teaching Philosophy as a technology of government

Abstract: This paper is part of discussions about the teaching of Philosophy. It is intended, from a Foucaultian inspiration, to analyze the conditions of emergence of the discourse on the importance of Philosophy in the entrance examinations for the Federal University of Santa Maria (UFSM) and the implications of teaching Philosophy as a technology of government.

Keywords: Teaching of philosophy. Technology. Government. University entrance examinations.

Enseñanza de la Filosofia como uma tecnología de gubernamentalidad

Resumen: Este trabajo es parte de las discusiones sobre la enseñanza de la Filosofía. A partir de una inspiración foucaultiana tengo la intención de analizar las condiciones de aparición del discurso sobre la importancia de la fi losofía en el examen de admisión de la Universidad Federal de Santa María (UFSM) y las implicaciones de la enseñanza de la Filosofía como la tecnología de la gubernamentalidad.

Palabras clave: Enseñanza de la filosofía. Tecnología. Gubernamentalidad. Vestibular.

Data de registro: 15/07/2014

Data de aceite: 15/11/2014

Referências;

BRASIL, Lei nº 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, Ano CXXXIV, n. 248, p. 27.833-27.841, 1996.

BRANCO, Guilherme Castelo; VEIGA-NETO, Alfredo. Foucault: filosofia & política. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

BRANDÃO, Carlos da Fonseca. LDB: passo a passo - lei de diretrizes e bases da educação nacional (Lei 9394/96). Avercamp, São Paulo, 2003.

CASTRO, Edgardo. Vocabulário de Foucault: um percurso pelos seus temas, conceitos e autores. Tradução de Ingrid Muller Xavier. Autêntica, Belo Horizonte, 2009.

CORNELLI, Gabriele; DANELON, Márcio; GALLO, Silvio. Filosofia do ensino de filosofia (volume VII). São Paulo: Vozes, 2003.

COSTA, Maria Vorraber (Org.). Caminhos investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. 2 ed. Lamparina, Rio de janeiro, 2007.

DELEUZE, Gilles. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 1988.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. Tradução de Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Loyola, 2011.

FOUCAULT, Michel. Ditos & escritos volume V: ética, sexualidade, política. Organização, seleção de textos e revisão técnica de Manoel Barros da Motta. Tradução de Elisa Monteiro, Inês Autran Dourado Barbosa. 3. ed., Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

FOUCAULT, Michel. Ditos & escritos v. IX: genealogia da ética, subjetividade e sexualidade. Organização, seleção de textos e revisão técnica de Manoel Barros da Motta. Tradução de Abner Chiquieri, Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014.

______. Ditos & escritos IV: Estratégia, Poder-Saber. Organização, seleção de textos e revisão técnica de Manoel Barros da Motta. Tradução de Vera Lucia Avellar Ribeiro. 3.ed., Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

______. Ditos & escritos X: Filosofi a, Diagnóstico do Presente e Verdade. Organização, seleção de textos e revisão técnica de Manoel Barros da Motta. Tradução de Abner Chiquieri, Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014.

______. Em defesa da sociedade: curso no Collège de France. Tradução Maria Ermantina Galvão. 2. ed., São Paulo: Martins Fontes, 2010.

______. Resumo dos cursos do Collège de France. Tradução de Andréa Daher. Consultoria de Roberto Machado. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

FREITAS, Alexandre Simão. Michel Foucault e o "cuidado de si": a invenção de formas de vida resistentes na educação. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, v. 2, n. 1, p. 167-190, Dez. 2010.

GADELHA, Sylvio. Biopolítica, governamentalidade e educação: introdução e conexões, a partir de Foucault. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

GALLO, Silvio. ASPIS, Renata Lima. Ensinar filosofia. São Paulo: Atta, 2009.

______. Kohan, Walter Omar. Filosofia no ensino médio. São Paulo: Vozes, 2000.

GELAMO, Rodrigo Pelloso. O ensino da filosofia no limiar da contemporaneidade: o que faz o filósofo quando seu ofício é ser professor de filosofia? São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009.

HORN, Geraldo Balduíno. Algumas considerações sobre a proposta curricular de fi losofi a (1994) do ensino médio da rede pública paranaense. In: COELHORIBAS, Maria Alice et al. (Org.). Filosofia e ensino: a filosofia na escola. Coleção Filosofia e ensino, n. 7, Ijuí: Unijuí, 2005.

MUCHAIL, Salma Tannus. Foucault, mestre do cuidado. São Paulo: Loyola, 2011.

NETO, Alfredo Veiga. Foucault & a educação. 3. ed., Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

OKSALA, Johanna. Como ler Foucault. Tradução de Maria Luiza X. de A. Borges. Revisão técnica Alfredo Veiga-Neto, Karla Saraiva. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

RANCIÉRE, Jacques. O mestre ignorante: cinco lições sobre a emancipação intelectual. Tradução de Lílian do Valle. 3. ed., Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

REVEL, Judith. Dicionário de Foucault. Tradução de Anderson Alexandre da Silva. Revisão técnica de Michel Jean Maurice Vincent. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2011.

ROCHA, Ronai Pires da. Ensino de filosofia e currículo. Petrópolis: Vozes, 2008.

SABOIA, João (Coord.). Qualificação da Força de Trabalho. Equipe Ana Lúcia Saboia et al. Rio de Janeiro: UFRJ, 2008/2009.

MARSHALL, James. Governamentalidade e educação liberal. In:______. O sujeito da educação: estudos foucaultianos. 8. ed. Petrópolis:Vozes, 2011. p. 21- 34.

VARIOS AUTORES. Educação básica: políticas, legislação e gestão-leituras. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2004.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liliana Souza de Oliveira, UFSM/ Programa de Pós Graduação em educação

Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria.

Downloads

Publicado

2016-11-16

Como Citar

Oliveira, L. S. de. (2016). O ensino da filosofia como uma tecnologia de governamentalidade. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 30(60), 799–819. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v30n60a2016-p799a819