Do direito aos problemas para o aprendizado filosófico: considerações sobre as Diretrizes Curriculares de Filosofia do Estado do Paraná a partir de uma perspectiva deleuziana

Autores

  • Ester Maria Dreher Heuser UNIOESTE - Universidade Estadual do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v30n60a2016-p685a700

Palavras-chave:

Filosofia. Ensino. Problemas.

Resumo

*Doutora Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Campus Toledo.

Do direito aos problemas para o aprendizado filosófico: considerações sobre as Diretrizes Curriculares de Filosofia do Estado do Paraná a partir de uma perspectiva deleuziana

Resumo: O artigo parte de algumas considerações macropolíticas do ensino de Filosofia no Brasil, orientadas pela lógica das competências e habilidades; se ocupa das Diretrizes Curriculares de Filosofia do Estado do Paraná nas quais tal lógica está ausente e enfatiza o curioso lugar de destaque que a perspectiva filosófica de Deleuze e Guattari ocupa na proposta metodológica das Diretrizes. A partir disso, dá ênfase à noção de problema desenvolvida por Deleuze com inspiração bergsoniana e afirma a potência da perspectiva de fazer das aulas de Filosofia espaço para a constituição de problemas pelos próprios envolvidos nelas. Sustenta a importância de uma "Pedagogia do sentido" em que o direito aos problemas para o aprendizado filosófico não pode estar ausente e mostra o quão distante dela estão as Diretrizes do Paraná.

Palavras-chave: Filosofia. Ensino. Problemas.

Of the rights to problems in philosophical learning: remarks on the Curriculum Guidelines of Philosophy of the State of Parana from the Deleuzian perspective

Abstract: This paper considers some macro-political remarks on Philosophy teaching in Brazil as guided by the logic of competences and skills; it addresses the Curriculum Guidelines of Philosophy of the State of Parana, in which such logic is missing; it emphasizes the curious prominent place that the Deleuze and Guattari's philosophical perspective has occupied in the methodological proposal of the Guidelines. Based on this, it both highlights the notion of problem developed by Deleuze with a Bergsonian inspiration and states the potency of this perspective to turn Philosophy classes into a space for the proposal of problems by the ones who attend them. It underlines the importance of a "Pedagogy of the meaning" in which the right to problems cannot be absent in philosophical learning and shows how far the Guidelinesare from that.

Keywords: Philosophy. Teaching. Problems.

Du droit aux problèmes pour l'apprentissage philosophique: des considérations sur les Directrices Curriculaires de Philosophie de l'Etat du Paraná à partir d'une perspective deleuzienne.

Résumé: L'article part de quelques considérations macro politiques de l'enseignement de Philosophie au Brésil orientées par la logique des compétences et des habilités; il s'occupe des Diretrizes Curriculares de Filosofia do Estado do Paraná (Directrices Curriculaires de Philosophie de l'Etat du Paraná) où telle logique est absente et emphatise le curieux lieu d'évidence que la perspective philosophique de Deleuze et Guattari occupe dans la proposition méthodologique des Diretrizes. A partir de cela, souligne la notion de problème développée par Deleuze avec une inspiration bergsonienne et affirme la puissance de la perspective de faire des cours de Philosophie un espace pour la constitution de problèmes par ceux qui y sont engagés. Il soutient l'importance d'une "Pédagogie du sens" où le droit aux problèmes pour l'apprentissage philosophique ne peut pas rester absent et montre comment les Diretrizes do Paraná en sont distantes.

Mots-clés: Philosophie. Enseignement. Problèmes.

Data de registro: 27/04/2014

Data de aceite: 07/08/2015

Referências:

BERGSON, H. O pensamento e o movente: ensaios e conferências. Tradução de Bento Prado Neto. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer nº 492 de 9 de julho de 2001. Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de Filosofia, História, Geografia, Serviço Social, Comunicação Social, Ciências Sociais, Letras, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 2001. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES0492.pdf>. Acesso em: 24 Fev. 2014.

BRASIL. Orientações curriculares nacionais para o ensino médio: ciências humanas e suas tecnologias. v. 3. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006.

DELEUZE, G. Diferença e repetição. Tradução de Luiz Orlandi e Roberto Machado. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

_____. Conversações, 1972-1990. Tradução de Peter Pál Pelbart. Rio de Janeiro: 34, 1992.

_____. Bergsonismo. Tradução de Luiz B. L. Orlandi. São Paulo: 34, 1999.

____. O abecedário de Gilles Deleuze. Vídeo. Editado no Brasil pelo Ministério de Educação, "TV Escola", 2001.

_____. Lógica do sentido. Tradução de Luiz Roberto Salinas Fortes. São Paulo: Perspectiva, 2003.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O que é a filosofia?; tradução de Bento Prado Jr. e Alberto Alonso Muñoz. Rio de Janeiro: 34, 1992.

GALLO, S. A especificidade do ensino de Filosofia: em torno dos conceitos. In: PIOVESAN et al. (Org.). Filosofia e ensino em debate. Ijuí: Unijuí, 2002, p. 123-209.

GALLO, S. Metodologia do ensino de filosofia: uma didática para o ensino médio. Campinas: Papirus, 2012.

PARANÁ. Diretrizes curriculares da educação básica: Filosofia. Curitiba: Governo do Estado do Paraná, 2008.

UNESCO. Philosophy - a school of freedom. Teaching philosophy and learning to philosophize status and prospects. Paris, 2007.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ester Maria Dreher Heuser, UNIOESTE - Universidade Estadual do Paraná

Colegiados de Graduação e Mestrado em Filosofia; Áreas: Ensino de Filosofia;

Downloads

Publicado

2016-11-09

Como Citar

Heuser, E. M. D. (2016). Do direito aos problemas para o aprendizado filosófico: considerações sobre as Diretrizes Curriculares de Filosofia do Estado do Paraná a partir de uma perspectiva deleuziana. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 30(60), 685–700. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v30n60a2016-p685a700