Experiência e formação em Theodor W. Adorno¹

Autores

  • Franciele Bete Petry Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v29n57a2015-p455a488

Palavras-chave:

Adorno. Experiência. Filosofia. Estética. Formação.

Resumo

[1] Este artigo é resultado de pesquisa realizada no âmbito do Programa CAPES/DAAD Intercâmbio Científico de Curta Duração.

*Doutora em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2011), com doutorado sanduíche CAPES-DAAD pela Johann Wolfgang Goethe Universität em Frankfurt am Main, Alemanha, e Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2011). Professora Adjunta na área de Filosofia da Educação do Departamento de Estudos Especializados em Educação na Universidade Federal de Santa Catarina.

Experiência e formação em Theodor W. Adorno

Resumo: O trabalho tem como objetivo refletir sobre o conceito de experiência na obra de Theodor W. Adorno e sua relação com o tema da formação. Em seus escritos sobre educação, Adorno associa a realização de experiências com um modo apropriado de pensar a realidade, o qual pode conduzir à emancipação. Essa ideia pressupõe que o pensamento apresente uma relação alternativa com seu objeto, buscando expressar seus aspectos não conceituais. Tal forma de pensar, a qual consiste em uma experiência filosófica, além de possuir um caráter dialético, deve apresentar um comportamento mimético. A experiência estética, por sua vez, aparece como um momento em que o sujeito pode ter acesso ao teor de verdade das obras de arte, permitindo um conhecimento sobre a realidade que exige a crítica filosófica. Nesse sentido, a experiência filosófica e a experiência estética se mostram complementares e fundamentais para a formação da consciência no sentido da emancipação.

Palavras-chave: Adorno. Experiência. Filosofia. Estética. Formação. 

Experiência e formação em Theodor W. Adorno

Abstract: This work aims at discussing the concept of experience and its relation with the notion of formation in Theodor W. Adorno's thought. In his writings about education, Adorno relates experiencie with a way of thinking the reality, which could lead the subject to emancipation. This idea presupposes that thinking be oriented by an alternative relationship with its object, trying to express its nonconceptual aspects. This way of thinking consists in a philosophical experience, and it is not only dialectic, but has also a mimetic component. The aesthetics experience can be considered a moment in which the subject can disclose the true content of the artwork and achieve a mediated knowledge of reality, something that requires the philosophical critique. In this sense, philosophical experience and aesthetic experience can be considered complementary and essential for the formation of conscience and they contribute, for this reason, to an education for the emancipation.

Keywords: Adorno. Aesthetics. Experience. Philosophy. Formation.

Data de registro: 26/02/2014

Data de aceite: 22/10/2014

Referências:

ADORNO, T. W. A filosofia e os professores. In: ______. Educação e emancipação. Tradução de Wolfgang Leo Maar. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995a.

______. Dialética negativa. Tradução de Marco Antonio Casanova. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

______. Educação para quê. In: Educação e emancipação. Tradução de Wolfgang Leo Maar. 2., ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995b.

______. Lectures on negative dialectics. Cambridge: Polity Press, 2008a.

______. Teoria da semiformação. In: PUCCI, B.; ZUIN, A. A. S. LASTÓ-RIA, L. A. C. N. (Org.). Teoria crítica e inconformismo: novas perspectivas de pesquisa. Traduçãode Newton Ramos-de-Oliveira. Campinas: Autores Associados, 2010. p. 7-40.

______. Teoria estética. Tradução de Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 2008b.

______. Terminologia filosófica. Tomo I. Tradução de Ricardo Sanchez Ortiz de Urbina. Madrid: Taurus Ediciones, 1983.

ALMEIDA, J. de. O sobrinho e o doutor: cenas da dialética da formação. In: PUCCI, B.; ALMEIDA, J. de; LASTÓRIA, L. A. C. N. (Org.). Experiência formativa e emancipação. 1., ed. São Paulo: Nankin, 2009. p. 187-202.

ALVES JUNIOR, D. G. A restituição do corpo na teoria estética, Artefilo-sofia. Ouro Preto, n. 3, p. 137-143, Jul. 2007.

FOSTER, R. Adorno: the recovery of experience. New York: State University of New York Press, 2007.

O'CONNOR, B. Adorno's negative dialectic: philosophy and the possibility of critical rationality. London: The Mit Press, 2004.

RICHTER, G. Theory and nonpropositional truth content in Adorno, New German Critiquen. n. 97, p. 119-135, 2006. Disponível em: <http://www.jstor.org/stable/27669157>. Acesso em: 10/02/2014.

ZUIDERVARRT, L. Social philosophy after Adorno. New York: Cambridge University Press, 2007. https://doi.org/10.1017/CBO9780511618970

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franciele Bete Petry, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2011), com doutorado sanduíche CAPES-DAAD pela Johann Wolfgang Goethe Universität em Frankfurt am Main, Alemanha, e Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2011). Professora Adjunta na área de Filosofia da Educação do Departamento de Estudos
Especializados em Educação na Universidade Federal de Santa Catarina. E-mail: ffpetry@yahoo.com.br

Downloads

Publicado

2016-03-17

Como Citar

Petry, F. B. (2016). Experiência e formação em Theodor W. Adorno¹. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 29(57), 455–488. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v29n57a2015-p455a488