A democracia como fim e a escola como meio: convergências entre Anísio Teixeira e Paulo Freire

Autores

  • Sérgio César da Fonseca USP

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v24n48a2010-2087

Palavras-chave:

Anísio Teixeira, democracia, educação, escola, Paulo Freire.

Resumo

O presente estudo visa esclarecer os pontos de convergência entre Paulo Freire e Anísio Teixeira referentes aos temas da produção da democracia no Brasil de fins da década de 1950. Para tanto, são tomados como fonte os textos de Freire Educação e atualidade brasileira e Educação como prática da liberdade. O cotejo das idéias de Anísio e Freire permite observar importantes convergências entre ambos, quanto ao papel da educação na formação dos hábitos democráticos e da construção da sociedade democrática, por meio de grandes esforços educativos. Tal proximidade é bastante perceptível até a segunda obra freireana, Educação como prática da liberdade, ficando menos evidente nas obras posteriores. À medida que Freire produz novos textos e participa de novas experiências políticas e educativas, no Chile, junto aos camponeses, suas reflexões priorizam temas como a ruptura entre opressores e oprimidos e a revolução como ação cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio César da Fonseca, USP

Professor doutor na Universidade de São Paulo, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, no Departamento de Psicologia e Educação.

Downloads

Publicado

2010-08-12

Como Citar

Fonseca, S. C. da. (2010). A democracia como fim e a escola como meio: convergências entre Anísio Teixeira e Paulo Freire. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 24(48), 247–272. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v24n48a2010-2087