Geografia e ensino:

a necessidade de um contra-discurso

Autores

  • Vânia Rubia Farias Vlach Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

DOI:

https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.v1n2a1987-1990

Palavras-chave:

Geografia, Ensino, Discurso, Livros didáticos

Resumo

Já tivemos a oportunidade de colocar, após uma reflexão sobre a Geografia, o que inclui necessariamente o ensino, pois, o seu prestígio resulta de sua institucionalização escolar, que caberia a nós, professores de Geografia, a elaboração de um contra-discurso. Se falamos em contra-discurso, é porque sentimos a necessidade de mudança na maneira como se ensina tradicionalmente a Geografia. Lacoste é claríssimo: de modo geral, a Geografia escolar (e os respectivos livros didáticos) se limita (m) a “ensinar sem compreender”. Ou seja, os alunos são obrigados a estudar esta disciplina mesmo sem compreendê-la. Evidentemente, isso não faz sentido, considerando-se que ela deveria – e pode, efetivamente – contribuir decisivamente para uma compreensão crítica de realidade, por parte do educando. Porém, a necessidade de um contra-discurso geográfico advém do seguinte: o discurso geográfico, seja o veiculado pelos meios de comunicação, o dos professores, é essencialmente ideológico. Nossas atenções se voltam especificamente para o discurso escolar, ideológico no sentido de que lhe coube, historicamente, “passar” a ideia de pátria. [...]

Palavras-chave: Geografia; Ensino; Discurso; Livros didáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vânia Rubia Farias Vlach, Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Professora do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Downloads

Publicado

2009-04-28

Como Citar

VLACH, V. R. F. Geografia e ensino: : a necessidade de um contra-discurso. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 1, n. 2, p. 57–60, 2009. DOI: 10.14393/REVEDFIL.v1n2a1987-1990. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/1990. Acesso em: 25 fev. 2024.